Está aqui

IP - Infraestruturas de Portugal

Linha ferroviária Sines-Caia procura “clientes âncora”

A Infraestruturas de Portugal (IP) encontra-se a desenvolver contactos para encontrar “clientes âncora” que possam “robustecer a viabilidade económico-financeira” dos terminais de mercadorias que possam vir a ser construídos na futura linha ferroviária Sines/Caia.

A informação foi avançada pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, em respostas dadas às questões colocadas pelo grupo parlamentar do PSD.

Especialistas defendem ligação da Linha do Sul ao Alentejo

A Infraestruturas de Portugal (IP) lançou, no final de julho, a proposta de uma nova linha de alta velocidade entre as duas capitais de distrito, passando por Évora e Beja. No entanto, a empresa tem estudos para a modernização das linhas atuais por um total de 460 milhões de euros, avança o jornal ECO.

Em declarações ao mesmo jornal, dois especialistas em transportes reprovam a nova proposta de uma linha de alta velocidade.

Vila Nova de Santo André exige passadeira pedonal

A população de Vila Nova de Santo André exigiu à Infraestruturas de Portugal (IP), através de um abaixo-assinado, a construção de uma passadeira pedonal, na estrada R261-5, de modo a ligar os bairros da Atalaia e da Lagartixa à zona comercial e de serviços da cidade, “de forma mais direta”.

EN383 em Ferreira do Alentejo e Aljustrel alvo de obras de pavimentação

A Infraestruturas de Portugal (IP) deu início hoje, quinta-feira, aos trabalhos de beneficiação da EN383, ao longo de um troço com cerca de treze quilómetros que serve diretamente a freguesia de Ferreira de Alentejo e Canhestros, no concelho de Ferreira do Alentejo, e a freguesia de São João de Negrilhos, no concelho de Aljustrel.

Villa romana descoberta nas obras da ferrovia em Évora

Uma ‘villa’ romana, datada entre os séculos III e V, foi identificada perto de Évora, durante trabalhos arqueológicos nas obras de construção da nova ferrovia, levando a Infraestruturas de Portugal (IP) a alterar o projeto.

Fonte da empresa pública disse à Lusa que a IP “alterou o projeto no local” para que “a execução dos trabalhos necessários à construção do novo troço ferroviário não afete o sítio e respetivos contextos arqueológicos”.

A mesma fonte salientou que, com esta alteração, está garantida “a preservação do sítio em toda a sua extensão”.

IP investe 6 milhões na reabilitação da ferrovia da Repsol em Sines

O ramal ferroviário de acesso ao complexo petroquímico da Repsol em Sines vai ser reabilitado, num investimento de cerca de seis milhões de euros, anunciou a Infraestruturas de Portugal (IP).

De acordo com a agência Lusa, a realização da intervenção, que deverá estar concretizada até 2024, foi oficializada com a celebração de um protocolo entre a IP e a Repsol, na passada quarta-feira.

Subtroço ferroviário Évora – Évora Norte vai começar a ser construído

A Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou o início da empreitada de construção do novo subtroço ferroviário Évora – Évora Norte do futuro Corredor Internacional Sul, num investimento de quase 87 milhões de euros.

Em comunicado, citado pela agência Lusa, a empresa refere que “a nova Linha de Évora já está integralmente em fase de obra”, e o auto de consignação, assinado na passada quarta-feira, inclui a construção das superestruturas de via e catenária entre Évora e Elvas, tendo um prazo de execução de 935 dias.

IP quer retomar construção da Variante Nascente em Évora

A Infraestruturas de Portugal (IP) lançou um concurso público para a elaboração do projeto de execução da Variante Nascente de Évora do Itinerário Principal (IP) 2, para retomar uma obra suspensa há cerca de 10 anos, avança a agência Lusa.

A empresa refere, em comunicado, que o concurso para a elaboração deste projeto, com um preço base de 750 mil euros, foi publicado no passado dia 31 de maio em Diário da República (DR), encontrando-se em fase de receção de propostas.

Évora e Beja voltam a ter comboio direto após 11 anos

A CP – Comboios de Portugal vai repor, a partir de dia 13 de junho, a ligação ferroviária entre Beja e Évora, depois de 11 anos de ausência, avança o Dinheiro Vivo.

De acordo com, a transportadora, o Intercidades fará três circulações por dia por sentido e irá demorar pelo menos uma hora e 13 minutos para percorrer 89,6 quilómetros. Cuba, Alvito, Vila Nova da Baronia, Alcáçovas e Casa Branca são as cinco estações e apeadeiros por onde vai passar o comboio.

Eletrificação da linha do Alentejo custa no mínimo 68 milhões de euros

A IP – Infraestruturas de Portugal vai ao parlamento hoje, terça-feira, explicar quais os planos para modernizar o troço Casa Branca-Beja, cuja reabertura do troço até à Funcheira custa mais 77 milhões de euros, avança o Dinheiro Vivo.

Recorde-se que a gestora da rede ferroviária nacional tem um estudo de 2015 com os trabalhos necessários para o troço Casa Branca e Beja, cujo documento deverá servir de base para as explicações na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, a pedido do PCP.

Páginas