Está aqui

Investigação

PORTO DE SINES INOVA E PODE ACOLHER CENTRO DE TESTES

Tem sido um dos portos europeus que maior crescimento tem mostrado nos últimos anos e o Porto de Sines é mesmo um dos 15 melhores da Europa, tendo os seus números vindo a crescer de modo muito satisfatório.

Agora, o Porto de Sines vai mais longe e pretende inovar instalando centro de testes no mar com e que visa testar tecnologias relacionadas com o offshore, mais concretamente com as energias renováveis oceânicas provenientes das ondas e do vento, mas também a aquacultura.

GRUPO NABEIRO E UNIVERSIDADE DE ÉVORA ESTREITAM RELAÇÃO TECNOLÓGICA

A Tecnidelta, empresa do Grupo Nabeiro – Delta Cafés e a Universidade de Évora voltaram a assinar, esta semana, novo protocolo de colaboração no âmbito da investigação e desenvolvimento de máquinas e moinhos de café, abrangendo as áreas de desenvolvimento de produto, controlo de qualidade, produção industrial, logística e gestão de operações.

O QUE SE INVESTIGA NA UNIVERSIDADE DE ÉVORA?

O que se investiga na Universidade de Évora é o mote da 1ª edição do “INVESTIGAR ICAAM - Um Olhar sobre Projetos Alentejo 2020” e que pretende mostrar aos empresários e à comunidade em geral aquilo que se investiga na universidade alentejana, algo de suma importância e necessidade de Universidade de Évora na relação com as empresas e o meio envolvente.

INVESTIGADORA ALENTEJANA RECEBE GALARDÃO EUROPEU

O galardão EYRA 2016 - European Young Researchers Award, um galardão que distingue jovens investigadores europeus, veio este ano para Portugal devido ao trabalho e investigação de Marta Entradas, uma alentejana natural de Beja.

É a primeira vez que este prémio, criado pela EuroScience em 2010 com o intuito de distinguir pós-doutorandos que tenham tido um desempenho particularmente bom no seu trabalho de investigação investigadores em ciências sociais e humanidades.

PORTUGAL MAIS PRÓXIMO DE MARROCOS

Amanhã, segunda 25, vai realizar-se o workshop “Portugal - Marrocos, os Caminhos da Cooperação no Mediterrâneo” - promovido pela Universidade de Évora - com a presença do Ministro do Ensino Superior, Investigação Científica e Formação de Quadros de Marrocos, Lahcen Daoudi e da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Maria Fernanda Rollo.

O objetivo é reforçar a cooperação bilateral nos domínios do ensino superior, investigação e inovação.

O ALENTEJANO QUE VAI MUDAR O MUNDO EMPRESARIAL

Alentejano, natural de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, Ricardo Pateiro Marcão pretende revolucionar as organizações através de um modelo onde é possível uma melhor rentabilização, aumentando a motivação das pessoas, baseado na atribuição de incentivos aos melhores colaboradores, consoante os seus objetivos previamente definidos. O investigador confessa que o vinho de Reguengos de Monsaraz é uma ótima forma de vender o Alentejo aos estrangeiros. Com um percurso promissor, dividido entre a Gestão e a Tecnologia, a área empresarial e a investigação, admitiu ainda ao Tribuna Alentejo que as suas origens fizeram “com que me habituasse a ser uma pessoa mais dinâmica”.

PARCERIA AICEP E UNIVERSIDADE DE ÉVORA

A aicep Global Parques e a Universidade de Évora realizaram um protocolo de cooperação que procura criar ações de colaboração e intercâmbios entre ambas.

ROTEIRO DA CIÊNCIA PASSARÁ PELO ALENTEJO

O Comissário Europeu para a Ciência e Inovação, Carlos Moedas, quer que o “Roteiro da Ciência” venha até ao Alentejo e ajude a promover a competitividade económica da Europa e a alargar as fronteiras do conhecimento humano.

Responsável pelo Programa Horizonte 2020 - o Programa-Quadro de Investigação e Inovação (H2020) cuja função é financiar a investigação e a Inovação na Europa e que conta com um orçamento global de 79 mil milhões de euros - Carlos Moedas quer agora que o Roteiro chegue ao Alentejo, mais concretamente a Beja.

11,4 MILHÕES DE FUNDOS COMUNITÁRIOS PARA A INVESTIGAÇÃO NO ALENTEJO

Serão 24 os projetos que o programa regional Alentejo 2020 vai apoiar na área da investigação científica e tecnológica, num investimento total que ultrapassa os 13,7 milhões de euros, com um cofinanciamento de 11,4 milhões de euros.

Na sua maioria, a entidade promotora destes projetos é a Universidade de Évora, mas também o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo e o Laboratório Nacional de Energia e Geologia.

ONDE ESTÁ DEUS?

Um monge budista dispôs-se a ser estudado enquanto rezava sentado numa sala com uma máquina de nome SPECT (tomografia computorizada de emissão monofotónica) com um cateter intravenoso no seu braço. Quando entra em transe, a equipa do Dr. Andrew Newberg, do Centro Myrna Brind de Medicina integral da Universidade Thomas Jefferson, em Filadélfia, Estados Unidos, injeta-lhe um rastreador radioativo. Esta substância irá preparar o seu cérebro para que possam ser captadas imagens e contrastes prodigiosos, como de fosse um retrato da alma em êxtase religioso.

Páginas