Está aqui

Seca

Bacia do Sado atravessa a maior seca desde que há memória

A Bacia do Sado está em risco de atravessar a maior seca já vista desde os anos 70 com árvores a morrer e animais em péssimas condições, de acordo com o jornal Público.

O diretor executivo da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS), Ilídio Martins, explicou que “está tudo seco!”, acrescentando que “atingimos um limite que nunca foi atingido” no stress hídrico desde que há memória.

Ministro do Ambiente preocupado com baixo nível das albufeiras a sul do Tejo

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, considerou preocupante o baixo nível das albufeiras, sublinhando que a seca é um problema estrutural a sul do rio Tejo, e pedindo por isso poupança de água.

Em declarações à agência Lusa, o ministro disse que “não é o problema da seca que é preocupante, é mesmo o baixo nível das albufeiras, particularmente no sul do país e mais ainda no sotavento algarvio”.

40ºC para o fim de semana, risco de incêndio, seca moderada a sul, no ano mais quente desde 1931

Apesar de este ter sido o mês de julho mais quente desde que existem registo, desde 1931, há 89 anos, como revelámos ontem, Portugal só pontualmente revelou estar em seca severa em áreas de duas regiões: o Baixo Alentejo e o Algarve.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o índice meteorológico de seca (PDSI), no final de agosto, apresentava 58,9% de Portugal continental em seca fraca, 22,6% em seca normal, 18% em seca moderada e 0,5% em seca severa.

Seca cancela campanha de rega na albufeira Monte da Rocha em Ourique

A campanha de rega, prevista para este ano, a partir da albufeira do Monte da Rocha, no concelho de Ourique, em Beja, foi cancelada devido à seca, informou o diretor-adjunto da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS).

Em declarações à Lusa, Ilídio Martins disse que, “atualmente, toda a água que existe na albufeira está reservada para abastecimento público. Na nossa zona ficam 3.000 hectares por regar e é uma situação que afeta muitas pessoas”.

Seca preocupa a entidade gestora do Alqueva

A seca que se vive no Baixo Alentejo (ver peça à parte) começa a preocupar os responsáveis pela gestão da água da Barragem Alentejana, a Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva (EDIA), que já se prepara para impor restrições no que toca ao acesso a água da barragem para as culturas que são mais gastadoras e menos eficientes.

Chuva não chega para tirar o Baixo Alentejo da condição de seca

As últimas semanas têm sido pródigas em chuva, com as barragens nacionais a registarem a recuperação do volume da água armazenada, mas também muitas cheias, destruição de propriedade, 2 mortos confirmados e um desaparecido.

Contudo e apesar de toda a chuva a seca vai manter-se nas zonas mais críticas do país, nomeadamente no Baixo Alentejo e no Algarve.

Graça Carvalho defende centrais de dessalinização para combater seca no Alentejo

A eurodeputada bejense Maria da Graça Carvalho  defende que a União Europeia deve elaborar um plano de contingência em resposta aos efeitos da seca que está a afetar por períodos cada vez mais longos o Alentejo.

Em Estrasburgo, a eurodeputada defendeu que o plano de contingência deve adoptar “medidas que permitam dar respostas imediatas e a longo prazo a este problema" eventualmente através de "programas de eficiência na utilização da água, construção de barragens ou instalação de centrais de dessalinização”.

 

Imagem © European Parliament

 

 

Alentejo com barragens quase secas

É um problema mundial e um quarto da população de todo o planeta pode mesmo, num curto espaço de tempo, vir a ficar sem água.

Não são dados novos os que apresenta o relatório do Instituto Mundial de Recursos, no entanto, há um agravamento das situações relativas à escassez de água e Portugal é mesmo o 41.º na lista dos países em risco, sendo considerado que está num nível de escassez de água elevado - nível que atingem países que utilizam mais de 40% dos recursos hídricos disponíveis.

Resta menos de 10% da água na barragem Monte da Rocha, em Ourique

A Barragem do Monte da Rocha em Ourique está a levantar uma grande preocupação entre autarcas e sobretudo agricultores já que esta é de utilização predominantemente agrícola, por se encontrar com reservas de água de apenas 9,8%.

Agricultores alentejanos terão facilitado acesso à água do Alqueva

Os agricultores alentejanos verão facilitado acesso à água do Alqueva para gado e rega. Esta é uma das medidas tomadas pela Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA) para prestar auxílio aos agricultores no combate à seca, cuja área, a sul, é cada vez maior.

De acordo com o Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera do início de julho, 33,9% do território continental estava em seca extrema ou severa, 22,7% em seca moderada e 40,9% em seca fraca.

Páginas