Está aqui

Baixo Alentejo

CCDR do Alentejo inaugurou novas instalações dos Serviços Regionais do Baixo Alentejo

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo inaugurou, hoje, as suas novas instalações dos Serviços Regionais do Baixo Alentejo, situadas no 1º andar do edifício do Mercado Municipal, na rua D. Afonso Henriques, em Beja. As novas instalações, resultam de uma parceria com o Município de Beja e representam um investimento significativo na modernização dos serviços da CCDR Alentejo, I.P. no Baixo Alentejo.

Ovibeja debate integração de migrantes no Baixo Alentejo

A 40.ª edição da feira agropecuária Ovibeja, que decorre entre 30 de abril e 5 de maio, em Beja, tem contemplado como tema de debate a integração de migrantes no Baixo Alentejo.

Em comunicado, citada pela agência Lusa, a ACOS – Associação de Agricultores do Sul, promotora do certame, revelou que, apesar de o associativismo agrícola ser o tema central desta edição, ao longo dos seis dias da feira há “espaço” para discutir vários assuntos.

Alentejo Central recicla mais 200 toneladas de lixo em 2023

Um total de 1850 toneladas de resíduos recolhidos nos concelhos alentejanos de Alvito, Cuba, Portel, Viana do Alentejo e Vidigueira foi reciclado no ano passado, traduzindo um aumento de 200 toneladas face a 2022.

A informação foi adiantada pela Associação de Municípios do Alentejo Central (AMCAL) que, citada pela agência Lusa, indicou que as 1850 toneladas de resíduos foram recolhidas através do Sistema Separar sem Parar, assente na recolha seletiva porta a porta.

Atribuídos 123 computadores às Bibliotecas do Baixo Alentejo

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) encontra-se a distribuir equipamento informático para utilização dos utentes nas Bibliotecas Públicas da região.

Segundo a Rádio Pax, esta ação está inserida no âmbito de um projeto que conta com o apoio da Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Baixo Alentejo (RIBBA) e da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), no quadro do financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Novembro quente intensifica seca fraca no Baixo Alentejo

A situação de seca fraca aumentou no mês passado na região sul, em contraste com o norte de Portugal continental, naquele que foi o segundo novembro mais quente deste século.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), verificou-se um aumento de área de Portugal continental em classe de seca fraca, de 12,8% em outubro para 19,4% em novembro na região sul, abrangendo todo o distrito de Faro, Beja e grande parte do distrito de Setúbal.

Agricultores do Baixo Alentejo lamentam falta de apoios

Os agricultores do Baixo Alentejo lamentaram a falta de apoios financeiros por parte do Governo para fazer face aos problemas relacionados com a seca, situação que está a levar à redução dos efetivos pecuários.

Segundo a agência Lusa, Nuno Faustino, da Associação de Criadores do Porco Alentejano, falava no decorrer de uma audição na Assembleia da República, na Comissão de Agricultura e Pescas, a pedido do partido Chega.

Chuva não enche barragens do Baixo Alentejo e do Algarve

A chuva dos últimos dias não teve qualquer efeito no volume de armazenamento das barragens do Baixo Alentejo e do Algarve, avança o boletim da Agência Portuguesa do Ambiente.

De acordo com o Correio da Manhã, quatro albufeiras encontram-se nos mínimos de armazenamento de água: Arade (14%), Monte da Rocha (8%), Bravura (7%) e Campilhas (6%).

Por regiões, o Algarve regista a situação mais complicada, onde o volume mais elevado é na barragem do Funcho, com 33%.

Resialentejo vai investir 8ME em 2024

Marcelo Guerreiro, presidente do conselho de administração da Resialentejo

A empresa municipal Resialentejo, responsável pelo sistema de tratamento e valorização de resíduos sólidos urbanos (RSU) de oito concelhos do distrito de Beja, vai investir, em 2024, um total de oito milhões de euros, foi anunciado.

O investimento, previsto no âmbito do Orçamento e Plano de Atividades da empresa para o próximo ano, já aprovado e no valor global de 16,5 milhões de euros, visa cumprir as “metas estabelecidas no Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos (PERSU) 2030”, revelou em comunicado a Resialentejo, que tem sede em Beja.

Agricultores do Baixo Alentejo iniciam sementeiras com “sacrifício”

Os agricultores do Baixo Alentejo estão a iniciar as sementeiras de cereais de sequeiro de outono-inverno com grande “sacrifício”, devido à seca que afeta a região e ao continuado aumento do custo dos fatores de produção.

Em declarações à agência Lusa, António Aires, presidente da Associação de Agricultores do Campo Branco (AACB), afirmou que “as pessoas têm os animais e os compromissos dos ecorregimes e estão a investir, porque a vida tem de continuar, mas tudo com muito sacrifício”.

Deputado acusa relatório sobre aeroporto de Beja de dizer “o óbvio”

O deputado Pedro do Carmo, eleito pelo Baixo Alentejo, acusa a Comissão Técnica Independente de dizer “o óbvio” no seu relatório com propostas para o aumento da capacidade operacional do congestionado Aeroporto Humberto Delgado.

Em comunicado, o deputado defende que o Aeroporto de Beja “pode e deve ser mais utilizado para voos de carga e charters, libertando espaços no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa”.

Páginas