Está aqui

Imobiliário

O Alentejo é a única região a ver uma queda nos preços dos imóveis

Nos últimos anos, Portugal registou um crescimento consistente e constante no seu mercado imobiliário, com Lisboa e Algarve a servirem de porta-bandeira desta expansão económica, uma vez que os valores médios anuais das respetivas propriedades aumentaram com os percentuais mais altos do país, 7,3% e 9,4%, respetivamente. A região do Alentejo, no sul do país, é a única região que não se junta à festa quando se trata deste sucesso económico, não tendo um aumento nos valores das suas propriedades.

Portal imobiliário coloca Alentejo no fundo das melhores regiões para se viver

O Alentejo foi – no geral das regiões – aquela que um recente estudo, promovido pelo portal imobiliário Imovirtual, revela ser a pior região para se viver.

Segundo o estudo, o distrito de Beja é mesmo o pior distrito nacional, Viana de Castelo encontra-se no polo oposto e foi considerado o melhor distrito pela qualidade do ar, pelos acessos e pelo silêncio.

O valor das casas duplicou em Portel

A localidade alentejana de Portel – a par das Lajes das Flores e Penalva do Castelo – é uma das que viu os preços das casas aumentarem mais de 100% no último ano.

No geral, em Portugal, o valor das casas subiu, só num quinto do total de municípios portugueses o valor por metro quadrado baixou - segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Reflexo do aumento sucessivo da qualidade de vida, em Portel, os preços passaram de 172 para 353 euros por metro quadrado.