Está aqui

Parque Natural do Vale do Guadiana

Parque Natural do Vale do Guadiana passa a ter comissão de cogestão

O Ministério do Ambiente e da Ação Climática anunciou a constituição de mais duas novas comissões de cogestão de áreas protegidas de âmbito nacional, referentes ao Parque Natural do Douro Internacional e ao Parque Natural do Vale do Guadiana (nos municípios de Mértola e de Serpa).

Passadiços do Pulo do Lobo deverão abrir ainda este verão

Os Passadiços do Pulo do Lobo estão “praticamente concluídos”, prevendo-se a sua inauguração ainda este verão, informa a Câmara Municipal de Serpa à Evasões.

Esta nova estrutura (composta por uma escadaria de madeira com 300 degraus e dois passadiços em sentidos opostos na margem esquerda do rio Guadiana) permitirá aceder com conforto e segurança ao sítio do Pulo do Lobo, uma cascata de 16 metros de altura onde água do rio se precipita com força sobre a rocha.

Mais dois linces libertados no Alentejo

Foram libertados no Alentejo, no Parque Natural do Vale do Guadiana, em Mértola, mais duas fêmeas de lince-ibérico – com 11 meses - e que foram criadas em cativeiro.

Desde 2014, são agora já 37 os linces libertados na área de abrangência do parque natural alentejano.

As duas fêmeas - a Paprika e a Puntilla, provenientes do Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro em Silves (CNRLI), e do Centro La Granadilla, em Espanha, respetivamente – foram libertadas na Herdade da Bombeira, à beira do Rio Guadiana, e onde terão refúgio e alimento.

Mais um Lince-ibérico encontrado morto em Mértola

Não está fácil a coexistência dos humanos com o Lince-Ibérico uma das espécies animais mais ameaçadas do mundo e que, através de um programa de protecção, está a ser reintroduzido no Vale do Guadiana. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) adianta que a fêmea de Lince-Ibérico, a Opala, foi encontrada morta no Parque Natural do Vale do Guadiana (PNVG), no concelho de Mértola.

ALENTEJO GANHA NOVO LINCE

Chama-se Macela - nome de planta com propriedades medicinais e comum em Portugal - e nasceu em 2005, em Silves, no Centro Nacional de Reprodução de Lince-Ibérico em Cativeiro. Esta semana, esta jovem fêmea conheceu a liberdade na natureza e juntou-se ao grupo de linces já libertados no Alentejo, mais concretamente em Mértola (Beja).

4 MIL ÁRVORES PARA O BAIXO ALENTEJO

O Grupo AccorHotel, um dos maiores operadores hoteleiros mundiais, prepara-se para plantar 4 000 árvores e apoiar os agricultores em Mértola. A iniciativa visa promover a biodiversidade e lutar contra a erosão dos solos, num projecto pioneiro de agro-florestação em Portugal, para o desenvolvimento de um modelo agrícola sustentável.