Está aqui

PME

Tentar, sem medo de falhar, mas...e se falhar?

Confesso que o grande Michael Jordan é um dos meus maiores ídolos e marcou os meus tempos de criança/adolescente. Recordo com saudade e emoção as longas madrugadas que passava acordado só para o ver jogar, o quanto vibrava vendo-o voar em direção ao cesto e os pulos que dava quando marcava o decisivo cesto da vitória. Era uma festa apenas silenciada pelos meus pais que prontamente me recordavam do avançado da hora!