Política Nacional

Alentejo envia 73 candidaturas ao Apoio à Produção Nacional

O Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN) no Alentejo Central e no Baixo Alentejo recebeu um total de 73 candidaturas, com um investimento global previsto de 9,1 milhões de euros, divulgaram hoje, sexta-feira, as comunidades intermunicipais.

Em comunicado, citado pela agência Lusa, a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), que abrange todos os concelhos do distrito de Évora, indicou terem sido apresentadas ao programa “41 candidaturas” oriundas da sua área.

Mais de 18 mil bombeiros e forças de segurança já foram vacinados

Mais de 7 mil elementos das forças de segurança e mais de 11 mil bombeiros já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, dando cumprimento ao definido no plano de vacinação para funções essenciais do Estado.

O processo de vacinação de 15 mil bombeiros teve início no passado dia 11 de fevereiro e foram já vacinados 11.061 bombeiros.

A ordem de vacinação destes bombeiros foi definida pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil com base em critérios operacionais e abrange o universo de voluntários, sapadores e municipais.

Vacinação indevida à Covid-19 com inquéritos em Évora

O Ministério Público instaurou oito inquéritos relacionados com irregularidades na vacinação contra a covid-19 na área da Procuradoria-Geral Regional de Évora, avança a agência Lusa.

Governo garante fibra ótica e infraestruturas no Baixo Alentejo

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, garantiu a construção do IP8 até Beja até junho de 2026, o avanço da cobertura de todo o Alentejo com fibra ótica e ainda a Circular a Aljustrel, avança a CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo.

De acordo com o portal Sul Informação, Jorge Rosa, presidente da CIMBAL, esteve reunido com o ministro no passado dia 15 de fevereiro, online, onde “foram discutidos vários temas relacionados com a habitação e as acessibilidades físicas e digitais”.

Governo investe 171 milhões de euros para diminuir seca no Alentejo

O Governo vai investir 441 milhões de euros para aumentar a eficiência hídrica e nos processos de adaptação à seca no Algarve, Alentejo e Madeira, de acordo com o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) de Portugal.

Segundo o portal Postal, no documento o Governo considera que é preciso “mitigar a escassez hídrica e assegurar a resiliência dos territórios do Algarve, Alentejo e Madeira, as regiões com maior necessidade de intervenção em Portugal”.

Litoral Alentejano exige rapidez nos investimentos da ferrovia e rodovia

Os autarcas dos cinco municípios do litoral alentejano mostraram-se preocupados com os atrasos dos investimentos nas ligações ferroviárias e rodoviárias na região, tendo exigido ao Governo “rapidez na execução dos projetos”, avança a Lusa.

Ausência de bloco de rega em Moura prejudica agricultores

A seca que se fez sentir nos últimos anos no Alentejo prejudicou o olival de sequeiro no concelho de Moura. Para mais, o facto de o Bloco de Rega Moura/Póvoa/Amareleja não estar construído tem contribuído para esta situação de stress hídrico.

Deputados e autarquia de Serpa exigem obras urgentes na via EN260

A Câmara Municipal de Serpa, em comunicado, mostrou-se preocupada com a “grave degradação do piso da Estrada Nacional 260, entre Vila Verde de Ficalho e Vila Nova de São Bento”, associando-se, “mais uma vez”, àquela que diz ser “a luta mais do que justa das populações do concelho”.

Marvão contesta alteração de passagem na fronteira para dias úteis

A Câmara Municipal de Marvão, no distrito de Portalegre, contestou a alteração decidida pelo Governo na fronteira com Valencia de Alcántara, em Espanha, que era ponto de passagem, durante 24 horas, toda a semana e, agora, só acontece nos dias úteis.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o município sublinhou que esta “alteração, decidida de forma unilateral, vai prejudicar, substancialmente, a vida de todos os trabalhadores transfronteiriços”.

Começou o processo de vacinação das Forças de Segurança

Começou, este sábado, o processo de vacinação dos elementos das Forças de Segurança e irá garantir que, nas próximas 3 semanas, 10 mil militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) e 10 mil agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) sejam vacinados contra a Covid-19.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna reconhece que, tal como médicos, enfermeiros e bombeiros, também as Forças de Segurança têm estado presentes no combate diário à pandemia da COVID-19.

Páginas