Está aqui

Pintura

Monsaraz recebe “Around the blue”

É em Monsaraz, na Igreja de Santiago, que a exposição “Around the blue” encontrou casa de 12 de fevereiro a 30 de abril.

Esta exposição de Ana Camilo é uma mostra de desenho a tinta da China e que pode ser apreciada diariamente, a partir de hoje, entre as 9h30 e as 12h30 e das 14h às 17h no âmbito do ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto.

Beja: Natália Gromicho expõe “Viagem de Comboio" 

Na Casa da Cultura de Beja, de 15 de janeiro a 28 de fevereiro, estará patente a exposição “A viagem de comboio – pinturas de Natália Gromicho”.

Esta exposição será inaugurada no dia 15 de janeiro, pelas 15h, com a presença da artista, e é composta uma seleção criteriosa de 8 quadros, pintados entre 2015 e 2018, alguns expostos na icónica exposição “Do ocidente para o Oriente” apresentada no Museu do Oriente de Lisboa e Macau.

Pintura “Santa Francisca Romana” restaurada e em exposição em Évora

A Oficina de Conservação e Restauro da Câmara Municipal de Évora terminou a intervenção de recuperação da obra “Santa Francisca Romana”, proveniente da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, e que pertence ao espólio municipal.

Em comunicado, a autarquia refere que esta pintura pode agora ser visitada pelo público no recém-inaugurado Palácio de D. Manuel.

Viana do Alentejo “Entre Cores e Linhas”

Até dia 10 de outubro, Viana do Alentejo está “Entre Cores e Linhas”.

Esta é uma exposição de Micéu Nunes, patente no castelo da vila alentejana, apresenta um conjunto de telas onde se destacam as cores ímpares de África que determinam a intensidade cromática das suas obras que para além da visão, exploram outros sentidos.

A artista é natural de Moçambique e licenciada em Ciências da Educação e Design de Interiores e Equipamento Geral do I.A.D.E, foi professora de Educação Visual e leciona agora na Universidade Sénior do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal.

“Memórias” de Victor Cameirão em Monsaraz

É na Igreja de Santiago – Galeria de Arte, de Monsaraz, que, até 29 de agosto, está patente a exposição “Memórias”, de Victor Cameirão.

Integrada no ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto, esta exposição é composta por trabalhos em óleo sobre tela e acrílico que poderão ser apreciados diariamente das 9h30 às 12h30 e entre as 14h e as 18h.

Reguengos de Monsaraz inaugura nova galeria de arte contemporânea

O novo Núcleo de Arte Contemporânea de Reguengos de Monsaraz abriu esta segunda-feira com a exposição de uma dezena de obras da coleção do Novo Banco, onde estão representados os artistas Graça Morais, José Pedro Croft, Rui Sanches, Luís Noronha da Costa (1942-2020), Lucio Muñoz (1929-1998) e Manuel Amado (1938-2019).

Em comunicado, citado pela Renascença, o município explica que “esta mostra de artistas contemporâneos resulta da parceria estabelecida entre o Novo Banco e o Ministério da Cultura para disponibilizar ao público o seu património artístico e cultural”.

Vila Viçosa tem o Prémio de Pintura Henrique Pousão a concurso

O município de Vila Viçosa tem a concurso o Prémio de Pintura Henrique Pousão no valor de 2500 euros.

Até 30 de setembro, artistas naturais ou residentes no Alentejo, com total liberdade temática, podem candidatar-se a este prémio que homenageia o pintor calipolense Henrique Pousão.

5 obras de arte contemporâneas do Novo Banco encontram “casa” no Crato

O Museu Municipal foi a casa escolhida para ter patente uma mostra de arte contemporânea - cedida pelo Novo Banco – e que conta com obras dos conceituados artistas portugueses contemporâneos Manuel D’Assumpção, Vieira da Silva, Júlio Resende, Menez e Malangatanga.

Desde ontem, sexta, que o Museu Municipal do Crato conta com estas cinco obras da coleção de pintura do Novo Banco, cedidas para exposição permanente.

Uma “sopa de artistas” em Odemira

Em Odemira, há uma sopa diferente, com tintas, criatividade, imaginação e arte. A iniciativa é da Associação Local de Artistas Plásticos, a Sopa de Artistas que, em colaboração com o município de Odemira, vai comemorar o 25 de Abril com uma Exposição Coletiva de Artes Plásticas, patente de 13 a 30 de abril, na Igreja da Misericórdia.

Era alentejano, foi um dos maiores e agora é um prémio

Era alentejano, foi um dos maiores da pintura portuguesa da segunda metade do século XIX e agora é um prémio de pintura.

Trata-se de Henrique Pousão, mestre impressionista nascido em Vila Viçosa em 1859.

Apesar de só ter vivido 25 anos – faleceu em 1884 – foi um dos mais ilustres antigos alunos da Universidade do Porto. Era formado em Desenho Histórico, Arquitetura Civil, Escultura e Pintura Histórica na Academia Portuense de Belas-Artes, antecessora direta da Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto.

Páginas