Está aqui

EDP

João Galamba hoje em Serpa para lançar projecto de electrificação rural

O Secretário de Estado da Energia, João Galamba, desloca-se esta tarde a Serpa para  lançar um projecto de electrificação rural em plena Serra de Serpa e que vai servir mais de duas dezenas de habitações e explorações agrícolas isoladas, que não têm energia elétrica neste momento.

O investimento é de cerca de 555 mil euros e inclui a construção de cerca de nove quilómetros de linhas aéreas de média tensão, redes aéreas de baixa tensão e a instalação de oito postos de transformação com uma potência total instalada de 400 kVA.

Eletricidade chega agora a mais 25 casas na Serra de Serpa

Foi um protocolo entre a Câmara Municipal de Serpa, a EDP e uma associação de moradores que permitiu a cooperação e a futura eletrificação de mais 25 habitações na Serra de Serpa.

Este protocolo de cooperação prevê que a EDP comparticipe com 85%, sendo a autarquia e os proprietários quem pagará os restantes 15%, aproximadamente 83 mil euros.

Em nota de imprensa, a autarquia recorda que a eletrificação da Serra de Serpa, teve início em 2012, quando mais de 200 casas e explorações agrícolas receberam então eletricidade.

Há um Alentejo profundo onde a energia elétrica só vai chegar no final de 2019

Hoje, 20 de dezembro, o Município de Ourique anda atarefado com a chegada do secretário de Estado da Energia, João Galamba, que vai à vila alentejana para presidir à assinatura do protocolo entre a Câmara de Ourique e a EDP, projeto que vai levar eletricidade aos montes isolados de Ourique, um projeto que começou em 1995, tendo então servido 43 montes alentejanos, distribuídos pelo vasto concelho.

Roteiro EDP de Street Art no Alentejo

Gosta de “street art”? Então prepare-se. É que a EDP preparou um roteiro para que possa ter “férias com arte” e passa pelo Alentejo.

No total, foram 35 os artistas que participaram neste roteiro dinamizado pela Fundação EDP e que criaram cerca de 80 as obras de arte pública que pode visitar este verão, de norte a sul do país.

Há um mapa feito de um conjunto de intervenções artísticas em espaços públicos de pequenas localidades em diversas regiões do país.

EDP ameaça fechar Sines antes de 2025

O orçamento de Estado para 2018 prevê um aumento da carga fiscal aplicada às centrais a carvão, passando matérias primas como o carvão e o coque - usados na produção de eletricidade, calor ou gás de cidade – passado a pagar 10% do ISP, taxa que será agravada até aos 100% em 2022. Prevê ainda o fim da isenção do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) e introdução de uma taxa de carbono.

DELTA E EDP PROMOVEM ROTEIRO DE ARTE PÚBLICA NO ALENTEJO

Surge pela mão da Fundação EDP e conta, no Alentejo, com uma parceria com a Associação Coração Delta, o apoio do Município de Campo Maior e da Delta Cafés. o projeto que apoia e promove roteiros de Arte Pública no nosso país. Já chegou a 40 localidades, num total de 79 intervenções de mais de 35 artistas, entre eles, Vhils, Manuel João Vieira, Luís Silveirinha, XANA, Mariana A Miserável e Gonçalo MAR, entre outros artistas.

ALCÁCER DO SAL VENCE AÇÃO JUDICIAL CONTRA "A GIGANTE" EDP

Em causa estava o usufruto por parte do EDP, enquanto concessionária da rede de baixa tensão de "uma receita indevida pela disponibilização dos apoios a diversos operadores de telecomunicações" e que levou o Município de Alcácer do Sal a intentar uma ação judicial contra esta empresa reclamando o pagamento de uma indemnização num valor não revelado.

A disputa foi resolvida em tribunal arbitral, com a condenação da EDP a "pagar ao município de Alcácer do Sal 50% de toda a receita que auferiu desde o ano de 2008 ao ano de 2017", segundo comunicado da autarquia.

BOATOS VICIOSOS – PARTE 2

O ex-ministro da Economia Manuel Pinho escreveu um longo artigo de opinião no Jornal Público sobre o caso EDP no qual se defende do que diz ser um "boato vicioso". Pois bem, não querendo ser exaustivo relembro outros boatos viciosos mediáticos que, também, têm como denominador comum os bolsos dos portugueses.

Segundo boato: As Privatizações.

O boato Durão Barroso e Goldman Sachs

O MAIOR SAQUE FISCAL DA HISTÓRIA

O aumento ISP implementado por este Governo é o maior saque fiscal da história.

O aumento do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) implementado por este Governo é o maior saque fiscal que há história.

Esta é uma opção tomada exclusivamente por este Governo. Tomada em plena liberdade: Sem a necessidade da intervenção da Troika; sem a necessidade de ter que cumprir os condicionalismos do Memorando de Entendimento; fora dos défices elevadíssimos (acima dos 10% como nos encontrávamos em 2011), Livres da Bancarrota criada na governação de José Sócrates.

ELECTRICIDADE CHEGA AO "ALENTEJO PROFUNDO"

Trata-se de uma realidade que uma maioria de nós julgava já ultrapassada, há partes do Alentejo onde a electricidade ainda não chega. Contudo esta realidade parece ter os dias contados.

Páginas