Está aqui

Natureza

PORTALEGRE PROMOVE ADOÇÃO DE ANIMAIS

A Câmara de Portalegre quer promover a adoção de animais e facilitar que estes recebam melhores cuidados. Neste sentido, a autarquia vai suportar os custos com a colocação do micro-chip, vacinação e desparasitação de todos os animais adotados no Canil e Gatil Municipal.

Em simultâneo, existe a esperança que esta iniciativa permita aliviar o Canil e Gatil Municipal de Portalegre, que estão em constante lotação esgotada.

 

Imagem de storge.pic2.me

ALARMISMOS

No mundo atual, em que nada parece ser tão próximo de uma realidade virtual, imaginada por um criador de ficção científica, há núcleos ainda onde tal passa despercebido. Um desses sítios, desconhecido da esmagadora maioria de todos vós. Quase todos, se não todos, nunca ouviram falar da terra de que vos vou falar hoje. Chama-se Monte Novo dos Alarmes.

ALENTEJO EM DESTAQUE NOS PRÉMIOS DA NATUREZA

Os Prémios ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas 2017 vão financiar três projetos, até 50 mil euros cada, e atribuiu quatro menções honrosas. Um prémio e uma menção estão ligados ao Alentejo.

Um projeto da Universidade de Évora, o da recuperação de espécies de zonas húmidas temporárias foi um dos grandes vencedores e um dos três distinguidos entre as 84 candidaturas recebidas.

SERPA: OS LOBOS JÁ NÃO PRECISAM PULAR

A Câmara Municipal de Serpa terá em 2018 um orçamento de 22,5 milhões de euros que serão aplicados, essencialmente, no desenvolvimento e dinamização da economia e do turismo.

O investimento que mais atrativo tem causado é o que vai permitir visitar em segurança a maior cascata do sul de Portugal, no rio Guadiana, conhecida como “Pulo do Lobo”.

CÁTEDRA RUI NABEIRO FAZ NASCER O MUSEU VIRTUAL DA BIODIVERSIDADE

O “Museo Virtual da Biodiversidade” vai nascer no Alentejo e surge da conjugação de esforços e vontades da Universidade de Évora e Direção Geral de Educação.

Será desenvolvido no âmbito da Cátedra de Biodiversidade "Rui Nabeiro” e será integrado no Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO/InBIO-UÉ).

A assinatura do protocolo decorrerá no dia 4 de janeiro de 2018, pelas 10h30m, na Sala dos Docentes do Colégio do Espírito Santo, na Universidade de Évora.

 

 Imagem de clubevinhosportugueses.pt

TERRAS SEM SOMBRA 2018 TRAZ A HUNGRIA PARA O ALENTEJO

O Festival Terras Sem Sombra já escolheu o país convidado para a edição de 2018. Após a Espanha, o país convidado para o Festival alentejano – que prevê 10 concertos -  é a Hungria.

650 MIL EUROS PARA SALVAR ARRIBAS DA ZAMBUJEIRA

A erosão é um problema natural e previsível que afeta a toda costa portuguesa; a Zambujeira do Mar não é exceção.

De modo a garantir a segurança, a Sociedade Polis Litoral Sudoeste – formada pelo Estado e pelos municípios de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo - vai realizar obras de estabilização e consolidação das arribas da praia da Zambujeira do Mar, numa obra orçada em 650 mil euros, cofinanciada pelo Fundo de Coesão, do POSEUR - Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos.

CIDADANIA GLOBAL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

O seminário "O Exercício da Cidadania Global: Diferentes Atores, Diferentes Ações” vai realizar-se a 13 de dezembro, no Anfiteatro do Colégio do Espírito Santo na Universidade de Évora, e pretende o encontro e a partilha de iniciativas de um vasto núcleo de pessoas e entidades que têm vindo a contribuir para a implementação da Agenda 2030, a agenda para o Desenvolvimento Sustentável, quer ao nível local, nacional ou internacional.

ESQUILOS VOLTARAM AO ALENTEJO

Os esquilos estão de volta ao Alentejo e, aos poucos, reconquistam o seu espaço em Portugal, e o Alentejo não é exceção.

De norte a sul de Portugal já foram avistados cerca de 1440 esquilos – estiveram extintos em Portugal durantes umas centenas de anos – o que representa um crescimento desde os anos 80, data que marcou o regresso às florestas nacionais.

Tendo sido observados alguns espécimes no Alto Alentejo, mas também em Mértola, bem mais a sul, já há registo de uma observação.

ALENTEJO: AMBIENTALISTAS QUEREM PÔR TRAVÃO AOS EUCALIPTOS

A associação ambientalista Acréscimo - Associação de Promoção ao Investimento Florestal exige a delimitação das áreas de eucaliptos e considera mesmo inaceitável que existam ainda prof - planos regionais de ordenamento florestal que proponham o aumento da área de eucaliptal.

O Alentejo é uma das regiões que em causa e cujo PROF prevê o aumento da área de eucaliptal, tal como o PROF de Lisboa e Vale do Tejo.

Páginas