Está aqui

Sírios

Sírios lutam por uma comunidade auto sustentável no Alentejo

O projeto já tem nome: “Orquídea” - uma flor sobrevivente e surge da cabeça do engenheiro informático sírio Alan Ghunim, o presidente da Associação Família de Refugiados.

Alan, com 36 anos, é refugiado em Portugal há cerca de 3 anos. Podia ter ido para a Alemanha, onde já tinha família, mas quis Portugal por sentir proximidade nos portugueses e reconhece os portugueses como simpáticos e dignos. A revista “Sábado”, na sua edição desta semana, revela que Alan tem um sonho: criar uma comunidade auto sustentável no Alentejo, visto ser a região que mais se assemelha à Síria.