Está aqui

Ministério da Coesão Territorial

Estrangeiros vão ter incentivos para se fixarem no interior do País

O Governo vai alargar a medida Emprego Interior MAIS – Mobilidade Apoiada para um Interior Sustentável às pessoas residentes em países estrangeiros que decidam mudar-se para o interior do País para trabalhar.

Em comunicado, o Ministério da Coesão Territorial adianta que, “ao abrigo desta medida, é atribuído um apoio financeiro direto de até 4.827 euros a quem se muda do Litoral para o Interior de Portugal para trabalhar. No caso dos cidadãos residentes em países estrangeiros, a mudança passará a poder ser feita diretamente do exterior para estes territórios”.

11 empresas de Portalegre recebem Apoio à Produção Nacional

Onze micro e pequenas empresas do Alto Alentejo assinam hoje, quarta-feira, no Instituto Politécnico de Portalegre, contratos no âmbito do Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN).

De acordo com a Renascença, as empresas, que operam nos setores da indústria, restauração e turismo, vão investir mais de um milhão de euros, com o apoio de 600 mil euros dos fundos europeus do Programa Operacional do Alentejo 2020.

Governo investe 6 milhões em empresas para apoio à produção nacional

Na passada segunda-feira foram assinados, nas instalações da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL), em Beja, os primeiros contratos no âmbito do Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN), dos quais sete micro e pequenas empresas do Baixo Alentejo vão investir mais de 860 mil euros, com um apoio de 347 mil euros do programa operacional regional Alentejo 2020.

Governo vai criar espaços de teletrabalho no interior do país

O Governo quer abrir, até ao final de junho, 53 espaços de teletrabalho no interior do país, em igual número de municípios, para dinamizar estes territórios e facilitar a fixação e atração de pessoas e empresas.

Programa do Governo vai erradicar amianto de 38 escolas alentejanas

O programa nacional para a remoção de amianto de edifícios escolares, cujo prazo de candidaturas encerrou a 31 de dezembro de 2020, recebeu candidaturas provenientes de 149 municípios, para intervenções em 486 escolas de todo o país, divulgou o Ministério da Coesão Territorial.

De acordo com a Renascença, citando o comunicado do Governo, as candidaturas “foram recebidas pelas Autoridades de Gestão dos Programas Operacionais Regionais Norte 2020, Centro 2020, Lisboa 2020, Alentejo 2020 e CRESC Algarve 2020”. No Alentejo, estão contempladas 38 escolas em 23 municípios.

Prazo para candidaturas para retirar amianto de escolas prolongado até final do ano

Os municípios podem submeter as suas candidaturas ao Programa para a retirada de amianto das escolas até dia 30 de dezembro, avança a Sul Informação. O prazo foi prolongado “depois de terem sido identificados mais equipamentos escolares que integrarão o universo de escolas a intervencionar”, refere o Ministério da Coesão Territorial.

Alentejo vai receber mais 3,5 ME para empresas

Foi ontem divulgado pelo Ministério da Coesão Territorial o reforço de verbas dos Programas Operacionais Regionais para ampliar ou criar novas áreas de acolhimento empresarial.

De um bolo total de 25,5 milhões de euros para investimento em todo o país, o Alentejo vai beneficiar de 3,5 milhões de euros.

No comunicado do ministério de Ana Abrunhosa está ainda estabelecida uma regra de ouro:  só serão apoiados municípios que comprovem uma elevada taxa de compromisso dos seus lotes industriais.

Programa de apoio ao emprego recebe 2.435 candidaturas do Interior

O programa de apoio ao emprego recebeu, na primeira fase, 4.434 candidaturas, no valor de mais 480 milhões de euros, a maior parte delas relativas à criação de emprego no Interior, divulgou o Ministério da Coesão Territorial.

De acordo com o ministério, citado pela Lusa, só para a criação de empregos no Interior (+CO3SO Emprego Interior) foram apresentadas, até quarta-feira, 2.435 candidaturas, no valor de 260 milhões de euros.