Está aqui

UNESCO

TEMPLO ROMANO DE ÉVORA RECEBE INTERVENÇÃO URGENTE

O icónico Templo Romano de Évora vai sofrer a partir de hoje, 11 de agosto, obras de conservação e restauro com carácter urgente, resultado de "problemas que se têm verificado no material pétreo", como adianta a Direção Regional de Cultura do Alentejo em comunicado.

A intervenção durará 4 meses e os "visitantes ficarão privados de apreciar o monumento na sua totalidade. Contudo, encontra-se já prevista a realização de visitas organizadas que permitirão a visita do público mesmo no decurso da intervenção", conforme se pode ler no mesmo comunicado. 

ELVAS LANÇA NOVO VÍDEO PROMOCIONAL

O novo vídeo foi apresentado ontem, dia 30 de julho, e destaca todo o conjunto patrimonial de Elvas, no Alto Alentejo, classificado, em 2012, como Património Mundial pela UNESCO.

O vídeo apresenta um conjunto de imagens aéreas, diurnas e noturnas, que possibilitam uma perspetiva diferente e abrangente de toda a área de proteção, com destaque para os seus principais componentes: o Forte da Graça, o Forte de Santa Luzia, o Aqueduto da Amoreira, o Centro Histórico, as Muralhas Árabes, as Muralhas Fernandinas e as Muralhas Seiscentistas.

ELVAS FOI DECLARADA PATRIMÓNIO MUNDIAL HÁ 5 ANOS

Elvas celebra hoje, 30 de junho, os cinco anos de classificação Património Mundial pela UNESCO.

CASTRO VERDE CELEBRA DISTINÇÃO COMO RESERVA MUNDIAL DA BIOSFERA

O Município de Castro Verde no Baixo Alentejo mobiliza hoje, 21 de junho, as "forças vivas" do concelho para celebrar a distinção pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera, atribuída há precisamente uma semana em Paris. 

À autarquia, Associação de Agricultores do Campo Branco e comunidade juntam-se representantes de várias entidades regionais e nacionais como a Liga para a Protecção da Natureza. A iniciativa decorre pelas 19h30 nos Paços do Município e conta com a participação de vários corais e músicos locais..

CASTRO VERDE CLASSIFICADO COMO RESERVA DA BIOSFERA DA UNESCO

O concelho de Castro Verde, no Baixo Alentejo, acaba de ser classificado como reserva da Biosfera pela UNESCO.

Com a classificação o concelho de Castro Verde torna-se a 11.ª Reserva da Biosfera e a primeira a sul do rio Tejo, em Portugal, a ser inscrita na Rede Mundial de Reservas da Biosfera da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

MONTADO ALENTEJANO VAI SER PATRIMÓNIO MUNDIAL DA UNESCO

A convicção do município de Portel é de que a candidatura do Montado Alentejano, uma das maiores riquezas daquele concelho no Alentejo Central, tanto que lhe dedica uma feira anual, vai ser apresentada em 2018 e, "apesar da complexidade da candidatura" vai ser aprovada.

VILA VIÇOSA MAIS PERTO DE SER PATRIMÓNIO MUNDIAL DA UNESCO

Vila Viçosa já está inscrita na lista indicativa de Portugal ao Património Mundial da UNESCO e junta esforços para que a candidatura seja bem sucedida. Para o efeito acaba de estabelecer dois protocolos com a Direção Regional de Cultura do Alentejo e a Direção-Geral do Património Cultural que apoiarão a organização do dossiê final da candidatura e prestarão cooperação técnico-científica na área da salvaguarda do património cultural.

MAIS PATRIMÓNIO MUNDIAL ALENTEJANO?

Marvão e Elvas, juntamente com Almeida (Guarda) e Valença (Viana do Castelo) são dois dos candidatos alentejanos a Património Mundial já em 2018, com a candidatura das Fortalezas Abaluartadas da Raia, uma candidatura inovadora, e que pode ainda vir a integrar mais localidades.

BEJA: PRESÉPIO TRADICIONAL É CANDIDATO A PATRIMÓNIO DA UNESCO

O presépio tradicional é candidato a património imaterial da humanidade, inserido numa candidatura mais abrangente apresentada na UNESCO pela Federação Mundial dos Presépios. Segundo José António Falcão, diretor do Departamento do Património Histórico e Artístico (DPHA) da Diocese de Beja, em declarações à agência Ecclesia, trata-se de “um dossier” em andamento que pretende realçar o presépio “nas suas várias caraterísticas nacionais e regionais, muito específicas”.

ALENTEJO ATACA UNESCO

As figuras conhecidas como “Bonecos de Estremoz”, realizadas em barro e características desta localidade alentejana são a primeira linha de novo ataque do Alentejo às classificações de Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, já em 2017.

As entidades promotoras da candidatura – liderada pelo município local - esperam que esta possa ajudar a promover, valorizar e salvaguardar o a tradição e fabrico destas figuras únicas que se estima que tenha começado no século XVIII.

Páginas