Está aqui

Pandemia

Desconfinamento: receio de comer fora, fazer ginásio e andar de transportes

Os portugueses vivem a época de desconfinamento com receio. A maioria declara temer voltar a frequentar cafés, restaurantes e bares; de usar os transportes públicos; e aponta um período entre um e dois meses para voltar à normalidade. Estas são conclusões de um estudo conjunto da Multidados – The Research Agency e da Guess What.

Regresso a restaurantes só daqui a um mês

Pré-escolar reabre em Portel com todos os profissionais testados ao Covid-19

O Município de Portel garante que o pré-escolar vai reabrir no próximo dia 1 de junho "em máxima segurança", depois de ter assegurado testes a todos os profissionais envolvidos em creches do Concelho e cujos resultados foram negativos.

A Câmara Municipal, com a colaboração da Unidade de Saúde Familiar de Portel, assumiu a realização de testes a todos os profissionais de educação dos vários estabelecimentos envolvidos e encara este regresso às actividades educativas "com a máxima confiança e segurança para crianças, profissionais e famílias".

Como vai ser o trabalho depois da pandemia?

Que consequências terá a pandemia no mundo do trabalho? Trará alterações no modo de trabalho e no emprego?

O trabalho e a pandemia são os temas em discussão hoje.

Com moderação de Francisco Teixeira, o debtae conta com Raquel Varela, historiadora, professora do Instituto de História Contemporânea da UNL e Elísio Estanque, sociólogo e professor Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

Pode colocar a sua experiência e perguntas e assistir em direto, no Facebook do Tribuna Alentejo ou diretamente na página do Facebook da ASMAV, hoje, 27, pelas 21 horas.

Crónicas de um médico italiano em tempos de pandemia: Qualquer um teria feito o mesmo que eu fiz

Nem sempre é fácil lidar com todas as tarefas que a existência exige de nós. Trabalhar regularmente, tentar ser um pouco alegre - como podemos nesses tempos estranhos - tentar escrever algumas linhas num idioma que não é o meu e, além disso, lidar com um hóspede inteligente, sábio e bem-informado como o que tenho em casa. Na verdade, não sei como chamá-lo se não for um hóspede; já quanto a ser bem-informado, não tenho dúvidas.

Espelho - Boa noite. Não te vi esta manhã.

Eu - Não estive em casa. Dia de folga.

Taxa de desemprego dispara 22,1% em abril

Segundo dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), o número de desempregados em abril aumentou 22,1% em abril, em comparação com o mesmo período do ano passado.

No mês de abril o IEFP tinha registo de 392.323 desempregados neste período, uma subida de 14,1% em relação a março, com destaque para a região do Algarve, com mais 123,9% de desempregados, para o período homólogo de 2019.

Turismo em Elvas reabre a partir de 3 de junho

A Câmara Municipal de Elvas vai reabrir os espaços municipais, relacionados com a área do Turismo, a partir de 3 de junho.

A abertura será feita tendo em conta as diretrizes emanadas pela Direção Geral de Saúde, abrindo assim ao público, a partir desta data, a Biblioteca Municipal de Elvas Dra. Elsa Grilo, a Casa da Cultura, a Casa da História Judaica (por pré-marcação), o Forte da Graça, o Forte de Santa Luzia, o Museu de Arte Contemporânea de Elvas e o Posto de Turismo da Praça da República.

Já há solução para as filas nas praias. E não é nova

 A abertura oficial das praias portuguesas está marcada para 6 de junho e há uma empresa tecnológica portuguesa que tem a solução para controlar as filas de espera que se esperam este verão. A Proside detém a aplicação Proximo®, utilizada, por exemplo, em tribunais e serviços de saúde, permitindo o controlo de lotação dos espaços e gerindo o tempo de espera.

Vendas Novas doa 10 mil máscaras aos Bombeiros para angariarem fundos

O Município de Vendas Novas comprou 10 mil máscaras cirúrgicas para doar à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vendas Novas, que agora serão transformadas em donativos através da sua venda por um preço simbólico, entre os 50 cêntimos e 1 euro.

A tão esperada saída da toca

Depois de meses de forçado retiro, são muitas as emoções escondidas. Aproxima-se o excitante final do enclausuramento.

O regresso a alguma aparente normalidade traz consigo o receio de que todo este esforço tenha sido em vão. A realidade agora é outra, muito diferente da que conhecíamos.

Saímos para a rua, mas as máscaras que nos protegem deixam-nos irreconhecíveis. Acenamos, mas não sabemos quem passa por nós. Os nossos sorrisos e expressões estão ocultos e assim vão continuar durante algum tempo, para nossa proteção.

Câmara de Santiago do Cacém distribui 5 mil viseiras de proteção pelos comerciantes

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém está desde o fim de semana a distribuir viseiras de proteção pelos comerciantes dos mercados municipais.

A iniciativa começou nos mercados de Santiago do Cacém e Vila Nova de Santo André e hoje estende-se aos comerciantes do Mercado Municipal do Cercal do Alentejo, que neste momento, devido às obras de renovação daquele espaço, se encontram em locais provisórios, e abrangerá a totalidade dos comerciantes do concelho.

Páginas