Está aqui

Alto Alentejo

SARAMAGO LIGA O ALENTEJO AO MUNDO

Tudo nasceu de um convite de um grupo de estudantes italianos a José Saramago, durante uma visita ao Alentejo, para ir conhecer a sua cidade, Pontedera, na Toscana, em 1992. Um intercâmbio cultural entre Portugal e Itália que o escritor apadrinhou oferecendo-lhes os direitos de autor em Itália do seu livro “O ano de 1993”. A 24ª edição do Festival Sete Sóis Sete Luas, que atualmente se estende a 30 cidades e 11 países do Mediterrâneo e do norte de África, vai estar presente, entre 24 de junho e 9 de setembro, nos municípios como Ponte de Sor, Alfândega da Fé, Oeiras, Odemira e Castro Verde, com concertos, teatro, dança e degustações. Aqui, a “passarola”, uma máquina voadora inventada pelas personagens que emprestam nome ao evento, é o símbolo desta diluição de fronteiras através da Cultura.

ALQUEVA REGA O ALENTEJO COM MAIS 11 MIL HECTARES

A área total de rega do Alqueva vai ter mais cerca de 11 mil hectares de terra, através dos blocos Caliços/Machados, Pias e Moura Gravítico, todos no Distrito de Beja. Estes três blocos, apresentados hoje em Pias, vão integrar o subsistema de rega do rio Ardila.

INATEL AFINA PONTARIA NO ALENTEJO

Ponte de Sor, no Distrito Portalegre, recebe mais uma vez o Campeonato Nacional de Tiro da Fundação INATEL nas variantes pistola de ar comprimido, carabina de ar comprimido de precisão, e carabina de ar comprimido de recreio 1ª e 2ª categoria, que começa este sábado.

MORA: PRÉMIO DE SUSTENTABILIDADE PARA SOLAR DOS LILASES

O Hotel Solar dos Lilases, em Mora, no distrito de Évora, foi distinguido pelo segundo ano consecutivo com o prémio “Green Key”, uma certificação internacional que premeia boas práticas ambientais e sociais. Este programa está presente em 52 países e é desenvolvido pela Foundation for Environmental Education (FEE), implementado em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa. Um dos objetivos desta distinção passa pela sensibilização para a realização de iniciativas que fomentem e incentivem a educação ambiental e desenvolvimento sustentável.

SUMMER FEST EM CAMPO MAIOR

O Festival RAYA JOVEM SUMMER FEST, em Campo Maior, vai ter lugar nos dias 21 a 23 de Julho, no Parque de Estacionamento das Piscinas Municipais de Campo Maior. Para já o cartaz do primeiro dia, conta com as atuações de PutzCrilla, RED, No Maka, DJ Pina e os 100 Payback.

DESEMPREGO AUMENTA NO ALENTEJO

No final do mês de maio de 2016, estavam inscritos nos Centros de Emprego 534.958 indivíduos, o que corresponde a uma variação homóloga de -3,4% (menos 19.112 desempregados) e a uma variação mensal de -5,0% (menos 27.976 indivíduos).

Segundo a dimensão regional, sobressaem os valores homólogos da região do Algarve e dos Açores que registaram uma diminuição no desemprego de 15,5% e de 7,3% respetivamente, enquanto o Alentejo registou um aumento de 6,5%.

INTERCIDADES DE ÉVORA SUBSTITUÍDOS POR AUTOMOTORAS

Aumento da procura na linha norte e falta de carruagens, são os motivos avançados pela CP para a troca dos Intercidades que serviam a linha de Évora pelas automotoras ETU (Unidades Triplas Eléctricas), que são mais lentas e têm um grau de conforto inferior. Estas automotoras, com quase 50 anos, estão limitadas a uma velocidade de 120 Km/hora, face aos 200 Km/hora das outras composições.

ELVAS LIDERA CANDIDATURA A PATRIMÓNIO MUNDIAL

Os municípios de Elvas, Marvão, Valença e Almeida apresentaram, esta segunda feira, a candidatura das “Fortalezas Abaluartadas da Raia” a Património Mundial da Unesco. Um modelo da candidatura em série, que é único à escala mundial, focado nos sistemas defensivos abaluartados da Raia Luso-Espanhola.

HÁ CADA VEZ MAIS TURISTAS NO ALENTEJO

Segundo os dados agora revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o volume de dormidas no Alentejo aumentou 6,2% em abril, face a período homólogo. Os dados indicam que as dormidas de residentes cresceram 12,4 % e as de não residentes caíram 3,4% face a período homólogo.

SINDICATO DA GNR EXIGE VIATURAS PARA PORTALEGRE

Segundo a Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) das cerca de 150 viaturas disponíveis na área do Comando Territorial de Portalegre, mais de 30 estão paradas, “por carecerem de reparação”. “Uma realidade que afeta o serviço prestado às populações”, realça o comunicado da APG.

Páginas