Está aqui

Sociedade

Grupo Nabeiro e Universidade de Évora no topo do registo de invenções

Em 2019, a Delta pediu o registo de 16 invenções, sendo a empresa nacional que mais pedidos fez junto do Instituto Europeu de Patentes (IEP).

Nesta área, 2019 marcou mesmo um novo máximo histórico de pedidos com origem em Portugal, segundo os dados do IEP, liderado pelo português António Campinos.

Mas há mais representantes alentejanos na lista do Instituto Europeu de Patentes: a Universidade de Évora está no top 5 relativo aos pedidos com origem nacional.

Investigadores de Portalegre e Setúbal alertam para o desaparecimento de 19% da Economia Social

Um estudo realizado por investigadores do Institutos Politécnicos de Portalegre e Setúbal, sobre o impacto da Covid-19, refere que 19% das Organização da Economia Social podem encerrar nos próximos dois meses

Na base destes encerramentos estarão 3 fatores: a redução das contribuições devido ao cancelamento de serviços, um decréscimo nas doações e a falta de equipamento de proteção, segundo as Organizações da Economia Social (OES), onde cerca de 80% das mesmas afirmou ter registado uma diminuição de receitas nos últimos tempos.

Na ceifa, cantando

A ceifeira canta com sua branca tez,

alegre, no primeiro dia de labor;

canta mágoas fingidas sobre o tempo

só o futuro lhe concederá louvor.

 

O dia alto e o trigo iluminado

ecoam calor pelos campos fora;

pobre ceifeira que na ceifa cantando

lembra o amanhã, batalhas de outrora.

UÉ lidera projetos na prevenção e combate de incêndios florestais

A Universidade de Évora (UÉ) viu dois dos seus projetos serem aprovados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) na área dos incêndios florestais, num financiamento global superior a meio milhão de euros.

De acordo com a UÉ, os projetos, denominados PyroC.pt e FUEL-SAT, foram aprovados pela FCT na 3.ª edição do Concurso para Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico, no âmbito da Prevenção e Combate de Incêndios Florestais, recebendo um financiamento total de 520 mil euros para um período de três anos.

Alentejo contraria queda na produção de vinho em Portugal

Prevê-se uma queda de 3% na produção de vinho em Portugal, relativamente à campanha anterior, de acordo com o Instituto da Vinha e do Vinho (IVV). No entanto, a região do Alentejo contraria a tendência.

Segundo as previsões do IVV, a produção de vinho deverá diminuir em Portugal em cerca de 3% relativamente à campanha passada, para um volume na ordem dos 6,3 milhões de hectolitros, que corresponde a uma quebra de 2% face à média das cinco últimas campanhas.

Prémio Carreira Alumni 2020 da UÉ atribuído a José Carlos Adão

José Carlos Adão, alentejano de Almodôvar e colunista do Tribuna Alentejo, ganhou o Prémio Carreira Alumni 2020 atribuído pela Universidade de Évora.

O antigo aluno da licenciatura em Ensino Português e Inglês, entre 1998 e 2003, atualmente exerce funções de Adjunto da Coordenação do Ensino de Português na área de Newark, nos Estados Unidos da América. Aqui tem-se destacado na coordenação do ensino de Português nas escolas comunitárias e apoiado o ensino na rede pública e universitária. 

Avis investe 900 mil euros em novo centro comunitário e geriátrico

O Município de Avis já aprovou a proposta de adjudicação da Construção do Centro Comunitário e Geriátrico de Alcórrego e respetivos arranjos exteriores, num investimento de cerca de 900 mil euros, e com um prazo de execução de 365 dias.

Moura desafia população a dar nome a cria de abutre-preto

A Herdade da Contenda, E.M. deu início ao processo de escolha do nome de um abutrepreto em que será colocado um emissor GPS/satélite fornecido pela associação Vulture Conservation Foundation.

O processo de marcação será coordenado pela Liga para a Proteção da Natureza. Assim, através do formulário que se disponibiliza na página de internet da Herdade da Contenda – www.herdadedacontenda.pt - é possível, a todos os interessados, enviarem sugestões de nomes associados à toponímia local, até ao dia 3 de agosto de 2020.

Presidente da Câmara do Crato quer devolver Castelo aos munícipes

O presidente da Câmara Municipal do Crato, Joaquim Diogo, pretende “resgatar” o Castelo da vila alentejana, cedido à Fundação Castelo do Crato desde os anos 1990, noticia a Rádio Portalegre.

O autarca defendeu que “o Castelo tem de voltar à posse do município ou do estado” de maneira a devolver o património do concelho aos habitantes do Crato e a todos os visitantes que queiram conhecer melhor o concelho. É de salientar que o Castelo se encontra ao abandono e em estado avançado de degradação.

Porto de Sines é o único porto preparado em termos de eletrificação

O Tribunal de Contas (TdC), ao executar uma auditoria à Qualidade do Ar em Portugal, concluiu que os portos portugueses não estão ainda preparados devidamente para a eletrificação da economia e para desempenharem o seu papel na transição energética, à exceção do Porto de Sines.

Páginas