Está aqui

Empresas

Alentejo, Centro e Extremadura com 4,55 milhões de euros para estratégia conjunta agroalimentar

O FEDER, Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional atribuiu 4,55 milhões de euros ao projeto Innoace, que reúne várias regiões fronteiriças de Portugal e Espanha, com o objetivo de identificar e desenvolver melhores processos e produtos no setor agroalimentar. O objetivo do programa é o de impulsionar a Investigação e Inovação transfronteiriças em Portugal e Espanha.

O próximo período de programação conta com 14 instituições de três regiões: Centro e Alentejo em Portugal e Extremadura em Espanha.

 

Espanhóis numa corrida com o Alentejo pela energia solar

A espanhola elétrica Iberdrola quer rivalizar com a maior central fotovoltaica da Europa, que irá nascer no Alentejo, segundo está a avançar a agência Bloomberg, e já deu início ao processo de construção na região castelhana da Extremadura de um empreendimento solar de 590 megawatts, num investimento de cerca de 300 milhões de euros, estando ainda dependente do resultado de avaliação de impacte ambiental.

Delta vence prémio de empresa com melhor espírito de equipa

A Delta Cafés, de Rui Nabeiro acaba de ser considerada como a empresa com melhor espírito de equipa. A distinção resultou da avaliação feita na oitava edição dos Prémios Human Resources, que decorreu esta semana em Monsanto. IKEA e SIC foram as empresas finalistas que dividiram o pódio nesta categoria, que distingue o "melhor espírito de corpo e colaborativo".
 

A gigante japonesa Fujitsu quer instalar um centro de proteção digital em Beja

A Fujitsu, companhia de tecnologias de informação e comunicação, está interessada em abrir, em Beja, um novo centro de competências, segundo o Diário do Alentejo.  O projeto, relacionado com a cibersegurança e a ciberdefesa decorre de um trabalho desenvolvido pelo Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), na área da segurança informática e ao combate ao cibercrime. 

Marcelo desafia americanos a competir com chineses e investir em Sines

Marcelo Rebelo de Sousa desafiou os norte-americanos a reconhecer e apostar no potencial do Porto de Sines.

Num discurso feito na Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), em Lisboa, o Presidente da República frisou que o porto alentejano tem uma alto valor estratégico enquanto porta de entrada do continente europeu e que vive anos de expansão operacional e progresso internacional, sobretudo no segmento dos contentores, e que o interesse geoestratégico que a infra-estrutura portuária tem captado em investidores estrangeiros não pode ser ignorado pelos EUA.

Delta é a marca preferida dos portugueses

A marca alentejana Delta é a marca preferida dos portugueses. Segundo o Expresso a Delta conseguiu vencer as concorrentes Olá e Nestlé, também da categoria de Produtos Alimentares, e passou a ser a marca preferida dos portugueses, segundo o ranking global Marktest Reputation Index (MRI) 2019, um estudo conduzido pela Marktest em parceria com o Expresso.

EDP investe 3,5 milhões em central fotovoltaica flutuante no Alqueva

A EDP prepara-se para investir 3,5 ME em central fotovoltaica flutuante no Alqueva até 2020. Ao todo serão instalados no Alqueva 11.000 painéis, que terão uma produção estimada de 6.000 MWh, replicando em escala industrial o projeto da barragem do Alto Rabagão (Montalegre), o equivalente ao consumo de um quarto da população de Portel e de Moura.

Neste momento, o projeto está em consulta pública, tendo depois que ser apreciado pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

 

Família de vinhos do Douro já produz no Alentejo

A Symington Family Estates acaba de apresentar os seus primeiros vinhos produzidos fora da região do Douro. A empresa familiar deu a conhecer a Quinta da Fonte Souto, o novo projeto vínico localizado na sub-região de Portalegre, no Alentejo.

A propriedade, localzada nas encostas da Serra de São Mamede e que conta com 207 hectares, dos quais 42 são de vinha, foi adquirida pela Symington em 2017.

Grândola começa a produzir para a Airbus ainda este ano

A unidade fabril aeronáutica da multinacional francesa Lauak, em Grândola, vai começar a funcionar em outubro deste ano. É a convicção de Armando Gomes que, há margem de um debate no Portugal Air Summit, em Ponte de Sor, informou os jornalistas da fase de conclusão em que a obra se encontra, da maquinaria que a fábrica já recebeu e da qualificação aeronáutica ENO 1100, que já certifica as três linhas autónomas de produção daquela unidade.

Produtores prevêem faturar 2,5 milhões com Cereais do Alentejo

A Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC) acaba de lançar a marca Cereais do Alentejo, por ocasião do 20.º aniversário do Clube Português dos Cereais de Qualidade, e prevê gerar um volume de negócios no valor de 2,5 milhões de euros no período de dois anos, ao envolver cerca de dez mil toneladas de cereal, abrangendo uma área cultivada de mais de 3.300 hectares.

Páginas