Está aqui

Natureza

Cigarra em extinção já só existe no Alentejo

De todas as cigarras, esta é a mais ameaçada em Portugal e só existe em três locais do Alentejo.

Com o nome Euryphara contentei - o primeiro espécimen registado foi encontrado em Ferreira do Alentejo, em 1978.

Em Portugal, existem 13 espécies diferentes de cigarra e esta – conhecida também por cigarrinha ou cigarrinha-verde – é que corre mais perigo de desaparecer, existe somente em zonas do Alentejo: Estremoz e Sousel, em Beringel, e no concelho de Ferreira do Alentejo. as: "Esta cigarra tem distribuição ibérica, mas está à beira da extinção em Portugal."

A vespa asiática está no Alentejo

Surgiram, nas redes sociais, relatos e evidências de que a vespa asiática – ou velutina - já chegou ao concelho de Mora, no Alentejo.

A Velutina tem 5 x mais veneno do que uma vespa normal e propaga-se com muita facilidade, devendo, em caso de avistamento avisar as autoridades.

Nasceu uma girafa em pleno Alentejo

O Alentejo ganhou mais uma habitante “invulgar” nestas paragens, uma girafa.

A girafa, da espécie Rothschild, nasceu no Badoca Park, em Santiago do Cacém, no início do mês e foi o acontecimento foi divulgado, esta semana, na rede social Instagram.

A cria – a segunda a nascer no parque – nasceu já com 1,60 metros de altura, após 15 meses de gestação, e será alvo de atenção especial durante os primeiros meses de vida e será depois ser integrada no parque animal do litoral alentejano, podendo ser vista já a partir do início de março.

 

Imagem de nit.pt

Autarcas de Moura, Mourão e Barrancos querem reunir com o Governo

Os autarcas alentejanos de Moura, Mourão e Barrancos querem reunir com o Governo e com os Grupos Parlamentares para puderem apresentar as suas ideias e contributos para a Zona de Proteção Especial Mourão/Moura/Barrancos.

Neste sentido, estes municípios avançaram com pedidos de audiência ao Gabinete do Primeiro-Ministro, do Ministro do Ambiente, do Ministro da Agricultura e a todos os Grupos Parlamentares.

Serpa e Mértola são zonas de protecção da rara Águia Imperial Ibérica

Há pelo menos um casal de Águias Imperiais Ibéricas a nidificar em Serpa e já tem três crias quase prontas a voar, o que faz entrar aquela terra alentejana no restrito grupo de concelhos onde aquela espécie ameaçada tem probabilidades de se multiplicar.

Projeto LIFE LiveAdapt com mais 2M/€ para combater efeitos das alterações climáticas

As mudanças climáticas estão a ter um impacto negativo em tudo o que está diretamente relacionado com a Natureza e a indústria agrícola e pecuária, em especial no sul da Europa, não são exceção, verificando-se cada vez mais uma escassez e deterioração da qualidade da água e das pastagens, e uma erosão dos solos devido a situações de chuvas torrenciais e alterações nos padrões de pragas e doenças.

“Caminhos de Santiago” são aposta das Misericórdias e do Turismo do Alentejo e Ribatejo

Os “Caminhos de Santiago” são uma posta forte das Misericórdias e do Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR)

Como tal, as duas entidades assinaram em dezembro um protocolo de colaboração na conceção de um programa de ofertas de serviços aos peregrinos do “Caminhos de Santiago” que passem pelo Alentejo e pelo Ribatejo.

Alentejo: culturas intensivas levam à extinção de plantas

Em Portugal, são já 24 as plantas nativas que já se extinguiram e corre-se o risco de cerca de mais 4 centenas seguirem o mesmo caminho, segundo a Sociedade Portuguesa de Botânica.

Há flores, árvores, fetos ou arbustos em extinção, uma delas a Onosma tricrosperma e que só existe num local específico na região de Beja – existia mais um local, mas que foi destruído para a instalação de um pomar.

Ciclovia unirá Castelo de Vide e Marvão

Serão 7 quilómetros de ciclovia que irão unir Castelo de Vide e a localidade de Portagem, em Marvão, num projeto que significa um investimento de 500 mil euros.

A ciclovia ligará Castelo de Vide a Portagem, e que se prevê esteja pronta em 2021, decorrendo já os trabalhos preliminares. Em preparação está também uma candidatura a financiamento comunitário.

1º Atlas das Aves Invernantes e Migradoras de Portugal com participação da Universidade de Évora

Já foi lançada a versão online do primeiro Atlas das Aves Invernantes e Migradoras de Portugal e contou com a colaboração técnica e científica da Universidade de Évora através do LabOr - Laboratório de Ornitologia da Universidade de Évora, uma unidade integrada no Grupo de Investigação Paisagem, Biodiversidade e Sistemas Sócio-Ecológicos do Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas (ICAAM)

Páginas