Está aqui

Baixo Alentejo

Baixo Alentejo testa recolha de lixo porta a porta

A RESIALENTEJO, empresa que gere os resíduos no Baixo Alentejo, abrangendo os concelhos de Almodôvar, Barrancos, Beja, Castro Verde, Mértola, Moura, Ourique e Serpa, que no total corresponde a uma área geográfica de 6.650 Km2 e cerca de 95.866 habitantes, já lançou esta semana uma experiência piloto de recolha de lixo porta a porta a 4500 lares e cerca de 7000 pessoas dos concelhos de Barrancos, Beja, Mértola, Moura, Ourique e Serpa. 

Chuva não chega para tirar o Baixo Alentejo da condição de seca

As últimas semanas têm sido pródigas em chuva, com as barragens nacionais a registarem a recuperação do volume da água armazenada, mas também muitas cheias, destruição de propriedade, 2 mortos confirmados e um desaparecido.

Contudo e apesar de toda a chuva a seca vai manter-se nas zonas mais críticas do país, nomeadamente no Baixo Alentejo e no Algarve.

Castro Verde oferece viagens em transportes públicos a todos os idosos

O Município de Castro Verde vai atribuir pacotes de viagens em transportes públicos a todos os idosos do concelho. A iniciativa, que arranca amanhã, dia 15 de novembro, e se estende até ao último dia do ano, permite aos mais velhos viajar dentro do concelho em transportes públicos sem qualquer custo.

Quebra nacional na reciclagem. Baixo Alentejo pode ter encontrado a solução

A Resialentejo, empresa intermunicipal responsável pelo Sistema de Tratamento e Valorização de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) do Baixo Alentejo está a implementar um sistema de tarifas inovador na medida em que passará a aplicar tarifas de gestão de resíduos associadas à produção de resíduos indiferenciados, em vez de as aplicar no consumo de água, o que vai tornar o tratamento de lixos mais barato para o consumidor e aumentar a reciclagem, que está em queda por toda a europa.

Baixo Alentejo vai investir 0,9 milhões no combate ao insucesso escolar

A CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo apresentou esta semana a candidatura +Sucesso Educativo no Baixo Alentejo, a implementar num prazo de 36 meses, contempla um investimento total de quase 900 mil euros, comparticipados pelo FSE a 85%.

O mais fácil é sempre atacar o mundo rural

Alegadamente preocupada com o ambiente e o futuro do planeta, a Universidade de Coimbra anunciou que as 14 cantinas universitárias vão deixar de fornecer refeições com carne de vaca, a partir de 1 de janeiro de 2020.

Podiam ter anunciado que a energia elétrica utilizada seria de fonte renovável ou que passariam a utilizar painéis fotovoltaicos para gerar a energia para os seus consumos.

Poderiam ter anunciado que deixariam de utilizar veículos automóveis, ligeiros e pesados, e velocípedes consumidores de combustíveis fósseis.

Aeroneo desiste de se instalar em Beja

A Aeroneo, empresa que pretendia desde 2015 instalar-se para desmantelar aeronaves no aeroporto de Beja, sobretudo Antonov's a operar em África, desistiu do projeto.

Reserva da Biosfera da UNESCO no Alentejo vai instalar centrais solares em edifícios públicos

Castro Verde, Reserva da Biosfera da UNESCO, está a investir na produção de energia limpa e renovável, num investimento de 300 mil euros, com o Consórcio Wattosun – Enforce.

Ao todo o Município alentejano vai instalar 1 650 painéis no concelho, com o propósito de produzir energia fotovoltaica, uma das alternativas energéticas com maior potencial no futuro, obtida a partir da luz solar, totalmente limpa, renovável e com disponibilidade infinita.

Manuel Soares nomeado para administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo

Manuel Francisco Soares foi nomeado para o cargo de vogal do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA). A decisão foi do conselho intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) que, por maioria, indicou o gestor hospitalar, licenciado em Ciências Farmacêuticas, com especialização em Administração Hospitalar e em Gestão de Unidades de Saúde.

Incêndio em Serpa combatido por 90 operacionais e 27 viaturas

Um incêndio que deflagrou na tarde desta quarta-feira em Serpa, no Baixo Alentejo, mobilizou 90 operacionais apoiados por 27 viaturas, que ainda combatem as chamas.

Em atualização.

Páginas