Está aqui

Internet

Fujitsu e Politécnico de Beja juntos na investigação em ciberdefesa

A Fujitsu - a maior empresa japonesa de tecnologias de informação e comunicação no mundo – e o Instituto Politécnico de Beja vão estar de mãos dadas em projetos de investigação em ciberdefesa.

O protocolo de cooperação ao nível da Cibersegurança e Ciberdefesa em vários projetos, nomeadamente, o Projeto UbiNET.

Fibra ótica atravessa Atlântico e une Alentejo ao Brasil

Terá início, nestes primeiros meses de 2019, a construção do projeto que ligará Portugal e Brasil com cabos de fibra ótica.

Tal como o Tribuna Alentejo revelou há cerca de 5 meses, o cabo ligará Sines a Fortaleza, no Brasil, e terá 100Gbs/segundo.

Alentejo com pouco acesso à internet

Em Portugal, o acesso à internet em casa segue a tendência de aumento gradual e, em 2018, abrangia já 79% dos agregados familiares, uma subida de 2% face a 2017, segundo o “Inquérito à utilização de tecnologias da informação e da comunicação pelas famílias”, levado a efeito pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Já no Alentejo, os números fixam-se abaixo da média nacional, pois segundo o mesmo inquérito, o Alentejo apresenta ainda os níveis de acesso à internet e banda larga mais baixos do país: 71% dos agregados familiares têm acesso à internet e 67% à banda larga.

NET VIVA E SEGURA CHEGARÁ A ÉVORA EM JANEIRO

Pela mão da DECO – Defesa do Consumidor e com o apoio da Google Portugal, a iniciativa Net Viva e Segura, vai chegar a Évora.

PERIGOS EM REDE

Desde o seu aparecimento, as redes sociais têm desencadeado o desenvolvimento de vários fenómenos, uns mais positivos que outros.

Se contribuíram para a divulgação de projectos e para o crescimento de negócios online, é também certo que contribuíram para o fenómeno da opinião fácil e da propagação de ideias negativas.

ENSINAR OS NOSSOS FILHOS A PENSAR ANTES DE COMPARTILHAR

Enquanto pais ensinamos os nossos filhos a evitar o perigo desconhecido, por isso insistimos que na rua uma das regras é não falar, nem aceitar convites ou gratificações de estranhos; e em casa é nunca abrir a porta a desconhecidos. E, no uso da Internet não deveríamos, também, ajudá-los ativamente a identificar e evitar situações que possam ameaçar a sua segurança e privacidade? E a escola não deveria desempenhar um papel mais diligente e ativo para ajudar os alunos a compreenderem e a evitarem comportamentos inadequados “online”?

FENÓMENOS PARANORMAIS?

Fenómenos paranormais ou fenómenos para (ou de) anormais? Se eu fosse sociólogo em vez de economista, fazia um estudo sobre as redes sociais, o tempo que se perde nelas (assim como em emails) e sobre as discussões que por lá grassam…

Há uns meses atrás, apareceu um senhor de seu apelido Raposo a falar mal do Alentejo e dos alentejanos. O Raposo caiu no esquecimento (sítio do qual nunca deveria ter saído) e agora a malta, mais a Norte, virou-se para o José Cid (ainda que com uns aninhos de atraso, coisa que por acaso até dá fama a nós alentejanos…).

GERAÇÃO XYZ

Antigamente, era mais fácil ser professor. Profissionais no quadro, cadernos dos alunos repletos de anotações. Mais antigamente ainda, nem cadernos havia, devendo os estudantes assimilar o conteúdo para não mais esquecer. O tempo se sucede. A geração de ontem, limitada pelo seu tempo, foi substituída por tantas outras que se acostumaram a derrubar limites e a construir um novo mundo.

HOJE APETECE-ME BRINCAR...

Hoje apetece-me brincar… afinal de contas, às vezes parece que somos nós os brinquedos dos nossos políticos!

Brincadeira em dois actos… (datados de 31 de março)

(Violo propositadamente o acordo ortográfico na palavra “actos”, pois apesar de ser utilizador do novo acordo, custa-me ver escrito “atos” e “atas”, sem ser para os atacadores dos sapatos… de resto, aplicarei, como de costume, o novo acordo. Se estou a ser incoerente? Ya… às vezes faz bem!).

 

Acto I

INTERNET NUMA GRAVATA

Pois é, parece uma ideia descabida, mas já vai perceber que talvez tenha vantagens, afinal, a TieFi permite que tenha internet na ponta da sua gravata.

Seguindo um conceito inovador, a TieFi tem como objetivo principal atrair para perto do portador da gravata outros utilizadores, através da criação de um hotspot.

Esta ideia foi aproveitada como marketing nos países da América do Norte, onde se celebrou no passado dia 21 o Dia do Pai e alegava que a gravata faria com que os filhos estivessem mais próximos do pai… pelo menos fisicamente.