Está aqui

Montado

Feira do Montado começa a 30 de novembro em Portel

A Feira do Montado, que é o maior evento de Portel e que tem vindo a afirmar-se a nível local, regional e nacional enquanto referência no debate de políticas suberícolas, tem início no próximo dia 30 de novembro e decorre até 4 de dezembro.

Este certame procura contribuir para a visibilidade do Montado e para a sua valorização enquanto instrumento estratégico de desenvolvimento, encontrando-se o Montado fortemente associado, como nota a autarquia, ao concelho de Portel atualmente.

Projeto de banda desenhada quer salvar o sobreiro

O sobreiro vai ser o protagonista de quatro bandas desenhadas a publicar em Odemira, num projeto que pretende consciencializar para o declínio desta espécie e do montado, avança a agência Lusa.

O projeto Histórias à Sombra do Montado, coordenado por Hugo Tornelo e Rita Gonzalez, reúne “quatro histórias independentes”, impressas em formato de jornal e de livro, que serão distribuídos de forma gratuita no concelho de Odemira, previsivelmente no mês de setembro.

Montado é estrela do documentário “mais caro” de Portugal

O documentário cinematográfico “Montado”, uma produção luso-espanhola realizada por Joaquín Gutiérrez Acha, estreia-se hoje, quinta-feira, nos cinemas, e é “absolutamente inédito” e o mais caro alguma vez feito em Portugal sobre temas da natureza.

Proteger o Montado vale prémio a laboratório de Elvas

O InnovPlantProtect é um laboratório colaborativo com sede em Elvas, e voltou a ver os seus projetos reconhecidos ao ser um dos vencedores da 3ª edição do Programa Promove.

O projeto que permitiu ao laboratório alentejano ser distinguido chama-se “IA aplicada a um sistema de alerta e deteção precoce de Phytophthora cinnamomi em montado/ dehesa” e baseia-se no recurso à inteligência artificial para ajudar a prevenir e combater a doença do declínio do montado.

Montado alentejano melhora qualidade da água, defende estudo

Um estudo da Universidade de Évora (UÉ) demonstrou que a cobertura agro-silvo-pastoril, ou seja, o Montado, um ecossistema característico do Alentejo e que subsiste apenas no Mediterrâneo, exerce um efeito positivo na qualidade de linhas de água atuando como uma barreira à poluição e dificultando o arrastamento de compostos pelas chuvas. Patrícia Palma, investigadora no Instituto de Ciências da Terra (ICT) da UÉ, que liderou este estudo, sublinha que “as áreas com maior percentagem de Montado apresentam melhor qualidade de água”.

Portel cria Centro Interativo do Montado

Em Portel, um antigo posto da GNR, será transformado num Centro Interativo do Montado -Turismo Natural.

As obras de remodelação e adaptação do antigo Posto da GNR – cerca de 615m2, divididos em dois pisos - já tiveram início e em breve nascerá Centro Interativo do Montado - Turismo Natural.

Paisagem de montado em Portugal perde 5 mil hectares por ano

Portugal, e sobretudo o Alentejo, tem a maior área de montado de sobro e de azinho do mundo, fazendo um total de cerca de um milhão e duzentos mil hectares, ou seja, mais de 20% de toda a floresta nacional. No entanto, os números mostram que desde 1990 que Portugal perde, em média, cinco mil hectares desta área por ano.

Marque na agenda: a Feira do Montado está quase a chegar

A Feira do Montado está quase a chegar. Este evento que celebra uma das maiores riquezas do Alentejo, terá lugar em Portel, de 28 de novembro a 1 de dezembro.

Portel, que há imagem dos últimos eventos espera milhares de pessoas, quer mesmo assumir-se como a “Capital do Montado” e realiza este certame vai já para 19 anos, um evento que é um espaço de valorização dos recursos que lhe estão associados.

Bolota “o alimento dos Homens invencíveis”

A bolota - “o alimento dos Homens invencíveis” – será homenageada no dia 17 de março com o "V Encontro da Bolota", na Herdade do Freixo do Meio, em Montemor-o-Novo e marcará o fim da IV Semana da Bolota no concelho.

Sendo uma celebração do montado e da bolota, o encontro pretende ser uma partilha de sabores e de saberes em torno do fruto das árvores que resistem ao fogo, os Quercus (sobreiros).

Como é que o montado alentejano pode lutar contra as alterações climáticas?

O Livro Verde dos Montados (editado em 2013 pelo Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrâneas da Universidade de Évora) define-o assim: “Originalmente classificado como um sistema agro-silvo-pastoril e descrito como um sistema multifuncional onde se equilibram e conjugam as actividades agrícolas, pecuária e florestal, devido ao decréscimo de importância das culturas sob coberto, o montado tende a ser considerado como um sistema silvo-pastoril.” No Sul de Portugal, o montado tem mais de um milhão de hectares.

Páginas