Está aqui

Alimentação

Vitamina: um nome centenário

António Piedade - Bioquímico e comunicador de ciência

O instinto de sobrevivência cedo deve ter apresentado aos nossos antepassados hominídeos, mamíferos, e anteriores ancestrais, que alimentos diferentes causam efeitos diversificados sobre o estado de saúde e alguns são mais necessários do que outros para não ficarmos doentes, ou, muito pelo contrário, para ficarmos mais vistosos e cativantes para a selecção sexual.

COVID-19: Estudo internacional mostra alterações no comportamento alimentar durante o primeiro confinamento

Estudo internacional liderado por Elsa Lamy, investigadora do Instituto Mediterrâneo para Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED), com a participação de Maria Raquel Lucas, da Escola de Ciências Sociais e Fernando Capela e Silva e Sofia Tavares, da Escola de Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano, da Universidade de Évora (UÉ), aponta diferenças no comportamento do consumo alimentar no primeiro período de confinamento devido à pandemia de covid-19.

Dia Mundial da Alimentação, mas há um retrocesso na luta contra a fome

Hoje, 16 de outubro, comemora-se o dia Mundial da Alimentação e do Pão, além da coluna, mas é um alerta Índice Global da Fome 2021 que chama à atenção: há um retrocesso na luta contra a fome.

O relatório revela que o mundo não está no bom caminho para alcançar a Fome Zero até 2030 devido aos conflitos violentos, às alterações climáticas e à pandemia da COVID-19.

Houve retrocessos na luta contra a fome e são já cerca de 50 países os que não conseguirão atingir a Fome Zero até 2030, de acordo com relatório divulgado pela ONG Ajuda em Ação.

Os portugueses estão a comer o dobro daquilo que deviam

Esta sexta, o Instituto Nacional de Estatística (INE) deu a conhecer a “Balança Alimentar Portuguesa 2016-2020” e que mereceu de imediato a reação da Ordem dos Nutricionistas: “os portugueses estão a comer o dobro do necessário e de forma ainda mais desequilibrada”.

Politécnico de Portalegre organiza conferência internacional sobre água, energia e sustentabilidade 

A ICoWEFS 2022 será organizada pelo Instituto Politécnico de Portalegre.

 A decorrer em maio de 2022, a conferência irá abordar temas prementes como a Água, Energia, Alimentação e Sustentabilidade.

O objetivo é fomentar a inovação e troca de conhecimentos na área da água-energia-alimentação nexus, abraçando os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas. A conferência irá reunir os principais académicos, investigadores e especialistas industriais, promovendo o networking entre os participantes.

 

Imagem de nit. pt

Évora defende comida diretamente do campo para o prato

Acontece no próximo dia 8 de março, pelas 16h, no Salão Nobre do Edifício dos Paços do Concelho, o lançamento da iniciativa Km0 no Concelho de Évora.

Évora recebe conferência internacional sobre dieta e gastronomia mediterrânica

A Universidade de Évora, através do ICAAM - Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais, vai realizar uma Conferência Internacional sobre Dieta e Gastronomia Mediterrânica; sob o tema “Ligando Inovação, Sustentabilidade e Saúde”,

De 15 e 16 de outubro, especialistas nacionais e internacionais partilham conhecimento e a visão sobre o que motiva o consumo destes alimentos e como a gastronomia baseada na ciência pode ser uma ferramenta preciosa para promover produtos alimentícios tradicionais e a Dieta Mediterrânea.

“Em Odemira o Chefe sou eu!” Ou melhor... eles

É um projeto de Educação para a Saúde, promovido pela TIC TAC Associação para a Promoção dos Tempos Livres das Crianças e dos Jovens, em Odemira, e chama-se “Em Odemira o Chefe sou eu!”

Com um público-alvo cerca de 1200 crianças de Pré-escolar e 1º Ciclo e tem como principal objetivo aumentar o consumo de sopa, saladas, legumes e frutas.

SINES: PROJETO PILOTO PARA REDUZIR CONSUMO DE AÇÚCAR DAS CRIANÇAS

Diz o ditado “De pequenino...” e com base nesta premissa que Sines é promotora do projeto piloto "100 açúcar" e que pretende promover hábitos alimentares mais saudáveis nas crianças do concelho, até aos três anos, atuando no local onde as crianças passam a maior parte do dia: nos infantários.

O projeto é do Centro de Saúde de Sines e visa reduzir o consumo de açúcar por parte das crianças e promover hábitos alimentares saudáveis, estando a realizar um projeto que abrange mais de 300 crianças em quatro infantários.

ASSAZ ATROZ

Que exemplo se presta à comunidade quando numa cantina escolar se permite servir às crianças frango cru à refeição? Ou viveremos num País disfuncional onde a “barbárie” impera e ganha força perante o indecente fracasso do papel social do estado, onde uns tudo têm e outros não têm nada?

Relata a comunicação social que, na data em que se celebrava o Dia Mundial da Alimentação, muitas crianças do segundo e terceiro ciclos foram brindadas à refeição com frango cru e arroz banhado em sangue.

Mas há mais! Não se trata apenas de um acaso de uma refeição (mal) servida.

Páginas