5 Janeiro 2021      16:36

Está aqui

Vendas Novas pede ao Governo encerramento das escolas e ensino à distância

Luís Dias, Presidente da Câmara de Vendas Novas

Uma reunião extraordinária da Comissão Municipal de Proteção Civil de Vendas Novas decorrida ontem, 4 de janeiro, serviu para avaliar a situação pandémica no concelho e aprovar uma recomendação ao Governo da possibilidade de ensino à distância para os alunos de todos os ciclos de ensino.

Vendas Novas pediu assim autorização ao Ministério da Educação para, nas próximas semanas, recuperar o regime de ensino à distância para o pré-escolar, 1º e 2º ciclo do Agrupamento de Escolas, à semelhança do que aconteceu com os alunos a partir do 7.º ano.

Luís Dias, Presidente da Câmara Municipal reconhece que a medida "apesar de poder não ser fácil para os encarregados de educação", será a melhor opção para "proteger a comunidade educativa e evitar o surgimento de surtos em contexto escolar, sobretudo num momento em que crescem os casos de contaminação no seio familiar".

O Município compromete-se a garantir os meios técnicos aos alunos do 1.º ciclo, assim como, apoiar o Agrupamento de Escolas no ensino presencial para os filhos de profissionais de saúde, socorro e segurança, que não possam ter o acompanhamento dos seus encarregados de educação em casa.

A Comissão Municipal defende ainda uma série de medidas para vigorar até final de janeiro e que passam pelo cancelamento de todas as iniciativas municipais (recomendando semelhante decisão ao associativismo local); a não realização do Mercado Mensal de janeiro; a redução do valor, em 50%, das rendas comerciais de espaços municipais, durante o primeiro trimestre; o encerramento ao público de serviços e todos os equipamentos municipais, com exceção dos serviços de tesouraria que continuarão a funcionar com a limitação de apenas uma pessoa em permanência; entre outras.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.