Está aqui

Alimentação

Dia Mundial da Alimentação, mas há um retrocesso na luta contra a fome

Hoje, 16 de outubro, comemora-se o dia Mundial da Alimentação e do Pão, além da coluna, mas é um alerta Índice Global da Fome 2021 que chama à atenção: há um retrocesso na luta contra a fome.

O relatório revela que o mundo não está no bom caminho para alcançar a Fome Zero até 2030 devido aos conflitos violentos, às alterações climáticas e à pandemia da COVID-19.

Houve retrocessos na luta contra a fome e são já cerca de 50 países os que não conseguirão atingir a Fome Zero até 2030, de acordo com relatório divulgado pela ONG Ajuda em Ação.

Os portugueses estão a comer o dobro daquilo que deviam

Esta sexta, o Instituto Nacional de Estatística (INE) deu a conhecer a “Balança Alimentar Portuguesa 2016-2020” e que mereceu de imediato a reação da Ordem dos Nutricionistas: “os portugueses estão a comer o dobro do necessário e de forma ainda mais desequilibrada”.

Politécnico de Portalegre organiza conferência internacional sobre água, energia e sustentabilidade 

A ICoWEFS 2022 será organizada pelo Instituto Politécnico de Portalegre.

 A decorrer em maio de 2022, a conferência irá abordar temas prementes como a Água, Energia, Alimentação e Sustentabilidade.

O objetivo é fomentar a inovação e troca de conhecimentos na área da água-energia-alimentação nexus, abraçando os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas. A conferência irá reunir os principais académicos, investigadores e especialistas industriais, promovendo o networking entre os participantes.

 

Imagem de nit. pt

Évora defende comida diretamente do campo para o prato

Acontece no próximo dia 8 de março, pelas 16h, no Salão Nobre do Edifício dos Paços do Concelho, o lançamento da iniciativa Km0 no Concelho de Évora.

Évora recebe conferência internacional sobre dieta e gastronomia mediterrânica

A Universidade de Évora, através do ICAAM - Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais, vai realizar uma Conferência Internacional sobre Dieta e Gastronomia Mediterrânica; sob o tema “Ligando Inovação, Sustentabilidade e Saúde”,

De 15 e 16 de outubro, especialistas nacionais e internacionais partilham conhecimento e a visão sobre o que motiva o consumo destes alimentos e como a gastronomia baseada na ciência pode ser uma ferramenta preciosa para promover produtos alimentícios tradicionais e a Dieta Mediterrânea.

“Em Odemira o Chefe sou eu!” Ou melhor... eles

É um projeto de Educação para a Saúde, promovido pela TIC TAC Associação para a Promoção dos Tempos Livres das Crianças e dos Jovens, em Odemira, e chama-se “Em Odemira o Chefe sou eu!”

Com um público-alvo cerca de 1200 crianças de Pré-escolar e 1º Ciclo e tem como principal objetivo aumentar o consumo de sopa, saladas, legumes e frutas.

SINES: PROJETO PILOTO PARA REDUZIR CONSUMO DE AÇÚCAR DAS CRIANÇAS

Diz o ditado “De pequenino...” e com base nesta premissa que Sines é promotora do projeto piloto "100 açúcar" e que pretende promover hábitos alimentares mais saudáveis nas crianças do concelho, até aos três anos, atuando no local onde as crianças passam a maior parte do dia: nos infantários.

O projeto é do Centro de Saúde de Sines e visa reduzir o consumo de açúcar por parte das crianças e promover hábitos alimentares saudáveis, estando a realizar um projeto que abrange mais de 300 crianças em quatro infantários.

ASSAZ ATROZ

Que exemplo se presta à comunidade quando numa cantina escolar se permite servir às crianças frango cru à refeição? Ou viveremos num País disfuncional onde a “barbárie” impera e ganha força perante o indecente fracasso do papel social do estado, onde uns tudo têm e outros não têm nada?

Relata a comunicação social que, na data em que se celebrava o Dia Mundial da Alimentação, muitas crianças do segundo e terceiro ciclos foram brindadas à refeição com frango cru e arroz banhado em sangue.

Mas há mais! Não se trata apenas de um acaso de uma refeição (mal) servida.

ÉVORA TAMBÉM VAI TER UM KM0

Resultado de uma ampla parceria entre diferentes instituições do concelho de Évora, vai nascer na capital centro-alentejana um “quilometro zero”.

O “Km0 Évora” será apresentado no Dia Mundial da Alimentação, a 16 de outubro, pelas 15 horas, na Associação Comercial de Évora.

O Km0 é um conceito que foi criado em Itália, pela Slow Food, e que se tem vindo a espalhar um pouco por todo o mundo como característica distintiva da restauração de qualidade, suporte da identidade e atratividade dos territórios.

E UMA AÇORDA DE BICHO?

Com o aumento da população mundial, excepto aqui para estes lados, a pressão sobre os recursos naturais aumenta e as necessidades de alimentar tanta gente crescem. E por isso os insectos, dada a sua abundância, parecem tornar-se solução apelativa para alimentar a humanidade e dar resposta aos desafios ambientais. Segundo a edição de hoje do jornal I, a Europa está cautelosa e aguarda novos estudos antes de nos colocar na mesa, larvas, gafanhotos ou grilos.

Páginas