Está aqui

Instituto Politécnico de Beja

Beja lança ideia para criar robot que desinfeta o ar e grandes superfícies

O novo robot móvel Júlia, destinado a descontaminar espaços de grande dimensão, como unidades de saúde, fábricas, escritórios ou centros comerciais, está a ser desenvolvido por uma equipa multidisciplinar de investigadores do UNINOVA – Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Instituto Politécnico de Beja e por elementos da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo.

CEBAL promove Roadshow Tecnológico Nacional em defesa do cardo

O CEBAL — Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-alimentar do Alentejo, em colaboração com o Instituto Politécnico de Beja e a Universidade de Évora, vão promover um Roadshow Tecnológico Nacional intitulado “Valorização Integrada do Cardo” cuja primeira sessão tem lugar no dia 25 de novembro, a partir das 9h30, em formato digital.

Universidade de Évora cria Manual de Boas Práticas Agrícolas com imagens de satélite

Um grupo de investigadores e técnicos da Universidade de Évora criou o “'Manual de Boas Práticas Agrícolas: Agricultura de Precisão com Imagens de Satélite”, em conjunto com o Centro de Investigação Científica e Tecnológica da Extremadura (CICYTEX), em Espanha, o Instituto Politécnico de Beja e o Instituto Pedro Nunes e a FEVAL (Instituição de Feiras da Extremadura).

Universidade de Évora em projeto Erasmus com Politécnicos de Setúbal e Beja

A Universidade de Évora irá trabalhar em conjunto com a Universidade do Algarve, o Instituto Politécnico de Beja e o Politécnico de Setúbal, no âmbito do Consórcio Erasmus Al Sud, que contempla ações destinadas à comunidade interna, com maior enfoque, no caso dos estudantes, na mobilidade para efeitos de estágio.

Politécnico de Beja apoia 200 alunos isolados nas residências

O Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) revela em comunicado que, em virtude da Covid-19, existem 200 alunos ainda nas suas residências e que se encontram em isolamento preventivo e cautelar por vontade própria.

De modo a apoiar os alunos ainda alojados nas suas residências foi criado o “Todos em casa”, um programa com medidas para apoiar estes estudantes em isolamento social, mas que abrangem também alunos mais carenciados.

2º Congresso do Cante Alentejano será em Beja

No ano em que se celebra o 6º Aniversário do Cante Alentejano como Património Mundial da UNESCO, será o Politécnico de Beja a casa da 2ª edição do Congresso do Cante Alentejano.

A iniciativa está prevista para 13 e 14 de novembro e na sua organização junta várias instituições ligadas ao Cante - a Confraria do Cante, a Casa do Cante e a Associação MODA – além do Instituto Politécnico de Beja e do Centro UNESCO de Beja, sendo o objetivo celebrar o cante e dar mais um passo na sua salvaguarda, estudo e divulgação.

A gigante japonesa Fujitsu quer instalar um centro de proteção digital em Beja

A Fujitsu, companhia de tecnologias de informação e comunicação, está interessada em abrir, em Beja, um novo centro de competências, segundo o Diário do Alentejo.  O projeto, relacionado com a cibersegurança e a ciberdefesa decorre de um trabalho desenvolvido pelo Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), na área da segurança informática e ao combate ao cibercrime. 

Fujitsu e Politécnico de Beja juntos na investigação em ciberdefesa

A Fujitsu - a maior empresa japonesa de tecnologias de informação e comunicação no mundo – e o Instituto Politécnico de Beja vão estar de mãos dadas em projetos de investigação em ciberdefesa.

O protocolo de cooperação ao nível da Cibersegurança e Ciberdefesa em vários projetos, nomeadamente, o Projeto UbiNET.

O Instituto Politécnico de Beja precisa de Todos!

Uma ressalva que faço já, que, normalmente, se faz nestas ocasiões: não estou particularmente abalizado para falar sobre o Instituto Politécnico de Beja (IPB) uma vez que nunca lá fui aluno, não lecionei no instituto e a relação de proximidade que tive, foi por inerência de funções…

Ensino Superior no Alentejo com mais alunos

Após a conclusão da a primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior público é possível concluir que a Universidade de Évora e o Politécnico de Portalegre tiveram mais estudantes colocados na 1ª Fase, em comparação com o ano passado. Em sentido inverso está o Politécnico de Beja.

Segundo dados do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, nesta primeira fase, a nível nacional, foram colocados 43 992 novos estudantes.

Páginas