6 Julho 2017      11:04

Está aqui

A EUROPA PRECISA DE UM MECANISMO DE RESPOSTA A CATÁSTROFES

Carlos Zorrinho, eurodeputado

Os incêndios ocorridos em Portugal e Espanha foram alvo de debate ontem à noite no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, onde o eurodeputado eborense Carlos Zorrinho defendeu a criação de um mecanismo europeu permanente e com recursos próprios para a prevenção e resposta a catástrofes naturais agravadas pelas alterações climáticas.

"A dimensão das tragédias e os fenómenos climáticos que as tornaram devastadoras do ponto de vista humano e patrimonial demonstram que o nível de risco subiu e é necessário preparar para o futuro outro nível de resposta”, alertou Carlos Zorrinho na sua intervenção, razão pela qual defendeu “um trabalho conjunto nas respostas de emergência, em que devem ser reforçados os meios disponíveis e a prontidão de acionamento, mas também e sobretudo na cooperação para a prevenção e para a recuperação do tecido económico e social e do património destruído”. 

“A criação de um mecanismo europeu permanente e com recursos próprios de prevenção e resposta a catástrofes naturais permitirá também um processo de aprendizagem partilhada e uma troca de boas práticas que é fundamental para a eficácia das respostas e para a melhor proteção das pessoas e do património”, defendeu Zorrinho, onde também sustentou que “as alterações climáticas, as lacunas de prevenção e a dificuldade em lidar com fenómenos extremos nunca antes verificados exigem novas respostas, mais recursos e melhor coordenação”.

Ao intervir no debate no PE sobre os recentes fogos florestais em Portugal e Espanha, o deputado socialista constatou que nos casos em análise “os mecanismos de cooperação na resposta à emergência funcionaram”, tendo também assinalado que “os fundos necessários serão disponibilizados de acordo com as regras, cobrindo 95% dos prejuízos patrimoniais identificados”.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.