11 Agosto 2017      13:07

Está aqui

TEMPLO ROMANO DE ÉVORA RECEBE INTERVENÇÃO URGENTE

O icónico Templo Romano de Évora vai sofrer a partir de hoje, 11 de agosto, obras de conservação e restauro com carácter urgente, resultado de "problemas que se têm verificado no material pétreo", como adianta a Direção Regional de Cultura do Alentejo em comunicado.

A intervenção durará 4 meses e os "visitantes ficarão privados de apreciar o monumento na sua totalidade. Contudo, encontra-se já prevista a realização de visitas organizadas que permitirão a visita do público mesmo no decurso da intervenção", conforme se pode ler no mesmo comunicado. 

Os trabalhos a realizar serão são essencialmente de consolidação do material pétreo, com limpeza, mapeamento e análise geral do estado de conservação dos seus elementos constituintes, identificação e intervenção prioritárias de problemas; fixação de elementos que se encontrem soltos, como  lascas, escamas, fragmentos, e a remoção mecânica de materiais exógenos ou elementos disfuncionais, tais como argamassas incompatíveis e degradadas no interior de juntas ou fissuras.

 O templo romano, símbolo da cidade de Évora, conhecido erroneamente como Templo de Diana, foi construído no século I d.C. na praça principal de Évora, então chamada de Liberalitas Julia. 

Um total de catorze colunas de granito ainda estão de pé no lado norte da base; muitas das colunas ainda têm seus capitéis em estilo coríntio sustentando a arquitrave. Os capitéis e as bases das colunas são feitos de mármore branco de Estremoz, enquanto as colunas e a arquitrave são feitas de granito.

Imagem de capa de ruralea.com

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.