Está aqui

Património Mundial da UNESCO

Cuba lança CD de Cante para celebrar Património Mundial

A Câmara Municipal de Cuba, com a participação dos Grupos Corais do Concelho, e de modo a assinalar os 7 anos da elevação do Cante Alentejano a Património Cultural e Imaterial da Humanidade, lançarão hoje o álbum “Cuba, Catedral do Cante” – uma coletânea de 10 modas, que contou com a participação de 5 grupos corais do concelho: Raízes do Cante, Bafos de Baco, São Luís de Faro do Alentejo, As Flores do Alentejo e Os Ceifeiros de Cuba.

Meia maratona de Évora celebra Património Mundial a 28 de novembro

A meia maratona da cidade Património Mundial vai realizar-se, este ano, no próximo dia 28 de novembro na cidade de Évora, adianta a autarquia em comunicado.

O evento é uma “clara alusão ao caminho que Évora percorre rumo à Capital Europeia da Cultura 2027”, e é organizado pela câmara. A edição deste ano inclui, como é habitual, uma prova de 10 quilómetros e uma caminhada, e conta com “a Praça de Giraldo, a grande sala de visitas da cidade, como o centro nevrálgico da prova, com os atletas e acompanhantes a poderem desfrutar da grande monumentalidade do espaço”.

Uma homenagem aos mestres chocalheiros de Alcáçovas

Alcáçovas tem aprovada pela UNESCO o fabrico de chocalhos como Património Cultural Imaterial da Humanidade. Este reconhecimento dá notoriedade à freguesia das Alcáçovas, ao concelho de Viana do Alentejo e a toda a região Alentejo.

É um grande prestígio!

Este reconhecimento é devido aos Mestres Chocalheiros alcacovenses que ao longo dos últimos séculos têm desenvolvido ininterruptamente esta nobre arte.

Festival Imaterial estreia em Évora para promover património mundial

O Festival Imaterial vai decorrer entre 18 e 26 de junho, em Évora, e contempla um total de 10 concertos, uma conferência internacional, um encontro de música ibérica e a apresentação de um laboratório de investigação, sobre património, artes, sustentabilidade e território.

Os bonecos de Estremoz vão passear a Beja

São Património Imaterial da Humanidade da UNESCO desde 2017 e, de 11 a 12 de setembro, os Bonecos de Estremoz vão ser… de Beja.

Será no Centro UNESCO de Beja que se realizará a iniciativa "Terra, Fogo, Água e Ar - A Arte de moldar o barro" e onde os Bonecos de Estremoz vão ser a estrela do evento.

Visitas temáticas no Alentejo mostram saber-fazer tradicional

A Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen) vai promover o projeto “Alentejo, Patrimónios”, cuja estreia está marcada para dia 22 de agosto, e contempla quatro visitas temáticas que mostram o saber-fazer tradicional e a diversidade cultural alentejana.

Vila Viçosa a Património Mundial da UNESCO

Já foi entregue o dossier da candidatura de Vila Viçosa a Património Mundial da Humanidade da UNESCO.

A candidatura "Vila Viçosa, vila ducal Renascentista" foi entregue ontem, oficialmente, na Comissão Nacional da UNESCO e nos parceiros institucionais da candidatura e é composta por três volumes: Proposta de Inscrição na Lista do Património Mundial, Plano de Gestão do Património e Estudos Históricos, em versão bilingue (português e inglês).

Exemplares da candidatura foram também entregues aos parceiros institucionais.

Turismo em Évora aumenta de “forma lenta” após desconfinamento

Desde o desconfinamento que a procura turística em Évora está a aumentar de “forma lenta”, mas os números estão “muito longe” dos registados antes da pandemia de covid-19, garante Carlos Pinto de Sá, presidente do município.

Em declarações à agência Lusa, o autarca revelou que “desde que se iniciou o desconfinamento, tem vindo a aumentar a procura turística, em particular das unidades hoteleiras rurais e mais isoladas”, acrescentando que algumas já tiveram “vários fins de semana com lotações muito perto do pleno”, os seus hóspedes sendo sobretudo “visitantes nacionais”.

Elvas e Marvão querem fortalezas Património da Humanidade

Elvas e Marvão querem ver a suas fortalezas abaluartadas como Património da Humanidade.

Estremoz: Património Mundial em exposição

Os Bonecos de Estremoz, Património Mundial da UNESCO, estão em exposição, na Galeria D. Dinis, até 30 de novembro.

A exposição "Bonecos de Estremoz: Mestre Mariano da Conceição" tem o legado do Mestre Mariano da Conceição, um dos maiores nomes desta arte alentejana, e que soube interpretar as tradições das figuras mais antigas e lhes deu um toque pessoal que se traduziu numa estética inconfundível. Foi influência de muitas outras gerações de artesãos que se seguiram.

Páginas