Está aqui

Movimento Juntos pelo Sudoeste

Movimento congratula campanha alemã contra agricultura intensiva no Alentejo

O Movimento Juntos Pelo Sudoeste (JPS) congratulou-se com a campanha lançada por ativistas alemães contra as culturas intensivas no Alentejo e Algarve, voltando a apelar a uma intervenção de Bruxelas.

Em declarações à Lusa, Fátima Teixeira, porta-voz do movimento de cidadãos de Odemira (Beja) e Aljezur (Faro), disse que “esta campanha vem na sequência de vários esforços” que o movimento JPS tem efetuado “nos últimos anos” para que “outros ativistas no centro da Europa ergam a sua voz” e “chamem a atenção” para o problema “da exploração da agricultura intensiva no Baixo Alentejo”.

Juntos Pelo Sudoeste diz que nova legislação para agricultura intensiva é “velha”

O movimento Juntos Pelo Sudoeste considera que a resolução do Conselho de Ministros, de 27 de julho, que prevê a criação de regimes de certificação de produção sustentável abrangendo as vertentes ambiental, económica, laboral e responsabilidade social, para as explorações de agricultura intensiva, é “nem mais, nem menos do que uma sobreposição de regimes jurídicos”, uma vez que essa certificação já estava prevista, apesar de não ser aplicada.

Barragem de Santa Clara em Odemira está a menos de metade

A Associação de Beneficiários do Mira cortou a água aos pequenos agricultores devido à sua escassez que cada vez mais se faz sentir nesta zona, avança a TSF. A Barragem de Santa Clara, que abastece toda esta zona do sudoeste alentejano, já se encontra a 49% da sua capacidade, ainda antes do início do verão.