Está aqui

programa Emprego Interior MAIS

Programa do Governo mudou 667 pessoas do litoral para o interior

A iniciativa “Emprego Interior MAIS”, em 15 meses, aprovou 371 candidaturas, que correspondem a 667 pessoas (incluindo candidatos e os membros do agregado familiar) e que representam quase 1,2 milhões de euros em apoios pagos.

Os dados são do Ministério do Trabalho, Solidariedade e da Segurança Social (MTSSS), que mostram que, em média, até ao final de outubro, com este programa houve 44 pessoas que deixaram o litoral para rumar ao interior do país. O apoio às famílias para proceder à mudança pode ir até 4 827 euros.

Estrangeiros vão ter incentivos para se fixarem no interior do País

O Governo vai alargar a medida Emprego Interior MAIS – Mobilidade Apoiada para um Interior Sustentável às pessoas residentes em países estrangeiros que decidam mudar-se para o interior do País para trabalhar.

Em comunicado, o Ministério da Coesão Territorial adianta que, “ao abrigo desta medida, é atribuído um apoio financeiro direto de até 4.827 euros a quem se muda do Litoral para o Interior de Portugal para trabalhar. No caso dos cidadãos residentes em países estrangeiros, a mudança passará a poder ser feita diretamente do exterior para estes territórios”.

Alentejo: Rede Nacional de Teletrabalho aumenta para atrair funcionários para o interior

Foi alargada para 88 municípios do interior (mais 31) a Rede Nacional de Teletrabalho e abrange agora 17 autarquias alentejanas: Odemira, Serpa, Vidigueira, Castelo de Vide, Avis, Crato, Elvas, Fronteira, Nisa, Borba, Moura, Gavião, Viana do Alentejo e Castro Verde e que juntaram a Vendas Novas, Alvito e Alter do Chão, nesta segunda fase.