Está aqui

EDP

Litoral Alentejano EDP apoia 17 ideias para gerar emprego

Um programa de empreendedorismo da EDP vai apoiar 17 ideias para gerar emprego no litoral alentejano e que, no total, podem gerar 40 empregos diretos nos concelhos de Sines e Santiago do Cacém.

Com o nome “Nau”, este programa de empreendedorismo visa a dinamização da criação de emprego e novas empresas em Sines e Santiago do Cacém.

EDP apoia 17 ideias de negócio em Sines e Santiago do Cacém

A EDP vai apoiar 17 ideias de negócio nos municípios alentejanos de Sines e de Santiago do Cacém, com potencial de criação de 40 postos de trabalho diretos, adianta o jornal Dinheiro Vivo.

Os projetos em causa foram identificados através do programa Nau, em linha com a iniciativa “Futuro Ativo Sines”, que prevê planos de formação, consultoria, apoio técnico especializado e incubação de negócios, via EDP.

Repsol e EDP apostam no hidrogénio renovável em Sines e Espanha

A Repsol e a EDP, através da filial EDP Renewables (EDPR), vão trabalhar em parceria na avaliação de novas oportunidades de investimento em projetos de hidrogénio renovável na Península Ibérica.

De acordo com o Dinheiro Vivo, os CEO das duas empresas, Josu Jon Imaz e Miguel Stilwell d'Andrade, assinaram esta semana um memorando de entendimento que marca o início das conversações entre as duas entidades para implementar estes projetos na Península Ibérica.

Estudo da EDP em Évora mostra poupança de 7% em mercados locais de energia

A EDP anunciou que, num projeto piloto designado “Dominoes”, em que famílias e empresas trocam eletricidade consoante as necessidades específicas em períodos específicos do dia, foi possível concluir que esta compra e venda local de energia permitiu poupanças para os seus consumidores.

Em comunicado, citado pelo Jornal de Negócios, a empresa sublinha ter “estudado com sucesso as vantagens da criação de mercados locais de energia e flexibilidade, num projeto piloto, em que famílias e empresas trocam eletricidade consoante as suas necessidades em períodos específicos do dia”.

Alqueva com painel solar que flutua com cortiça

Alqueva e Alentejo não se dissociam. Alentejo e sol também não, e o mesmo acontece com a cortiça. Então porque não juntar os três?

Não terá sido bem este o ponto de partida da EDP, da Corticeira Amorim e da Isigenere que criaram um inovador flutuador com cortiça para o parque solar no Alqueva, mas que vai unir todos estas marcas do Alentejo.

Este flutuador com cortiça para o parque solar no Alqueva conta com mais de 11 mil painéis e 25 mil flutuadores.

Bruxelas atribui 30 milhões a projeto de investigação de hidrogénio em Sines

A Comissão Europeia vai atribuir um subsídio de 30 milhões de euros a uma candidatura portuguesa a um projeto de investigação para testar a produção de hidrogénio verde em Sines, adianta o jornal Público.

EDP e Galp saem do consórcio de hidrogénio para Sines

A EDP confirmou que irá sair definitivamente do consórcio de hidrogénio H2Sines, anunciou fonte oficial da empresa. De acordo com o jornal ECO e o Dinheiro Vivo, a Galp irá igualmente sair do projeto.

Instalação do parque flutuante da EDP no Alqueva começa este verão

O projeto para a EDP instalar um parque solar flutuante com mais de 12 mil painéis fotovoltaicos na albufeira da barragem do Alqueva acaba de receber licenciamento final para iniciar a sua instalação já neste verão.

EDP vai instalar nova central solar flutuante no Alqueva

A EDP anunciou que planeia instalar uma nova central solar flutuante na albufeira do Alqueva, no Alentejo, com perto de 12 mil painéis.

O que se faria no Alentejo com os 110 milhões que a EDP não pagou?

Segundo o que tem ´´vindo a lume´´ nos últimos tempos a EDP não pagou o imposto do selo na venda de seis barragens localizadas no Rio Douro, todas em concelhos de Trás-os-Montes.

De acordo com o que diz o Presidente da EDP, Miguel Stilwell, a empresa cumpriu escrupulosamente a lei e neste caso não foi exceção, acrescentando que a EDP "paga os impostos que tem que pagar", referindo-se à operação de venda das barragens ao grupo francês liderado pela Engie, por um valor que ronda os 2,2 mil milhões de euros.

Páginas