Está aqui

À Procura de Dory

À PROCURA DE DORY

Há 13 anos atrás todos andámos “À Procura de Nemo” (2003 real. Andrew Stanton e Lee Unkrich), naquel que é até hoje o maior êxito dos estúdios da Pixar, a par da saga de Toy Story. Em 2003, embora fosse Nemo a dar nome ao filme, as verdadeiras estrelas acabaram por ser o seu pai, Marlin, um peixe palhaço muito cauteloso e ponderado que se vê forçado a atravessar o oceano, guiado e acompanhado por Dory, que além da sua alegria e positivismo permanentes, transforma toda a aventura numa catadupa de momentos hilariantes, quer pela sua ingenuidade como pela sua astúcia e perseverança. Mesmo que se esqueça de tudo o que acontece, a cada minuto. Ainda assim, é ela que memoriza a morada para onde levam Nemo. Por isso, esta sequela, sobre uma das personagens mais divertidas da Pixar, mergulha-nos noutra saga, entre as emoções e sentimentos, à procura das memórias de Dory, que começa a recordar-se da sua família.