11 Abril 2019      17:53

Está aqui

Nova taxa turística: Évora está "muito longe da chamada pressão turística que se fala muito"

Miguel Breyner, Associação de Diretores de Hotéis de Portugal (ADHP)

A Associação de Diretores de Hotéis de Portugal (ADHP) manifestou-se hoje contra a aplicação de uma taxa turística sobre as dormidas no concelho de Évora, após um debate que envolveu empresários do turismo e o município.

Miguel Breyner, delegado regional do Alentejo da ADHP, e director de um dos mais conhecidos hotéis da cidade, o Évora Hotel, é o rosto da oposição à medida, considerando que não beneficia ninguém e é contraproducente já que está a ser discutida quando o turismo dá sinais de abrandamento. Breyner acrescentou ainda que Évora não é um destino turístico consolidado, como Lisboa e Porto e que precisa de mais tempo para aí chegar, dando como exemplo o facto da taxa de ocupação da cidade rondar os 53%, apesar dos preços médios dos quartos serem inferiores a outros destinos nacionais.

Em declarações à Lusa Miguel Breyner esclarece que "Um dos mais importantes segmentos do mercado turístico em Évora é o de grupo, que é muito sensível ao preço. Se aplicarmos esta taxa turística, a tendência será os operadores mudarem os grupos para outras regiões que não tenham esta taxa, inclusivamente para os nossos vizinhos de Badajoz", avisou.

"Com esta medida, vamos perder competitividade e desviar fluxos turísticos para outras zonas do país", previu Miguel Breyner, destacando ainda a "forte sazonalidade" e a necessidade de "trabalhar, cada vez mais, o segmento de eventos e congressos".

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.