Está aqui

Seca

Agricultores de Portalegre “apreensivos” com falta de chuva

A Associação dos Agricultores do Distrito de Portalegre (AADP) mostrou-se “apreensiva” pela falta de chuva na região, porque, apesar de a situação ainda não ser “dramática”, as culturas de primavera/verão “estão muito longe” de estarem asseguradas.

Em declarações à agência Lusa, Fermelinda Carvalho, presidente da AADP, alertou que “as culturas de primavera/verão precisam de muita água e, por enquanto, não estão garantidas, estão muito longe de estarem garantidas”.

Cerca de 93,7% do território continental está sob seca

No final do mês de dezembro, 93,7% do território continental estava sob alguma forma de seca – quase mais dois pontos percentuais do que acontecia no fim de novembro, adianta o Público.

21 municípios já aderiram ao “Alentejo – Clima em Escassez Hídrica”

Até agora, já aderiram ao projeto “Alentejo – Clima em Escassez Hídrica” 21 municípios alentejanos, incluindo 20 câmaras municipais e uma entidade gestora da água.

A informação é avançada na página de Facebook do projeto, que refere que uma das atividades no âmbito desta iniciativa consiste “na criação e dinamização da uma rede colaborativa ao nível das autarquias, enquanto espaço de partilha, discussão e de ação em relação às problemáticas das alterações climáticas e escassez hídrica”.

Ausência de bloco de rega em Moura prejudica agricultores

A seca que se fez sentir nos últimos anos no Alentejo prejudicou o olival de sequeiro no concelho de Moura. Para mais, o facto de o Bloco de Rega Moura/Póvoa/Amareleja não estar construído tem contribuído para esta situação de stress hídrico.

Bacia do Sado atravessa a maior seca desde que há memória

A Bacia do Sado está em risco de atravessar a maior seca já vista desde os anos 70 com árvores a morrer e animais em péssimas condições, de acordo com o jornal Público.

O diretor executivo da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS), Ilídio Martins, explicou que “está tudo seco!”, acrescentando que “atingimos um limite que nunca foi atingido” no stress hídrico desde que há memória.

Ministro do Ambiente preocupado com baixo nível das albufeiras a sul do Tejo

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, considerou preocupante o baixo nível das albufeiras, sublinhando que a seca é um problema estrutural a sul do rio Tejo, e pedindo por isso poupança de água.

Em declarações à agência Lusa, o ministro disse que “não é o problema da seca que é preocupante, é mesmo o baixo nível das albufeiras, particularmente no sul do país e mais ainda no sotavento algarvio”.

40ºC para o fim de semana, risco de incêndio, seca moderada a sul, no ano mais quente desde 1931

Apesar de este ter sido o mês de julho mais quente desde que existem registo, desde 1931, há 89 anos, como revelámos ontem, Portugal só pontualmente revelou estar em seca severa em áreas de duas regiões: o Baixo Alentejo e o Algarve.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o índice meteorológico de seca (PDSI), no final de agosto, apresentava 58,9% de Portugal continental em seca fraca, 22,6% em seca normal, 18% em seca moderada e 0,5% em seca severa.

Seca cancela campanha de rega na albufeira Monte da Rocha em Ourique

A campanha de rega, prevista para este ano, a partir da albufeira do Monte da Rocha, no concelho de Ourique, em Beja, foi cancelada devido à seca, informou o diretor-adjunto da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS).

Em declarações à Lusa, Ilídio Martins disse que, “atualmente, toda a água que existe na albufeira está reservada para abastecimento público. Na nossa zona ficam 3.000 hectares por regar e é uma situação que afeta muitas pessoas”.

Seca preocupa a entidade gestora do Alqueva

A seca que se vive no Baixo Alentejo (ver peça à parte) começa a preocupar os responsáveis pela gestão da água da Barragem Alentejana, a Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva (EDIA), que já se prepara para impor restrições no que toca ao acesso a água da barragem para as culturas que são mais gastadoras e menos eficientes.

Chuva não chega para tirar o Baixo Alentejo da condição de seca

As últimas semanas têm sido pródigas em chuva, com as barragens nacionais a registarem a recuperação do volume da água armazenada, mas também muitas cheias, destruição de propriedade, 2 mortos confirmados e um desaparecido.

Contudo e apesar de toda a chuva a seca vai manter-se nas zonas mais críticas do país, nomeadamente no Baixo Alentejo e no Algarve.

Páginas