Está aqui

Sérgio Tréfaut

O Poder e pobreza no Alentejo dos anos 50 em filme

O poder e a pobreza no Alentejo rural dos anos 50 é o foco do filme "Raiva" de Sérgio Tréfaut, e que estreia este domingo, no encerramento do festival de cinema IndieLisboa.

Depois de ter estado em grande destaque com o filme “Alentejo, Alentejo” - e que foi um grande promotor da campanha do Cante para chegar a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO - o realizador luso-brasileiro volta a inspirar-se no Alentejo para nova obra, tendo partido do romance "Seara de vento", do escritor alentejano Manuel da Fonseca.

NOVO FILME DE TRÉFAUT RODADO EM BEJA

O realizador Sérgio Tréfaut - nascido em São Paulo (Brasil) – está a filmar em Beja o seu próximo filme “Seara de Vento”, baseado na obra do alentejano Manuel da Fonseca, escrita em 1958.

O realizador Sérgio Tréfaut – que tem também as nacionalidades francesa e portuguesa – ficou mais conhecido recentemente por ter sido o autor de “Alentejo, Alentejo”, o documentário sobre o Cante e o Alentejo e que serviu de fator promotor do Cante Alentejano a Património Mundial da UNESCO.