Está aqui

Petróleo

BARCO ESTRANGEIRO EM SONDAGENS NO MAR DE SINES. AMBIENTALISTAS ALARMADOS

Os ambientalistas da Climáximo e do Alentejo Litoral pelo Ambiente (ALA) exigiram em comunicado uma explicação do Governo sobre “sondagens” que estão a decorrer na Costa Alentejana após terem dado com um registo de um navio estrangeiro, o italiano Vos Purpose, que está este mês a fazer sondagens "offshore" entre Sines e Aljezur.

AMBIENTALISTAS PROTESTAM CONTRA EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO NO ALENTEJO

Cerca de 400 ambientalistas, com o apoio das autarquias de Aljezur e de Odemira, protestam hoje na Praia de Odeceixe, contra a prospeção de petróleo na Costa Vicentina e no Sudoeste Alentejano. Segundo a organização, os ambientalistas vão desenhar com os seus corpos a mensagem "Não ao Furo", dirigidas pelo desenhador de arte aérea, John Quigley.

O consórcio liderado pela petrolífera italiana Eni com a Galp, vai avançar com o furo exploratório ao largo de Sines, na costa alentejana, entre abril e junho de 2018, segundo informação da GALP.

DEPUTADO ALENTEJANO CONTRA A BUSCA DE PETRÓLEO

Foi debatido esta semana, na Assembleia da República, o Projeto de Resolução sobre a suspensão dos contractos para prospeção de hidrocarbonetos no Algarve e na Costa Alentejana e o deputado socialista eleito por Beja, Pedro do Carmo, votou a favor da suspensão da prospeção, indo contra o próprio partido que representa, que se absteve.

TRIBUNAL SUSPENDE PROSPEÇÃO DE PETRÓLEO NA COSTA ALENTEJANA

No dia 4 de maio o Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa admitiu a providência cautelar interposta pela Câmara Municipal de Odemira e ordenou que fossem suspensos os trabalhos de prospeção de Petróleo na Costa Vicentina.

Segue-se a análise dos argumentos que a Câmara de Odemira, Estado (através da Direcção-Geral dos Recursos Marítimos, o Ministério do Ambiente e o Ministério da Economia) e o consórcio Eni/Galp apresentarão após serem ouvidos pelo Tribunal. 

GOVERNO DÁ LUZ VERDE PARA PROCURAR PETRÓLEO NO MAR DO ALENTEJO

A Galp está autorizada a procurar petróleo no mar do Alentejo. A previsão para o início das perfurações apontava para julho do ano passado mas e depois do "chumbo" aos furos da Repsol e de Sousa Cintra no Algarve, a Galp aguardava um parecer para poder avançar. A autorização veio da Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos.

O consórcio Eni/Galp tem até 10 de Janeiro de 2019 para procurar por petróleo a 46,5 quilómetros a oeste de Aljezur.

Imagem de capa de rosadosventoszambujeira.com

FECHOU-SE JANELA DE OPORTUNIDADE AO PETRÓLEO NO ALENTEJO

Segundo Carlos Gomes Silva, CEO da Galp, e quando questionado acerca da prospecção de petróleo nas zonas do Alentejo e Peniche: “No Alentejo havia uma consulta pública para a exploração offshore, para a avaliação de toda a parte territorial do espaço marítimo português, que foi prorrogada no tempo e com isso fechou-se uma janela de oportunidade”.

VEM AÍ O PETRÓLEO ALENTEJANO

O consórcio luso-italiano Galp - ENI vai avançar, já este verão, com poço exploratório de petróleo na costa alentejana.

A pesquisa será realizada a cerca de 80 quilómetros de Sines, como anunciou o administrador Thore Kristiansen, em Londres, enquanto divulgava o plano estratégico da Galp para 2016-2020.

Este primeiro poço exploratório representa um investimento superior a 100 milhões de dólares.

ARRANCA A PROSPECÇÃO DE PETRÓLEO NA COSTA ALENTEJANA

O diretor da refinaria da Galp Energia em Sines declarou que já são visíveis os trabalhos e preparação para o início dos trabalhos de prospeção de petróleo ao largo da Costa Alentejana.

A ENI, consórcio responsável pela exploração, está confiante no resultado da pesquisa, que envolve vários organismos locais, que estão prestar apoio a esta operação. Em Portugal nunca foi feito um furo destes em 'ultra deep offshore' [águas ultra profundas]. É a primeira vez que acontece em Portugal.