Está aqui

Tiago Salgueiro

Ainda o Dia da Europa e o projeto europeu por realizar

No dia de ontem, foi possível assistir a magníficos, inspirados e sedutores discursos dos líderes dos diferentes países, a exortar os princípios e os valores da União Europeia. É curioso que neste altura de crise se apele à coragem e à resiliência dos europeus na luta contra este inimigo comum em forma de vírus, que afetou todos os países e que nos demonstrou grandes fragilidades, do ponto de vista político e sanitário.

A curto prazo, será inevitável, como consequência deste tempo estranho que vivemos, uma grave crise económica.

Há um conto alentejano que vai ajudar o Serviço Nacional de Saúde

O autor e investigador Tiago Salgueiro, de Vila Viçosa, é um dos convidados da EMPORIUM EDITORA, para o projeto solidário que vai reunir uma coletânea de histórias em livro, cuja venda reverterá para a aquisição de equipamentos e dispositivos médicos, destinados ao Serviço Nacional de Saúde, na luta contra o COVID 19.

“À VOLTA DA FOGUEIRA”, é assim que se chama o livro, é uma coletânea de histórias solidárias, e que conta com conto de Tiago Salgueiro, que, segundo o autor "fala sobre um episódio caricato vivido no Alentejo, há muito tempo."

O novo Coronavírus e as lições da História

E subitamente, a vida fica em suspenso. A quantos de nós nos passaria pela cabeça que um fenómeno ocorrido na tão distante China pudesse em tão pouco tempo alterar completamente os hábitos de vida do mundo ocidental. O fenómeno da globalização, em poucas semanas, fez alastrar de forma assustadora o desconhecido e temível inimigo.

Temos escutado agora as mais bizarras teorias da conspiração sobre eventuais motivações políticas ou económicas associadas ao Coronavírus.

Perdemos ou ganhamos com a vinda de turistas!?

É hoje reconhecido o papel do turismo em termos de desenvolvimento económico. Sabemos que o seu contributo pode ser determinante para a revitalização de áreas mais desfavorecidas, mas com um grande potencial por descobrir em termos turísticos. 

Turismo e identidade

Nos últimos tempos, têm sido algumas as vozes críticas contra o excesso de turistas, porque estes desvirtuam a essência da identidade portuguesa, em várias das suas manifestações. Por esse motivos, os “visitantes” são olhados com alguma desconfiança por parte de alguns, com uma clara desvalorização do papel que as receitas originadas pelos fluxos turísticos representam para a economia nacional

FLORBELA – A grande Poetisa do Alentejo

Esta imagem foi captada hoje. Dezenas de turistas em frente à Estátua de Florbela Espanca, na Praça da República, em Vila Viçosa.

Infelizmente, continua a verificar-se, em muitos casos, um desconhecimento total relativamente ao facto da grande poetisa ter nascido na "Princesa do Alentejo", no longínquo ano de 1894.

Museu dos Cristos de Sousel - Um sonho realizado!

Foi finalmente inaugurado o Museu dos Cristos de Sousel. Trata-se de um projeto estruturante para o concelho, que concretiza uma aspiração de décadas, por parte da população local.

Em 2003, tive a oportunidade de participar nesta iniciativa e de contribuir para esta história, que conheceu vários projetos ao longo do tempo. Integrei uma das fases deste longo processo.

Tiago Salgueiro prepara livro sobre a Estrada Real entre Borba e Vila Viçosa

Marcada pela tragédia, que vitimou cinco pessoas no final do ano passado, a antiga estrada nacional 255, que ligava Borba a Vila Viçosa, conta uma história muito mais antiga, estampada numa publicação que Tiago Salgueiro, Curador Assistente da Fundação Casa de Bragança e a trabalhar em Vila Viçosa, se prepara para lançar.
 
A obra "poderá ser argumento importante na defesa da requalificação deste percurso, apontando para o aproveitamento turístico desta paisagem única"
 

Uma estrada, tantas histórias…

Muito se tem dito e escrito sobre a tragédia que recentemente afetou a Zona dos Mármores. Um acontecimento nefasto, sentido sobretudo por Borbenses e Calipolenses que, a diário, percorriam este pequeno troço que ligava as localidades vizinhas. Nós, mais que ninguém, sentimos na pele a perda dos nossos conterrâneos e partilhamos a dor das famílias e dos amigos. Algo irreparável e que nunca será esquecido.

Pelos caminhos da intolerância

A recente crise de refugiados a que temos assistido originou, por um lado, uma “onda” de solidariedade e por outro, várias manifestações de reprovação à receção destes migrantes, que fogem da guerra, da violência e da intolerância.

Páginas