Está aqui

Quercus

Quercus liberta em Portalegre três corujas-do-mato

O núcleo regional de Portalegre da associação ambientalista Quercus vai libertar hoje, 17 de junho, três corujas-do-mato, que foram encontradas debilitadas e agora, após um processo de recuperação, vão ser devolvidas à liberdade.

As três aves de rapina, que foram recuperadas no Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens da Quercus, em Castelo Branco (CERAS), vão ser libertadas hoje, ao final da tarde, em Fortios, no concelho de Portalegre, e em Avis.

Praias de Odemira com 12 bandeiras azuis, 6 de Ouro, 5 acessíveis e 2 naturistas

Mais três dias e as praias de Odemira abrem oficialmente a época balnear com doze Bandeiras Azuis, seis praias com Bandeira de Qualidade Ouro, cinco Praias Acessíveis e duas Praias Naturistas, a "maior qualificação e diversidade de sempre", segundo a autarquia alentejana. Além de três novas praias com Bandeira Azul, outras novidades na presente época balnear em Odemira incidem numa nova Praia Naturista e a preparação de outra onde a presença do melhor amigo do homem, o cão, é autorizada, num processo que ainda está em curso.

QUERCUS vai ensinar famílias a produzir mel no Alentejo

A QUERCUS, a ADERAVIS - Associação para o Desenvolvimento Rural e Produções Tradicionais do Concelho de Avis, e o Grupo Jerónimo Martins, está a organizar um ciclo de formações de apicultura para não apicultores que desejam fazer colmeias para produção familiar de mel e outros produtos da colmeia para consumo próprio.

Voluntários plantam 2 mil novos sobreiros no Alentejo

A partir de amanhã a herdade Monte da Torre, em Galveias, Ponte de Sor, vai contar com dois mil novos sobreiros, plantados por voluntários, com o apoio da Corticeira Amorim e da Quercus. Ao todo cerca de uma centena de voluntários voltam a esta acção de reflorestação do Alentejo, no montado de sobro, que desde 2011 já plantou mais de vinte mil árvores autóctones.

Abatidas mais de um milhar de azinheiras no Alto Alentejo

A Quercus revela que terão sido abatidos mais de um milhar de azinheiras adultas e em bom estado, numa herdade dos concelhos de Avis e Sousel, e considera o sucedido como “extremamente grave”.

O abate terá acontecido para que se possa vir a instalar um olival intensivo e não será a primeira vez que tal acontece na região.

Quercus Portalegre luta contra armazém de resíduos nucleares Almaraz

Após a autorização das autoridades espanholas para a construção de armazém de resíduos nucleares perto da Central Nuclear de Almaraz, a Quercus de Portalegre mostrou-se insatisfeita com este acontecimento que pode esconder uma prorrogação da licença de funcionamento da central nuclear que termina em 2020, disse o ambientalista Nuno Sequeira, em declarações à Rádio Portalegre.

Alvito declara-se Autarquia sem Glifosato

O município de Alvito, no Baixo Alentejo, declarou-se Autarquia sem Glifosato, por deixar de utilizar herbicidas para o controlo de ervas daninhas nas suas freguesias (monda química). A iniciativa foi feita ao abrigo de um acordo com a associação ambientalista QUERCUS.

Recorde-se que já o município de Serpa havia abandonado a utilização da monda química nas ervas daninhas, substituindo o tratamento por monda térmica, com recurso a água a alta temperatura.

Qualidade de Ouro distingue 7 praias de Odemira

São sete as praias no concelho de Odemira galardoadas este ano com a bandeira Qualidade de Ouro, distinção atribuída pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza. Malhão, Farol, Franquia, Furnas, Almograve, Zambujeira do Mar e Carvalhal mereceram a mais alta distinção da Quercus, cujo critério se baseia na qualidade “Excelente” dos últimos cinco anos, entre os anos 2013 e 2017, e todas as análises realizadas em 2017 melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva relativa às águas balneares.

Alentejo: aridez preocupa especialistas

Na lista dos factos ambientais mais preocupantes, elaborada anualmente pela Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza -, consta a aridez dos solos alentejanos e que, no final de 2017, afetava a totalidade do interior do Alentejo.

De acordo com dados do Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação, um terço do território nacional - 32,6% - está em situação degradada, acentuando-se esta situação nas zonas do litoral sul.

OLIVAL INTENSIVO É O MAIOR PROBLEMA AMBIENTAL DE PORTALEGRE

A associação ambientalista Quercus está a promover uma campanha de alerta ambiental para o ano de 2018, a "12 meses / 12 iniciativas", onde a cada mês vai denunciar aqueles que considera como os maiores problemas ambientais do país e está a apontar o Olival Intensivo como um o grande problema ambiental no Alto Alentejo.

Páginas