Está aqui

Mau Tempo

Trovoada em Évora provoca inundações e quedas de árvores

A trovoada que atingiu Évora esta terça-feira ao final da tarde, acompanhada de chuva forte, provocou mais de 60 inundações, a sua grande maioria em habitações, assim como algumas quedas de árvores, divulgou fonte da Proteção Civil à agência Lusa.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou que foram registadas, até às 22:15, 62 inundações, em habitações e vias públicas, cinco quedas de árvores e duas situações de resgate de pessoas que estavam em zonas inundadas. No entanto, “não há danos pessoais a registar”.

Mau tempo deixa marcas no Alentejo

A passagem da tempestade Helena pela Península Ibérica - centrada a noroeste do golfo de Biscaia, no norte de Espanha – deixou marcas no Alentejo e derrubou cerca de duas dezenas de árvores em vias públicas, obrigando ao corte de trânsito em algumas delas.

O forte vento e chuva, levou à queda de sete árvores no distrito de Évora, sobretudo nos concelhos de Évora e Montemor-o-Novo. Uma delas obrigou mesmo ao corte da estrada nacional entre Redondo e Évora.

Em Beja o CDOS registou seis quedas, tal como em Portalegre, onde o concelho de Castelo de Vide foi o mais afetado.

ALENTEJO COM ALERTA. VEM AÍ BORRASCA

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera lançou um alerta para o Alentejo que aponta para condições climatéricas adversas tais como períodos de chuva ou aguaceiros por vezes fortes e acompanhados de trovoada e possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento, particularmente em Beja, Évora e Portalegre.