Está aqui

Linha Ferroviária

Circulação de comboios em Beja vai ser reforçada, garante a CP

A CP garantiu esta semana ao Município de Beja que os problemas na linha ferroviária que a ligação Beja-Casa Branca vão começar a ser resolvidos no segundo trimestre do próximo ano, com o reforço de unidades circulantes, através da transferência de automotoras vindas do norte do país.

Nova linha ferroviária de Évora: Estudo ambiental "prefere" Ramal de Reguengos

A Ligação ferroviária entre Évora e Évora Norte - Variante de Évora, no âmbito do Corredor Internacional Sul, está desde ontem em consulta pública para avaliação do impacte ambiental.

O objetivo do estudo foi o de analisar as implicações ambientais (impactes) do projeto e identificar o corredor alternativo ambientalmente mais favorável à implantação futura do projeto, entre as 3 possibilidades em análise. 

PSD PROPÔS PARAGEM NO ALENTEJO DE COMBOIOS SINES/CAIA, ESQUERDA CHUMBOU

Ps, PCP, PEV e BE chumbaram ontem projecto de resolução do PSD que pedia paragem em três zonas Alentejo de comboios da futura ligação ferroviária de mercadorias Sines/Caia. Este projecto, há cerca de um ano a aguardar na Assembleia da República, obteve apenas o votos favoráveis de PSD, CDS e PAN.

O PSD propunha a paragem dos comboios em Évora, Vendas Novas e na Zona de Mármores, para que as empresas pudessem beneficiar deste transporte.

ÉVORA: NOVA LINHA FERROVIÁRIA "TEM DE SER SUBMETIDA À CONSULTA DA POPULAÇÃO"

A Infraestruturas de Portugal (IP) apresentou ao município de Évora três alternativas para a nova linha ferroviária Sines/Caia,  divergentes da proposta inicial que "cortaria" a cidade ao meio. A notícia foi avançada pela autarquia que acrescenta que nenhuma das propostas foi ainda aprovada. Segundo Carlos Pinto de Sá, todas as propostas afastam a linha da zona urbana eborense e carecem ainda de um estudo de impacte ambiental.

MINISTRO GARANTE LINHA ELVAS-CAIA AINDA ESTE MÊS

O ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, confirmou esta sexta-feira, 24 de março, durante a apresentação do primeiro comboio Alfa Pendular remodelado, o que o TRIBUNA ALENTEJO já tinha anunciado no final de fevereiro: o concurso para a ligação ferroviária entre Elvas e a fronteira espanhola vai ser lançado ainda neste mês.

COMBOIO DE CARGA COM 527 METROS FEZ LIGAÇÃO SINES/MADRID

Tratou-se de uma situação extraordinária mas decorreu com normalidade e foi concluída com sucesso pela MEDWAY, a antiga CP Carga, a transportadora ferroviária de mercadorias estatal que foi privatizada e adquirida pelo grupo MSC (Mediterranean Shipping Company).

Tratou-se da primeira operação de contentores de monta com ligação entre o Porto de Sines e Madrid, numa composição de 29 vagões, que transportaram 61 TEU cheios, com um comprimento de uns admiráveis 527 metros.

RECUPERAÇÃO DA LINHA SINES-CAIA ARRANCA EM ELVAS

O Governo vai arrancar em poucos meses com os trabalhos de reabilitação das linhas ferroviárias de ligação entre o Porto de Sines e a fronteira do Caia (Elvas).

O investimento inicial é de 18,5 milhões de euros, abrange a linha ferroviária entre Elvas e a fronteira do Caia, numa extensão de nove quilómetros na que constitui a primeira empreitada e que inclui a reabilitação de duas pontes, desnivelamento de passagens de nível e a ampliação da estação de Elvas para que possa receber os maiores comboios de mercadorias com 750 metros de comprimento.

MEIO MILHÃO PARA LINHA DO ALENTEJO

A IP - Infraestruturas de Portugal - entidade que gere a rede ferroviária nacional - investiu 550 mil euros para melhorar as condições de circulação e segurança na linha ferroviária do Alentejo, tendo substituído as travessas de madeira por travessas de betão, nas estações de Vila Nova da Baronia e de Cuba.

ÉVORA DIVIDIDA AO MEIO

A ligação entre o Porto de Sines e a cidade fronteiriça de Badajoz está a deixar a população eborense alarmada. O troço proposto prevê a reativação da antiga linha Évora-Estremoz, que atravessa a cidade e divide vários bairros. O assunto será debatido nos próximos dias.

INVESTIMENTO NA LINHA DO ALENTEJO

A Infraestruturas de Portugal (IP) deu luz verde para avançar com os principais projetos de modernização da rede ferroviária nacional, inscritos no PETI- Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas, delineado pelo anterior Governo e classificados como projetos prioritários pelo Grupo de Trabalho para as Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado (GTIEVA), de acordo com a notícia avançada pelo Económico.