Está aqui

Património Mundial da UNESCO

BONECOS DE ESTREMOZ QUASE PATRIMÓNIO MUNDIAL

O início de dezembro – de 4 e 9 - pode ditar mais um Património Cultural Imaterial da Humanidade par ao Alentejo se a UNESCO decidir aceitar a inclusão dos típicos “Bonecos de Estremoz”, produções de figuras em barro, na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Este ano, a Reunião do Comité Intergovernamental da UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, vai acontecer na Coreia do Sul e a candidatura alentejana.

 

Imagem de i.pinimg.com

ELVAS PATRIMÓNIO MUNDIAL EM FESTA

Esta noite, Elvas celebra o seu quinto aniversário da elevação a cidade Património Mundial com um concerto e um espetáculo de pirotecnia que decorrerá 21:30 horas.

No palco da Praça da República, em pleno centro histórico da cidade, Carlos Cardoso (tenor) e Sofia Escobra (soprano) vão atuar acompanhados pela Orquestra Sinfónica Ibérica.

A distinção da cidade norte-alentejana foi o reconhecimento e a importância do seu património histórico, arquitetónico e cultural e que tem sido preservado ao longo dos anos.

 

OLARIA ALENTEJANA QUER SER PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

A ideia não é de hoje mas agora ganhou novos contornos. A olaria tradicional alentejana, tema central num encontro de oleiros e investigadores que decorreu esta semana em Viana do Alentejo, prepara-se para desenvolver uma candidatura a património da humanidade, que será promovida pela Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas.

TRÊS PATRIMÓNIOS MUNDIAIS REUNIDOS EM ALCÁÇOVAS

Vai ser em Alcáçovas, vila do concelho de Viana do Alentejo (Évora) que três Patrimónios Mundiais Imateriais da Humanidade se vão reunir.

Será no dia 22 de julho, no Centro Cultural, pelas 15 horas que decorrerá a Conferência “Projeto PAGUS: O fabrico de chocalhos, a Unesco e a globalização de Alcáçovas”.

ÉVORA TRANSFORMADA EM POSTAL DOS CTT

Os CTT escolheram o desenho ‘Janela Manuelina da Casa Garcia de Resende’, da pintora portuguesa Maluda (1934-1999), para ilustrar o postal que assinala os trinta anos de Évora Património Mundial Unesco (desde 1986).

ÉVORA: PROJETO DE SIZA VIEIRA PATRIMÓNIO MUNDIAL?

O conhecido bairro da Malagueira, em Évora, nasceu pela mão de um dos arquitetos portugueses mais conceituados, o portuense Siza Vieira.

Acontece que o Conjunto de Obras Arquitetónicas de Álvaro Siza Vieira em Portugal integra lista indicativa a património mundial da UNESCO, sendo o Bairro da Malagueira uma das obras incluída nesta lista.  

MÉRTOLA CANDIDATA-SE A PATRIMÓNIO MUNDIAL

Com o processo de atualização da Lista Indicativa de Portugal a Património Mundial, a qual inclui 22 bens, concluído esta segunda-feira, a vila de Mértola passa também a figurar na lista. Neste processo, a Comissão Nacional, que é a entidade responsável pelo acompanhamento em Portugal da Convenção da UNESCO para a Proteção do Património Mundial, Cultural e Natural, incluiu ainda outros seis bens alentejanos.