Está aqui

República

Liberdade, Independência, República e Educação

Hoje é 5 de outubro. Mais um. Podia este ser um dia qualquer, mas não é, e este ano, sendo o dia de reflexão que antecede mais um ato democrático, toma ainda mais relevo. E não fossem dois acontecimentos que hoje se celebram e podíamos nem ser país, nem viver em República.

O presidente que se tornou rei do absurdo

Era uma vez um presidente que queria ser rei do absurdo; selfie atrás de selfie, entrevista atrás de entrevista, abracinhos e beijinhos:tudo isto não bastou. Mas o presidente era esforçado nesta sua vontade de ser rei do absurdo e chegou o dia que ligou à Cristina, em direto, no seu novo programa de TV, e assim conseguiu sê-lo.

5 de outubro: celebra-se Portugal... duas vezes

Pelo menos por duas vezes na História de Portugal que a data de 5 de outubro é uma data muito marcante: a que dá azo ao feriado de hoje, a data que marca a Implantação da República, e a da assinatura do Tratado de Zamora.
 
O Tratado de Zamora foi assinado há exatamente 875 anos marcou o início formal da independência nacional face a Castela.