Está aqui

Santiago Macias

De Moura para o mundo, numa exposição de Santiago Macias em Évora

Santiago Augusto Ferreira Macias nasceu em Moura em 1963, licenciou-se em História de Arte em 1985, Mestre em História Medieval em 1995 e doutorou-se em História em 1995. Foi assessor na Câmara Municipal de Mértola, investigador do Campo Arqueológico de Mértola e Professor de Arqueologia Medieval na Universidade do Algarve. Dirigiu escavações em Mértola e Moura, foi comissário científico das exposições “Portugal Islâmico” em 1998 e “Marrocos-Portugal” em 1999.

MOURA AVANÇA COM RESIDÊNCIA SÉNIOR

A Câmara Municipal de Moura, no Baixo Alentejo, e a Moura Salúquia – Associação de Mulheres do Concelho de Moura (AMCM) assinaram um protocolo que prevê a construção de uma estrutura residencial para idosos num lote propriedade do município e cuja construção será da responsabilidade da associação Moura Salúquia.

A Residencial Sénior, de perfil familiar, terá uma área de 5000 m2, com uma área coberta de 2500 m2, com quartos individuais e duplos num único piso, preparada para receber 40 utentes e que criará 27 novos postos de trabalho.

Imagem de capa de diariodosul.com.pt

HÁ UMA AUTARQUIA NO ALENTEJO ONDE SE EXPLICA O QUE FAZ UM PRESIDENTE

Chama-se Santiago Macias, é professor, historiador e investigador e "está" presidente da Câmara de Moura (CDU), um concelho com pouco mais de 15 mil habitantes no Baixo Alentejo. E o que faz um Presidente de Câmara? "Um dia na Presidência", uma iniciativa que permite a grupos de 3 a 4 estudantes acompanhar do princípio ao fim um dia de trabalho do presidente da Câmara parece querer responder à pergunta.

MOURA CRIA SERVIÇOS DE APOIO AO EMIGRANTE

A ideia é criar uma estrutura simples dentro dos serviços do município, dedicados a apoiar os emigrantes do concelho de Moura (Baixo Alentejo), seja nas áreas da informação ou na resolução de questões que se prendam com os serviços camarários. A medida surge, segundo o município, na sequência de uma deslocação à Suiça de uma comitiva municipal que se inteirou durante 3 dias da realidade dos emigrantes mourenses em Lausanne e pretende facilitar a vida de quem vive tão longe de casa.

Imagem de capa Sam Robinson/Photodisc/Getty Images)

SE A SUIÇA NÃO VEM A MOURA, VAI MOURA À SUIÇA

O município de Moura desloca uma comitiva a Lausanne, Suiça, com a intenção de levar Moura aos mourenses que ali trabalham e vivem. A iniciativa decorre entre hoje e 19 de fevereiro e é dedicada aos emigrantes do concelho a trabalhar naquele país.

MOURA DEBATE GASTRONOMIA. COM SORTE AINDA SE PETISCA

 “Gastronomia, identidade cultural e turismo” é o tema do IV Fórum 21, que se realiza no sábado, 13 de fevereiro, no Posto de Receção ao Turista (Castelo de Moura), entre as 09:30 e as 13:00, naquela que é já a sua quarta edição.