10 Abril 2017      11:19

Está aqui

SO IT BEGINS

Esta semana Donald Trump, ao que parece com aviso prévio às forças armadas russas, ordenou um ataque contra uma base Síria.

Usou dois argumentos. O primeiro já anteriormente conhecido em outras guerras. O da existência de armas químicas na base que foi atacada. O segundo um pouco mais inusitado para uma figura como Donald Trump.

O Presidente dos EUA veio justificar o ataque com o facto de ter sido confrontado com as fotografias das crianças que foram mortas pelo ataque sírio com recurso a armas químicas.

Não deixa de ser curioso que, o homem que tanto defende a construção de um muro para impedir a entrada de crianças e refugiados sírios em solo americano venha agora justificar um ataque recorrendo a essas mesmas crianças.

Inevitavelmente este ataque, feito sem qualquer comunicação à ONU ou ao Senado americano, já teve as suas represálias.

Para além da incongruência dos argumentos apresentados para a efectivação do ataque, Trump deixa também cair um dos seus argumentos de campanha: não iremos interferir nas guerras de outros países.

Ora, com ou sem o sentimento associado, Trump acaba por demonstrar que não consegue manter e sua palavra e, pior ainda que, tal como muitos temeram e afirmaram, não tem quaisquer problemas em disparar primeiro e perguntar depois.

Se este será o início da III Guerra? Poderá não ser, mas o investimento feito e aprovado por Trump nas Forças Armadas, alguma coisa quererá dizer.

Aguardemos pelos próximos desfechos e argumentos.

Imagem de capa da CNN.com

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.