Está aqui

Informação

Ajustando contas

 

Por Júlio Roldão

Vivemos um tempo de traiçoeiros ajustes de contas e a desinformação instalada gera ambientes favoráveis a que tais indignidades pareçam virtudes. Uma desinformação muitas vezes consolidada pela falta de pequenos procedimentos que parecem pouco importantes mas potenciam a mentira.

Boas Notícias

Por Júlio Roldão*

Um dos mais lidos jornais italianos, o “Corriere della Sera” publica semanalmente um suplemento que se chama “Buone Notizie” e é um olhar positivo sobre o Mundo a tentar dar força ao noticiário do bem.

“Buone Notizie” apresentou-se como um semanário gratuito que o “Corriere della Sera” distribui às quartas-feiras e que privilegia a energia e a criatividade do sector terciário em muitos aspectos da vida.

Partiu o jornalista alentejano Manuel Luís Mendes

A informação e o jornalismo regional e nacional ficou mais pobre,  este domingo, com a morte do jornalista alentejano Manuel Luís Mendes.

Natural de Caridade, concelho de Reguengos de Monsaraz, Manuel Luis Mendes tinha 52 anos e faleceu no Instituto Português de Oncologia (IPO), em Lisboa, onde estava internado, de acordo com a família.

Manuel Luís Mendes era jornalista da Lusa desde outubro de 1993; foi coordenador da delegação da agência em Évora chefe de delegação, sendo que, desde 2012, era o editor-regional da Lusa no Alentejo.

Fake News em tempo de pandemia

Já todos ouvimos a expressão “fake news”, mas o que têm os dias atípicos que vivemos de tão especial, que nos fizeram abrir fogo sobre o fenómeno da desinformação?

Chamam-lhe a era da pós-verdade. A expressão ficou popular na sequência de um evento político em 2016: a vitória de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos da América. Nesse mesmo ano, “pós-verdade” foi considerada a palavra internacional do ano pelo dicionário de Oxford.

Futuros jornalistas questionam a informação e a comunicação social

Será já a 23ª edição das Jornadas da Comunicação do Instituto Politécnico de Portalegre, uma organização dos alunos do curso de Jornalismo e Comunicação da Escola de Educação e Ciências Sociais (ESECS) e que procuram debater o jornalismo e a comunicação de olhos postos no presente e no futuro.

Estas jornadas decorrerão de 19 a 21 de março e, este ano, a temática central será a "A importância da informação e comunicação local".

IDADE DOS "PORQUÊS”

É com alguma frequência que ouvimos as personalidades mais ilustres da sociedade declarem que a necessidade de pensamento crítico deve ser a principal motivação dos jovens de hoje.

Pergunto-me, então, por que razão existe a necessidade de condensar todo o espírito inquisitivo numa só idade da nossa vida? Porque é que a sociedade teima em obrigar as mentes jovens a serem apenas curiosas na sua infância, período esse, durante o qual as perguntas e dúvidas dos mais novos tendem a ser desvalorizadas.