Está aqui

Património Mundial da UNESCO

Estremoz: Património Mundial em exposição

Os Bonecos de Estremoz, Património Mundial da UNESCO, estão em exposição, na Galeria D. Dinis, até 30 de novembro.

A exposição "Bonecos de Estremoz: Mestre Mariano da Conceição" tem o legado do Mestre Mariano da Conceição, um dos maiores nomes desta arte alentejana, e que soube interpretar as tradições das figuras mais antigas e lhes deu um toque pessoal que se traduziu numa estética inconfundível. Foi influência de muitas outras gerações de artesãos que se seguiram.

Tapetes de Arraiolos há 16 anos à espera da certificação

Arraiolos aguarda, há 16 anos, pela certificação dos tradicionais tapetes de Arraiolos.

Em 2002, o Parlamento aprovou a criação de um centro com competências de certificação, o Centro para a Promoção e Valorização do Tapete de Arraiolos mas até hoje não foi feita regulamentação para a lei, essencial para regular a comercialização e a autenticação dos Tapetes de Arraiolos, permitindo o fabrico e venda de “falsificações” vindas do estrangeiro e que não são verdadeiros tapetes de Arraiolos.

Festas de Campo Maior querem ser Património Mundial em 2019

A convicção do presidente da Câmara de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, é forte e a vontade do povo também.

Em Campo Maior todos querem ver as “Festas do Povo” reconhecidas pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade, e já em 2019.

Para já, decorre a fase de consulta pública até 26 de setembro após o pedido de registo das “Festas do Povo de Campo Maior” no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

Uma maratona de… Cante

A Câmara Municipal de Cuba, em colaboração com o Grupo Coral Raízes do Cante da Cuba, promove no próximo fim-de-semana a “1ª Maratona de Cante Alentejano”, que se enquadra no plano de salvaguarda do Cante Alentejano – Património Mundial Imaterial da Humanidade, reconhecido pela UNESCO em novembro de 2014.

A organização aguarda participação de mais de duas dezenas de grupos corais, ao longo de quinze horas consecutivas de encontros e partilha de cante.

Estremoz: bonecos em barro Património Mundial já têm livro

A Produção de Figurado em Barro de Estremoz - mais conhecidos como bonecos de Estremoz - foram distinguidos, no fim de 2017, pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade e, em setembro deste ano, terão um livro dedicado a eles

O livro é da autoria do diretor do Museu Municipal e responsável técnico da candidatura à UNESCO, Hugo Guerreiro.

Arraiolos põe os tapetes na rua

Em Arraiolos, uma das razões da fama da vila alentejana são os seus tapetes e são precisamente os tapetes que dão nome ao certame que decorrerá de 8 a 17 de junho.

O mundo do Cante reúne-se em Évora

Com o nome “Sou do Cante”, acontecerá a 19 de abril, no Teatro Garcia de Resende, um espetáculo de homenagem póstuma a Joaquim Soares do Grupo Cantares de Évora.

À iniciativa associaram-se muitos outros nomes fortes do Cante como a Ronda dos Quatro Caminhos, Mara, Amílcar Vasques-Dias, António Bexiga, Carlos Menezes e Márcio Pereira e que prometem uma grande noite que elevará bem alto o Património Imaterial da UNESCO.

A entrada é livre e sujeita a reserva.

 

O CANTE CHEGA A MACAU

A Casa de Portugal em Macau, celebrará o 25 de Abril com cante alentejano.

Serão os “Os Vocalistas”, um projeto com origem em Beja, mas com alentejanos de vários quadrantes que vão dar voz às celebrações do dia da Liberdade na ex-cidade portuguesa levando o Cante - Património Imaterial da Humanidade - e Portugal até ao Oriente numa iniciativa inédita e que os responsáveis da Casa de Portugal esperam que possa provocar uma reação positiva também nas pessoas não portuguesas.

 

Imagem de facebook.com/osvocalistas

 

CANTE ALENTEJANO A MIL VOZES

Vão ser mais de mil os cantadores que atuarão na terceira edição do Cante Fest.

A decorrer em dois locais – na Casa do Alentejo, em Lisboa e em Serpa – serão 60 os grupos corais a atuar na festa que celebra o 3º aniversário do Cante como Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

O tema deste ano é o “O Cante do Trabalho” e, além do Cante cantado, na Casa do Alentejo, em Lisboa, está ainda patente uma exposição de fotografia e será apresentado o documental “Os Cantadores de Paris”, de Tiago Pereira e que passará também em Serpa, no domingo.

BONECOS DE ESTREMOZ QUASE PATRIMÓNIO MUNDIAL

O início de dezembro – de 4 e 9 - pode ditar mais um Património Cultural Imaterial da Humanidade par ao Alentejo se a UNESCO decidir aceitar a inclusão dos típicos “Bonecos de Estremoz”, produções de figuras em barro, na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Este ano, a Reunião do Comité Intergovernamental da UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, vai acontecer na Coreia do Sul.

 

Imagem de i.pinimg.com

Páginas