Está aqui

Rita Paias

NÃO EM NOSSO NOME!

 

Esta semana tem sido marcada por diversas reacções ao acórdão do Tribunal da Relação do Porto num caso de violência doméstica e que foi assinado pelo Juíz Neto Moura.

Não irei aqui fazer qualquer apreciação sobre a opção de manter a decisão de primeira instância pois não tenho os dados suficientes para fazer essa análise.

Creio mesmo que o foco nesta situação nem está tanto na decisão em si, mas sim na fundamentação da mesma.

E AGORA?

O que fazer quando se perde uma referência? Alguém que sempre nos ensinou a acreditar até ao fim? A primeira pessoa a reconhecer o nosso esforço e o nosso valor?

Como se combate este vazio?

Geralmente nestas crónicas costumo apresentar algumas questões e outras tantas possíveis soluções mas, neste caso, a resposta torna-se não só dolorosa como difícil.

A referência permanecerá para sempre e em toda a acção que cada um de nós que hoje tenta combater este vazio praticará e colocará em tudo o que fizer.

E o resto? E agora?

MENOS AMEAÇAS E MAIS FUNDAMENTOS

Por diversas vezes, nos tempos de Faculdade, parei por instantes a observar as imagens de Alexandrino de Sousa e de Ribeiro dos Santos (dois estudantes de Direito assassinados pela PIDE) que se encontram no átrio da Faculdade de Direito de Lisboa.

Nessas alturas pensava sempre em tudo o que a luta deles representou e representa ainda hoje. A luta pela liberdade de direitos e de expressão.

MAIS VAGAS NO ENSINO SUPERIOR

No corrente mês abriram as vagas para o acesso ao ensino superior, tendo sido noticiado o aumento no número de vagas comparativamente ao ano passado (mais 150 vagas).

Sendo este um sinal de investimento de novos cursos em novas áreas, não nos podemos esquecer de algo que já há muito tempo deveria estar na agenda não só do Governo como também das Universidades: o elevado número de vagas para a oferta de emprego efectivamente existente.

UMA NOVA FORMA DE TERRORISMO

Há cerca de uma semana e meia que o Mundo anda a meio gás devido a um ataque informático à escala global.

Do que se tem ouvido, os “piratas” informáticos invadem os computadores de empresas e particulares, bloqueiam os mesmos e exigem quantias monetárias para que façam o sistema voltar à normalidade.

Em consequência deste ataque, várias empresas suspenderam ou reduziram os seus serviços. Em Portugal, alguns servidores de e-mail de ministérios ficaram com algumas falhas, impedindo assim as comunicações de e para esses serviços.

A EUROPA FOI CONQUISTADA

Hoje um pouco por todo o Mundo, o acordar é de vitória e de sabor a objectivo cumprido. Hoje Portugal acorda campeão da Europa.

Momentos houve em que houve apenas 23 pessoas a acreditar na vitória, sendo elas o Seleccionador Nacional e os seus jogadores.

Muito se criticou e julgou mas nunca se ouviu Fernando Santos duvidar da equipa que liderava mesmo quando, como o próprio disse, tinha mais apoio de gregos do que de portugueses.

UMA FEIRA MAIS PEQUENA E SEM VIDA

Terminou ontem mais uma edição da Feira de S. João, evento que em pleno Verão costuma trazer vida e animação à cidade.

Alguma da programação recreativa prometia um resultado e uma adesão positivas, chamando não só o público habitual mas também um público mais jovem que poderia querer repetir a experiência nos próximos anos.

BREXIT, PESADELO OU MUDANÇA PARA FICAR TUDO NA MESMA?

Na passada quinta-feira, assistimos a um momento histórico na vida da União Europeia. O Reino Unido, através de referendo, votou a sua saída da União Europeia. Sexta-feira o mundo acordou em sobressalto com a notícia e com as consequências que poderão advir dessa tomada de decisão.

POR TODAS AS JO COX DO MUNDO

Ao longo desta semana, o Mundo chorou e ainda chora a morte de Jo Cox, violentamente assassinada enquanto participava numa acção de dinamização da campanha pela permanência do Reino Unido na União Europeia.

XXI CONGRESSO

Teve lugar neste fim-de-semana, o XXI primeiro congresso do Partido Socialista, do qual António Costa saiu reeleito como Secretário-Geral eleito por larga maioria, o mesmo sucedendo com a sua lista para os Órgãos Nacionais.

Foi sem dúvida um congresso de afirmação do Secretário-Geral enquanto tal e enquanto Primeiro-Ministro, o mesmo sucedendo com a sua equipa, nomeadamente com a reafirmação da confiança ao Ministro da Educação.

Páginas