Está aqui

Natureza

"CAÇA" ÀS BORBOLETAS EM AVIS

O Município de Avis e o Tagis - Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, vão realizar um percurso pedestre de “Observação, Registo e Identificação da Diversidade de Insetos”.

A iniciativa decorre a 14 de abril, em Avis, a partir das 10h e se é um interessado deste mundo, pode juntar-se ao grupo no Circuito de Manutenção local.

MÉRTOLA SERÁ “LIFE ADAPTATE”

O concelho de Mértola vai ser pioneiro e vai receber o projeto-piloto "LIFE Adaptate".

Este projeto junta parceiros de três países (Portugal, Espanha e Letónia) e quer implementar metodologias sustentáveis na área da energia e alterações climáticas.

Visa ainda contribuir para a melhoria da política climática e da legislação a nível local da União Europeia, especificamente no que se refere ao processo de conceção e implementação de políticas de adaptação locais.

UM MICRO MUNDO EM EXPOSIÇÃO MACRO

Em Odemira, na Biblioteca Municipal José Saramago, vai estar patente ao público, de 18 de março a 13 de abril, a exposição de fotografia “Mundo Macro”, de José Pacheco, um fotógrafo de natureza.

“Mundo Macro” junta as duas paixões do autor – fotografia e natureza – e pretende mostrar o mundo em miniatura que nos rodeia.

SECRETÁRIO DE ESTADO VEM APRESENTAR PLANO PARA O AMBIENTE

O Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, vai estar presente no próximo dia 13 de Março, pelas 17.30 horas, nas instalações da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, para a apresentação do Plano Regional de Fiscalização Ambiental - Alentejo 2017.

UMA APOSTA NA ENERGIA SOLAR ALENTEJANA

É vontade do Governo que a REN – Redes Energéticas Nacionais, prepare os investimentos relacionados com a Energia Solar no Alentejo e Algarve de modo a que a infraestrutura esteja preparada para o promover e receber investimento estrangeiro.

Aliás, alguns investidores já manifestaram interesse em desenvolver projetos, nesta área, no Baixo Alentejo e Algarve.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA EM ESTUDO INTERNACIONAL SOBRE AVES

A Universidade de Évora é uma das entidades que fez parte de um megaestudo sobre o impactos das alterações climáticas nas aves.

Neste estudo estiveram envolvidas a Universidade de Copenhaga, da Dinamarca e a academia alentejana esteve envolvida através do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos – CIBIO e resultou num artigo que será publicado na revista da especialidade “Science Advances”.

SISMO EM SINES

E hoje às 8:15h a terra voltou a tremer no Alentejo.

Um sismo com 2,6 na escala de Richter – com epicentro no mar, a cerca de 20 quilómetros de Sines -  foi registado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera Epicentro.

A 12 quilómetros de profundidade, o sismo não foi sentido pela população e não há informação de quaisquer danos pessoais ou materiais.

No dia 9 de janeiro já um outro de 2,8 na escala de Richter se fez sentir, perto do mesmo local, embora mais próximo de Sines; tal como no dia 14, em que um outro sismo mais fraco, de fraco 1,4, também ocorreu.

ALENTEJO TEM AINDA MAIS OURO

Já no ano passado, em agosto, tínhamos noticiado que a Colt Resources - um grupo mineiro canadiano – responsável pela exploração das minas de ouro na região de Boa-Fé/Montemor-o-Novo, desde 2007, queria investir mais 150 milhões de euros em Portugal, sendo que parte desse investimento incidia em no Alentejo, na zona de Borba e no Cercal.

INSTALAÇÃO COLETIVA

(em Vila Nova de Milfontes)

O conceito de Instalação foi criado pelo Dadaísmo, um movimento artístico surgido no início do séc. XX que, adulterando o conceito tradicional de Arte, se baseava no imprevisto, na desordem e no uso de objetos e elementos de pouco valor.

Na conceção da Instalação os artistas usam objetos construídos ou achados para ocupar um determinado espaço e desenvolver um tema.

 Ao longo do passado verão foi surgindo, na Praia do Farol, uma espécie de Instalação a ocupar quase toda a zona que fica emersa mesmo com a maré cheia.

CASTRO VERDE QUER SER RESERVA DA BIOSFERA DA UNESCO

A candidatura já está aprovada e já recebeu o parecer positivo do Comité Nacional da Unesco e a subscrição do Estado Português!

Este é um passo importante para concretizar a intenção do concelho de Castro Verde (Beja) em vir a ser considerado Reserva da Biosfera da Unesco.

A decisão deverá acontecer já em 2017, e esta candidatura surge numa parceria da autarquia com a Liga para a Proteção da Natureza e a Associação de Agricultores do Campo Branco.

Páginas