Está aqui

ONU

Sim, o nosso pulmão está a arder

Nas últimas três semanas a Amazónia esteve a arder. Curiosamente, apenas duas semanas após o início dos incêndios todo o Mundo teve conhecimento dos mesmos, podendo começar a procurar responsabilidades.

A principal causa apontada é a desflorestação que aumento cerca de 200 por cento desde o início do mandato de Bolsonaro.

Nas primeiras intervenções públicas que fez logo após os incêndios, Bolsonaro deu a conhecer o seu plano de construir duas barragens nos terrenos da Amazónia o que só por si revela a sua preocupação com o que tem estado a acontecer.

As alterações climáticas já não se evitam...

Durante muitos anos, com particular incidência nos últimos dez, ouvimos falar que as Alterações Climáticas iriam mudar, substancialmente, a nossa forma de vida, condicionando a atividade económica com as limitações impostas por uma inevitabilidade que será sentida, não daqui 40 ou 50 anos, mas a breve trecho, de forma efetiva (e da qual já temos sinais no presente).

Beja pergunta: “O que é a felicidade?”

É de Beja que surge a pergunta “O que é a felicidade?” - na cidade sul alentejana, na Biblioteca Municipal, até ao dia 20 deste mês, está patente a exposição: “O que é a felicidade?”.

Esta mostra recorda a procura da felicidade como “um objetivo humano fundamental”.

ALENTEJO GANHA POSIÇÃO NA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE TURISMO

O Alentejo vai passar a integrar a Rede Internacional de Observatórios de Turismo da Organização Mundial de Turismo (OMT), através do Observatório de Turismo Sustentável do Alentejo. O anúncio foi feito hoje pelo secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, que se encontra em visita oficial a Reguengos de Monsaraz.

A Organização Mundial do Turismo é uma agência especializada das Nações Unidas e a principal entidade internacional na área do turismo.

SO IT BEGINS

Esta semana Donald Trump, ao que parece com aviso prévio às forças armadas russas, ordenou um ataque contra uma base Síria.

Usou dois argumentos. O primeiro já anteriormente conhecido em outras guerras. O da existência de armas químicas na base que foi atacada. O segundo um pouco mais inusitado para uma figura como Donald Trump.

O Presidente dos EUA veio justificar o ataque com o facto de ter sido confrontado com as fotografias das crianças que foram mortas pelo ataque sírio com recurso a armas químicas.

MAIS DIA MENOS DIA ISTO AQUECE

As promessas eleitorais, polémicas e discutíveis, de Donald Trump estão a ser cumpridas dia após dia e a cada ordem executiva Trump deixa o mundo pasmo e entorpecido.

Reconheço toda a soberania aos Estados Unidos da América (EUA) e legitimidade política ao caminho escolhido. No entanto, não posso deixar de manifestar preocupação e insatisfação quando os assuntos ultrapassam o limite aceitável de coabitação no “condomínio Terra”.

O RECONHECIMENTO MERECIDO

Esta semana provou-se que, para além dos jogos de poder e de interesses carreiristas, o mérito ainda tem algum espaço na União Europeia.

Após todas as votações que teve que enfrentar e da candidatura de uma nova candidata promovida pela Comissão Europeia, António Guterres venceu a eleição para Secretário-Geral das Nações Unidas.

Aquando das presidenciais, muitos o apontaram como o único candidato capaz de derrotar Marcelo Rebelo de Sousa, sendo que Guterres se apressou a informar que não seria sua intenção concorrer a tal cargo.

VIVA PORTUGAL

Voltamos a celebrar, num feriado, o dia 5 de Outubro…e como em tantos outras efemérides, poucos sabem verdadeiramente o que festeja… Para os Republicanos, é a implementação da República Portuguesa, no entanto para os Monárquicos (aqueles que ainda conhecem a história) comemora-se o 873º aniversário da pátria.

Poucos países podem gabar-se de festejar quase 9 séculos de história… poucos países encontram as suas fronteiras estáveis desde tão longínquos tempos.

ESPECIAL ONU – UM SECRETÁRIO-GERAL PORTUGUÊS?

A ONU - Organização das Nações Unidas nasceu, oficialmente, a 24 de outubro de 1945, com o assinar da Carta das Nações Unidas, em S. Francisco (Estados Unidos) por parte da maioria dos seus 51 Estados Membros fundadores.

A criação da ONU deu-se de uma união entre nações do mundo em prol de projetos de paz e desenvolvimento comum, onde princípios como a justiça, a dignidade humana e o bem-estar de todos estão bem no centro das motivações.