Está aqui

Barragem do Caia

Albufeira do Caia já garante campanha de rega

Após as chuvas de março - que segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) foi o segundo mês de março mais chuvoso desde 1931 -  a maior reserva de água do norte-alentejano, a albufeira do Caia conseguiu recuperar boa parte do seu caudal e apresenta já valores superiores aos 45 cento da capacidade de armazenamento.

Alentejo: a norte a água ainda não chega, a sul já se desperdiça

As chuvas que cobrem o Alentejo há pelo menos duas semanas parecem ter vindo aliviar a ansiedade de muitos, particularmente agricultores, criadores de gado, autarcas e mesmo a generalidade da população que em muitas zonas do Alentejo lidou recentemente com quebras no fornecimento de água canalizada, apesar da Barragem de Alqueva ter impedido problemas muito maiores, ao bombear água para várias barragens menores.

MARVÃO COM POUCA ÁGUA NAS BARRAGENS

O alarme foi dado por Victor Frutuoso, autarca de Marvão, à Rádio Portalegre. A situação nas barragens da Apartadura e Caia é "preocupante" já que os níveis de armazenamento da água que abastece Marvão, Portalegre e Castelo de Vide estão a 60% e 45% respetivamente da sua capacidade.

Victor Frutuoso defende que para além da pouca chuva há situações em que a gestão da água não está a ser aproveitada devidamente como é o caso do Açude do Carvalhal em Alvarrões, no concelho de Marvão, que “supostamente” deveria fornecer água à barragem da Apartadura.

ELVAS QUER BARCOS NA BARRAGEM DO CAIA

O município de Elvas, aliado aos municípios de Arronches e Campo Maior, está a negociar com o Ministério do Ambiente a alteração da legislação que impede a navegação de recreio naquela que é a maior albufeira do distrito de Portalegre.

Para estes municípios trata-se da oportunidade de tirar partido, em termos turísticos, da Barragem do Caia, atraindo mais turistas e dinamizando a economia local.

Imagem de capa daqui.