Está aqui

Miguel Araújo

Balanço 2018: Investigadores de Évora entre os mais citados do mundo

Os investigadores da Universidade de Évora, Miguel Araújo e Pedro Areias, estão entre os quinze cientistas portugueses que integram a lista dos investigadores com publicações científicas de maior impacto mundial da “2018 Highly Cited Researchers”.

Na categoria Cross-Field os artigos Pedro Areias foram citados, respetivamente 2763 vezes e na área Ambiente/Ecologia 23909 vezes,

Miguel Araújo está mesmo entre os 4058 cientistas mais citados ao nível mundial, em 21 diferentes áreas científicas.

Investigador da Universidade de Évora venceu Prémio Pessoa 2018

O investigador Miguel Bastos Araújo, da Universidade de Évora é o vencedor do Prémio Pessoa 2018. Tem 49 anos é um dos maiores especialistas mundiais em alterações climáticas e biodiversidade. "A atribuição do Prémio Pessoa 2018 a Miguel Bastos Araújo constitui um sinal claro de que o conhecimento, a ciência com consciência e as políticas públicas nela inspiradas, são indispensáveis para alimentar a esperança num futuro sustentável”, justificou o júri. 

Investigadores da Universidade de Évora na lista dos mais citados no mundo

Miguel Araújo e Pedro Areias, investigadores da Universidade de Évora, são dois dos quinze cientistas portugueses que integram a lista dos investigadores com publicações científicas de maior impacto mundial, a “2018 Highly Cited Researchers”, segundo nota daquela academia alentejana.
 

Investigador de Évora é "líder mundial" no estudo das alterações climáticas

O investigador da Universidade de Évora Miguel Araújo, especializado nos impactos das alterações climáticas, venceu o Prémio Ernst Haeckel 2019, atribuído pela Federação Ecológica Europeia (EEF).

O prémio homenageia o prestigiado biólogo alemão Ernst Haeckel e é atribuído, de dois em dois anos, a um ecologista sénior, como "forma de reconhecer a sua excecional contribuição para a ciência ecológica europeia".

Évora lança hotel para "cientistas, investigadores e artistas"

Miguel Araújo é professor e investigador na Universidade de Évora e promotor do mais recente projeto hoteleiro da cidade, que tem a particularidade de ser dedicado a cientistas, investigadores e artistas. Esta nova unidade hoteleira está situada no Centro Histórico, património da humanidade pela UNESCO e resulta da recuperação de um antigo palacete que estava em ruínas, bem próximo do Templo Romano.

ALENTEJO TEM DE SE ADAPTAR ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

O investigador Miguel Araújo, coordenador da Rede de Investigação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva da Universidade de Évora, não tem dúvidas que o Alentejo é umas das regiões da Europa mais afetadas pelas alterações climáticas e por isso considera que é importante que a região se prepare para uma adaptação a esta nova realidade, que se revela por aumentos de temperatura e redução da precipitação e que afectará "uma economia regional marcadamente dependente da agricultura e do turismo".
 

NEY MATOGROSSO E MIGUEL ARAÚJO NAS RUAS DE BEJA

Será o brasileiro Ney Matogrosso o artista que vai abrir a segunda edição do "Beja na Rua".

Ney Matogrosso vai apresentar na cidade alentejana o seu mais recente projeto: "Atento aos Sinais" e que conta com temas de Caetano Veloso, Itamar Assumpção e Paulinho da Viola.

A fechar o festival - a 15 de julho - a música será também em português e pela voz de Miguel Araújo. O cantor, músico e compositor, voz de “Os Azeitonas” volta assim a Beja, onde já teve 3 casas cheias, com António Zambujo, Pax Julia-Teatro Municipal de Beja.

MIGUEL ARAÚJO, ALA DOS NAMORADOS E SANGRE IBÉRICO EM OURIQUE

Miguel Araújo, Ala dos Namorados e Sangre Ibérico vão tomar conta do palco na Feira do Porco Alentejano 2017, que se realiza em Ourique entre os dias 23 e 26 de março.

Aos Ala dos Namorados e Sangre Ibéricos cabe a abertura do primeiro dia de espectáculos. Para o sábado, 25 de março, a organização tem preparado um concerto com o compositor e músico Miguel Araújo.
A Feira do Porco Alentejano é uma organização do município de Ourique e da Associação de Criadores de Porco Alentejano.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA EM ESTUDO INTERNACIONAL SOBRE AVES

A Universidade de Évora é uma das entidades que fez parte de um megaestudo sobre o impactos das alterações climáticas nas aves.

Neste estudo estiveram envolvidas a Universidade de Copenhaga, da Dinamarca e a academia alentejana esteve envolvida através do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos – CIBIO e resultou num artigo que será publicado na revista da especialidade “Science Advances”.

REI DE ESPANHA GALARDOA INVESTIGADOR DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA

Na passada semana, um português esteve em destaque em Espanha e não foi Cristiano Ronaldo. Falamos de Miguel Araújo, investigador da Universidade de Évora, e que recebeu o prémio Rey Jaime I de Proteção do Meio-Ambiente, em Valência, numa cerimónia que foi presidida pelo rei Filipe VI de Espanha.

O investigador português foi destacado pelo seu estudo dos efeitos das alterações climáticas na biodiversidade e há um outro facto de relevo: Miguel Araújo é o primeiro investigador não espanhol a receber este prémio.

Páginas