Está aqui

Animais

Cigarra em extinção já só existe no Alentejo

De todas as cigarras, esta é a mais ameaçada em Portugal e só existe em três locais do Alentejo.

Com o nome Euryphara contentei - o primeiro espécimen registado foi encontrado em Ferreira do Alentejo, em 1978.

Em Portugal, existem 13 espécies diferentes de cigarra e esta – conhecida também por cigarrinha ou cigarrinha-verde – é que corre mais perigo de desaparecer, existe somente em zonas do Alentejo: Estremoz e Sousel, em Beringel, e no concelho de Ferreira do Alentejo. as: "Esta cigarra tem distribuição ibérica, mas está à beira da extinção em Portugal."

As vacas alentejanas que produzem leite ao som de música

Há no Alentejo, em Évora, uma herdade onde as vacas produzem leite ao som de música.

3,9 milhões para construir e modernizar canis

Será com um montante superior a 3,9 milhões de euros que o Ministério da Administração Interna vai apoiar a construção ou modernização de 17 canis, alguns deles no Alentejo, como os de Alandroal e Sousel.

Águia-imperial-ibérica alarga domínio no Alentejo

A águia-imperial-ibérica (“Aquila adalberti”) é uma espécie de águia endémica do sudoeste da Península Ibérica e norte de África e é uma espécie em risco de extinção.

A população total desta ave, em 2013, era de somente 407 casais reprodutores em toda a Península Ibérica; em Portugal existem só 15 casais e 9 deles estão no Alentejo, mais concretamente na região de Moura/Barrancos e na região do Vale do Guadiana/Castro Verde, mas, também agora na reião de Serpa, como revelou a Liga para a Proteção da Natureza (LPN).

Portugal Selvagem no Monte Selvagem

Com ilustração científica de João Simões, será inaugurada a 1 de maio, pelas 11.30h, a exposição “Portugal Selvagem”, no Monte Selvagem, em Lavre, concelho de Montemor-o-Novo.

A exposição consiste em 19 réplicas de ilustrações científicas de João Simões, a partir dos originais feitos em scratchboard preto/branco, com tinta-da-china e utilização de aerógrafo.

Para poderem ser exibidas ao ar livre no Monte Selvagem, os originais foram reproduzidos em impressão em vinil laminado mate e aí estarão expostas até fim de junho de 2018.

Alentejo é das regiões que menos animais adota

Dados Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária – e que surgem solicitados pelo partido PAN - Pessoas, Animais e Natureza - revelam que foram cerca de 40 mil os animais que em 2017 foram recolhidas pelos serviços municipais em Portugal continental e nos Açores.

Dos 16.144 animais adotados, a região norte foi quem mais adotou, com um total de 4.834. No lado inverso, Alentejo foi quem menos adotou, tendo sido adotados somente 649 animais.

3 ANOS DE LINCES À SOLTA

Já passaram 3 anos desde que foram libertados em Mértola, o primeiro casal de linces ibéricos.

Desde então, e até final do ano passado, já foram libertados 27 animais, sendo que 16 crias já nasceram no Vale do Guadiana.

Em 2018 serão libertados mais 6 animais , refere o Instituto, que anuncia que em 2018 serão libertados mais seis animais, sendo que um destes já foi libertado no final de janeiro.

PORTALEGRE PROMOVE ADOÇÃO DE ANIMAIS

A Câmara de Portalegre quer promover a adoção de animais e facilitar que estes recebam melhores cuidados. Neste sentido, a autarquia vai suportar os custos com a colocação do micro-chip, vacinação e desparasitação de todos os animais adotados no Canil e Gatil Municipal.

Em simultâneo, existe a esperança que esta iniciativa permita aliviar o Canil e Gatil Municipal de Portalegre, que estão em constante lotação esgotada.

 

Imagem de storge.pic2.me

MONTEMOR-O-NOVO: PROJETO PIONEIRO DE PROTEÇÃO DA FAUNA

São perto de 90 mil euros que a IP - Infraestruturas de Portugal vão investir em Montemor-o-Novo, num projeto pioneiro na Europa de proteção da fauna revela comunicado chegado à nossa redação.

Num troço de 360 metro da EN114 - entre os quilómetros 163 e 164, em Montemor-o-Novo - serão colocadas barreiras longitudinais de proteção de anfíbios, encaminhando-os para duas Passagens Hidráulicas ali existentes.

LITORAL ALENTEJANO TEM UM NOVO INQUILINO SELVAGEM

É no Litoral Alentejano, no concelho de Santiago do Cacém, que se situa o Badoca Safari Park, criado em 1999 e que tem uma área próxima dos 90 hectares, contando com perto de 500 animais selvagens, de 45 espécies distintas.

Desde 29 de junho, o Badoca tem uma nova atração, o Santiago, uma jovem girafa.

O Santiago é um macho e já tem dois anos. Pertence à sub-espécie girafa de cordofão, e chegou ao Alentejo vindo do zoo de Basileia, na Suíça.

Páginas