Está aqui

Rússia

A esquerda Portuguesa pós guerra

Parte da esquerda portuguesa, com exceção do Livre, por isso talvez não seja parte mas grande parte, claudicou no assunto Putin. Não na condenação ao ataque, mas no acreditar que este se realizasse. Faço já a minha declaração de interesses, dizendo que fui um dos que não acreditei. Tal como numa outra publicação minha, defendi que a montante do ataque não considerei a Rússia como culpada única, acreditei numa via diplomática de forma a evitar a continuação do avanço da Nato ainda para mais próximo da Rússia e um referendo vigiado para a independência de Donetsk e Lugansk.

Évora vai ensinar português a refugiados ucranianos

Começa no próximo dia 19 em Évora um curso de português dirigido a refugiados ucranianos. O curso é da responsabilidade do Agrupamento de Escolas Gabriel Pereira (AEGP) e vai para já abranger 22 refugiados ucranianos chegados a Évora.

Sousel envia camião com ajuda humanitária para apoiar ucranianos

Um camião contendo os bens recolhidos para ajudar os refugiados da guerra na Ucrânia, parte do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Sousel na próxima segunda-feira, 21 de março, da parte da manhã, rumo à Polónia.

No camião, seguem os produtos entregues pela população ao longo das últimas semanas, na Câmara Municipal, Juntas de Freguesia, Bombeiros Voluntários, CLDS e na empresa Pasto Alentejano, aos quais acrescem as doações feitas pelas mesmas entidades.

Vendas Novas mobiliza-se para apoiar refugiados da Ucrânia

O Município de Vendas Novas disponibilizou-se para acolher refugiados da guerra na Ucrânia e está a desenvolver um conjunto de iniciativas com vista a colaborar na ajuda humanitária a este povo.

O Leste Europeu no centro do Mundo

Em 1919 foi assinado o tratado de Versalhes pelos aliados vencedores da 1ª Guerra Mundial, e pela vencida Alemanha. Este tratado que impunha o pagamento de avultadas despesas à Alemanha como responsável máxima pela guerra na Europa é visto por muitos como o grande responsável pela escalada de Hitler até ao poder e consequentemente da 2ª Guerra Mundial. Esta introdução serve como metáfora ao que considero ter sido uma humilhação praticada pelos EUA e Nato à Rússia desde a queda da União Soviética.

Qual é o animal mais perigoso do mundo?

“You are looking at the most dangerous animal in the world. It alone of all the animals that ever lived can exterminate (and has) entire species of animals. Now it has the power to wipe out all life on earth.” (“Está a olhar para o mais perigoso animal do mundo. É o único de todos os animais que alguma vez viveu capaz de exterminar (e já o fez) espécies completas de outros animais. Tem agora o poder de terminar toda a vida na Terra”) - dizia um espelho no Zoo do Bronx, em Nova York, em 1963.

Quando se chama "Pravda" tudo fica mais claro

A 7 de março de 2019, o parlamento russo aprova uma lei para punir com multa aqueles que disserem "notícias falsas" na Internet ou simplesmente mostrarem "desrespeito" ao Governo, à sociedade ou às instituições russas.

Um ano depois, no discurso com que anuncia a operação militar, Putin diz que a Rússia não pretende ocupar a Ucrânia, mas que o objetivo é “defender as pessoas que foram vítimas dos abusos e genocídio do regime de Kiev”.

A Informação Não é Poesia

Por Júlio Roldão *

A cobertura jornalística, em directo, da invasão da Ucránia pela Rússia está a ser feita sem qualquer filtro –  basta sublinhar que estão a ser filmados e mostrados nas televisões cadáveres abandonados em ruas de localidades ucranianas e que estão a ser dadas como confirmadas informações recolhidas por cidadãos anónimos, auto-proclamados jornalistas por possuírem um telemóvel que filma e tem acesso à Internet.

Que Deus os una

Por Giuseppe Steffenino

“Queridos irmãos em Cristo da Rússia e da Ucrânia: encontramo-nos hoje, aqui, em Odessa com Kirill, Epifanij Hilarion e Svyatoslav. O Espírito Santo instigou cada um de nós a fazer esta perigosa jornada para fora de nossos palácios, sem negociações diplomáticas preliminares, e protegeu-nos, trazendo-nos aqui do meio da batalha sãos e salvos.

Na verdade, tivemos que finalmente olhar nos olhos um do outro, conversar um com o outro e falar Consigo a uma só voz. Odessa: 1905, 1941, 2 de maio de 2014.

Advogados portugueses estão a mobilizar-se para apoiar ucranianos "pro bono"

O Bastonário da Ordem dos Advogados (OA), Luís Menezes Leitão sublinha a quantidade de advogados que se estão a voluntariar "para prestar assistência jurídica gratuita aos cidadãos ucranianos que se encontram em Portugal, bem como àqueles que se venham a dirigir ao nosso país em fuga desta guerra de agressão vergonhosa que foi lançada contra um país livre e soberano".

Páginas