Está aqui

APCOR

Sector da Cortiça pede mais 50 mil hectares para plantar sobreiros ao governo

O Grupo Amorim e a APCOR – Associação Portuguesa da Cortiça pediram ao secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento, MIguel Freitas, 50 mil hectares para plantar sobreiros com base "num período único no setor da cortiça, a imagem nos mercados internacionais muito positiva e a preferência de profissionais e consumidores" como defende João Rui Ferreira ao Jornal Económico. Para o presidente da APCOR os aumentos médios anuais das exportações na ordem dos 4,5%, durante os últimos 9 anos, exigem maior resposta e disponibilidade de matéria-prima.

CORTIÇA EXPORTOU QUASE MIL MILHÕES DE EUROS EM 2016

Segundo avança o Jornal Económico de hoje, o setor corticeiro nacional bateu recordes nas exportações em 2016 ao ter chegado próximo dos 940 milhões de euros. Segundo a Associação Portuguesa da Cortiça, a APCOR, os resultados de 2016 representam um crescimento de 4% em relação a 2015 e que para 2017 se prevê que as exportações atinjam os mil milhões de euros.

CORTIÇA BATE RECORDE DE EXPORTAÇÕES

Em mês de balanços a Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR) adianta que o setor bateu um recorde de exportações em 2016, com 950 milhões de euros  de vendas e prevê um novo recorde em 2017 na casa dos mil milhões de euros em exportações.

4,35 MILHÕES PARA PROMOVER A CORTIÇA NO MUNDO

A Associação Portuguesa de Cortiça (APCOR) lançou um concurso para uma campanha publicitária internacional que conta com um orçamento de 4,35 milhões de euros e visa 10 mercados que incluem os Estados Unidos e a China. A iniciativa pretende não só promover as rolhas de cortiça mas também design, decoração e materiais de construção feitos em Portugal.

A APCOR aceita propostas para este concurso público até dia 26 de Setembro