Baixo Alentejo

A GRANDE HISTÓRIA DA MINA DE SÃO DOMINGOS EM MÉRTOLA

Toda a herança e tradições dos mineiros da Mina de São Domingos vão estar em destaque a 9 e 10 de junho, no “VI Encontro Mineiro de S. Domingos”, em Mértola, no Baixo Alentejo.

Do programa fazem parte uma visita ao antigo complexo industrial, a conferência “A Faixa Piritosa Ibérica – Presente e futuro”, a apresentação do livro e da exposição de fotografia “Carvão do aço”, de Adriano Miranda e o anúncio do lançamento da 2.ª fase da obra de requalificação do Parque Mineiro de s. Domingos, a iniciativa “Mãos na massa” e um baile tradicional.

PEDRO DO CARMO INSISTE NA DEFESA DA COSTA ALENTEJANA

O Grupo Parlamentar do PS apresentou um Projecto de Resolução na Assembleia da República relativo ao Sudoeste Alentejano, com o protagonista Pedro do Carmo, deputado eleito por Beja pelo PS, a defender maior inclusão e participação das instituições, movimento associativo e pescadores na gestão do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Para Pedro do Carmo na gestão da costa alentejana, a relação entre o ambiente e atividades humanas devem ser equilibradas e os interesses económicos e ambientais devem conciliar-se.

O Petróleo na Costa Alentejana

VIHLS COM MURAL EM BEJA

Alexandre Farto, mais conhecido por Vhils, trabalha em arte urbana um pouco por todo o mundo. Na segunda edição do Festival Beja na Rua, festival de arte pública que celebra as artes na rua entre 16 de junho e 15 de julho, o grafitter deixará obra sua em Beja - até ao momento a única no Baixo Alentejo.

MINA NEVES-CORVO, EM CASTRO VERDE, JÁ RENDEU ESTE ANO 34 MILHÕES

A mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, no Baixo Alentejo, obteve no primeiro trimestre do ano 33,9 milhões de euros de lucro, segundo avança a Somincor. Até março, saíram daquelas minas 10 195 toneladas e cobre, 17 948 toneladas de zinco, 1406 toneladas de chumbo e 330 toneladas de prata.

No total a Somincor faturou neste 1.º trimestre, 74 milhões de euros.

Imagem de capa de epos.pt

 

BEJA REVIVE IMPONÊNCIA DOS SEUS TEMPOS ROMANOS

O Centro Histórico de Beja prepara-se para reviver a grandeza e imponência de Pax Julia, a cidade romana influente na península ibérica num período que vai sensivelmente desde o século II antes de Cristo até ao século IV.

Beja volta assim a trajar-se a preceito para receber nos dias 2 a 4 de junho mais uma edição do Festival Beja Romana.

COMO NASCEU O VALIOSO E SINGULAR BARRANQUENHO?

Esta e outras questões encontrarão resposta no Congresso Internacional: "O barranquenho - ponte entre línguas e culturas: passado, presente e futuro" que decorre a 2 de junho em Barrancos.

O Barranquenho, falado em Barrancos, no Baixo Alentejo, resulta do contato entre o português meridional, ou alentejano com as variedades meridionais andaluzas e estremenhas, em Espanha.

JERÓNIMO DE SOUSA EM BEJA PARA APRESENTAR CANDIDATOS AUTÁRQUICOS

O Secretário-Geral dos comunistas, Jerónimo de Sousa, desloca-se a Beja no próximo dia 6 de junho, para apresentar João Rocha como candidato da CDU à Câmara de Beja. A iniciativa decorre a partir das 18h00, nas Portas de Mértola.

ALQUEVA: NOVA ÁREA DE REGA DE 2771 HECTARES EM CONSULTA PÚBLICA

Um novo circuito hidráulico e o Bloco de Rega de S. Bento, que abrange 2771 hectares, em Serpa, no Baixo Alentejo, entram esta semana em consulta pública.

Este novo circuito irá beneficiar 423 prédios rústicos naquela região e entre 1 e 2 de junho  estará para consulta pública na sede da União de Freguesias de Vila Nova de São Bento e Vale Vargo.

O Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva conta já com 120 mil hectares de área disponível para rega, valor que deverá chegar aos 170 mil hectares até ao final de 2021.

PEIXE DO RIO E PÃO CELEBRADOS POR 3 DIAS EM MOURA

Moura, no Baixo Alentejo, organiza entre 9 e 11 de junho a 4.ª edição do Festival do Peixe do Rio e do Pão. O festival de 3 dias dinamiza o centro histórico daquela cidade e envolve associações e coletividades, as bandas e grupos musicais, artistas e artesãos, a comunidade educativa, o comércio local e toda a população.
 

FALECEU MIGUEL URBANO RODRIGUES

O jornalista e escritor, de 92 anos, Miguel Urbano Rodrigues, faleceu ontem num hospital de Vila Nova de Gaia.

Nascido em Moura, em 1925, numa família de agricultores de tradição republicana, era filho de pai jornalista e escritor.

Miguel Urbano Rodrigues cursou a Faculdade de Letras de Lisboa e foi redator do Diário de Notícias e chefe de redação do Diário Ilustrado.

Páginas