Está aqui

Montado

Bolota “o alimento dos Homens invencíveis”

A bolota - “o alimento dos Homens invencíveis” – será homenageada no dia 17 de março com o "V Encontro da Bolota", na Herdade do Freixo do Meio, em Montemor-o-Novo e marcará o fim da IV Semana da Bolota no concelho.

Sendo uma celebração do montado e da bolota, o encontro pretende ser uma partilha de sabores e de saberes em torno do fruto das árvores que resistem ao fogo, os Quercus (sobreiros).

Como é que o montado alentejano pode lutar contra as alterações climáticas?

O Livro Verde dos Montados (editado em 2013 pelo Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrâneas da Universidade de Évora) define-o assim: “Originalmente classificado como um sistema agro-silvo-pastoril e descrito como um sistema multifuncional onde se equilibram e conjugam as actividades agrícolas, pecuária e florestal, devido ao decréscimo de importância das culturas sob coberto, o montado tende a ser considerado como um sistema silvo-pastoril.” No Sul de Portugal, o montado tem mais de um milhão de hectares.

A nova rota do Porco Alentejano

O porco Alentejano já tem uma rota definida no Alentejo e com objetivos promocionais turísticos quer do porco, quer da região em geral, valorizando o mundo rural, a autenticidade e o montado.

O montado alentejano é um ecossistema único e propício ao desenvolvimento com qualidade do Porco Alentejano.

A rota é uma iniciativa da Associação de Criadores do Porco Alentejano (ACPA), que, além do referido, pretende ainda dar a conhecer o seu modo de produção e a gastronomia associada ao porco alentejano e os seus produtos qualificados DOP e IGP.

Alentejo quer Montado como Património da UNESCO

A proposta parte da Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR) que está a preparar uma candidatura do Montado a Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Neste sentido, já decorreu uma reunião de trabalho preparatória, em Ourique, e quer o edil local, Marcelo Guerreiro, quer a ERTAR, veem o montado como parte da identidade alentejana, tal como o Cante e os Chocalhos, sendo esta mais uma oportunidade de valorizar o mundo rural.

 

Imagem de corktrekking.com

 

 

 

Sobreiro está a perder terreno no país

Apesar das exportações de cortiça terem subido 4% este ano, o que representa até agora 748 milhões de euros, esperando-se que o ano encerre nos mil milhões de euros, a população de sobreiros está a recuar em todo o território nacional e a responsabilidade é das más práticas, das pragas e das alterações climáticas.

Évora: Especialistas discutem estratégias de combate às doenças no Montado

A Universidade de Évora recebe nos próximos dias 17 e 18 de maio um encontro de especialistas do Montado para uma acção de formação de combate às doenças e pragas que afetam aquele ecossistema.

MONTADO PODE SER ARMA NO COMBATE ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

O montado alentejano é único e é um ecossistema típico das regiões mediterrânicas e pode ser uma das armas contra as alterações climáticas.

Quem o defende é Pedro Azenha Rocha, o responsável no Alentejo pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) por o montado ser um ecossistema mais resiliente aos problemas causados pelas alterações climáticas.

CORTIÇA EXPORTOU QUASE MIL MILHÕES DE EUROS EM 2016

Segundo avança o Jornal Económico de hoje, o setor corticeiro nacional bateu recordes nas exportações em 2016 ao ter chegado próximo dos 940 milhões de euros. Segundo a Associação Portuguesa da Cortiça, a APCOR, os resultados de 2016 representam um crescimento de 4% em relação a 2015 e que para 2017 se prevê que as exportações atinjam os mil milhões de euros.

MONTADO ALENTEJANO VAI SER PATRIMÓNIO MUNDIAL DA UNESCO

A convicção do município de Portel é de que a candidatura do Montado Alentejano, uma das maiores riquezas daquele concelho no Alentejo Central, tanto que lhe dedica uma feira anual, vai ser apresentada em 2018 e, "apesar da complexidade da candidatura" vai ser aprovada.

PORTEL TEM O MELHOR DO ALENTEJO E A FEIRA DO MONTADO PROVA-O

Começa hoje a XVII Feira do Montado, em Portel. Mas para este começo foram muitos meses de trabalho que tiveram início mal se deu por encerrada a edição do ano passado. Um trabalho que envolve centenas de pessoas e que mobiliza praticamente toda a comunidade local. A convite do município participámos num encontro de orgãos de comunicação social com o presidente da Câmara.

Páginas